Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD quer conceder estatuto legal à Unidade Técnica de Apoio Orçamental do Parlamento (UTAO)
Sociais-democratas pretendem que a UTAO possa, por intermédio da comissão especializada competente em matéria orçamental e financeira, solicitar a quaisquer serviços e organismos da Administração Pública ou a quaisquer entidades que integram o sector público empresarial todos os elementos de informação financeira de que careça, impondo-se a essas entidades o dever de os fornecerem atempadamente.

No texto do Projecto de Lei que visa alterar a Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da Assembleia da República (LOFAR), os deputados do PSD consideram que “a situação que o País atravessa é de verdadeira emergência das finanças públicas, tornando ainda mais importante um combate efectivo ao défice público, que proporcione resultados visíveis já em 2010”.

Os deputados subscritores do Projecto de Lei do PSD relembram que ainda “recentemente, o Governo comprometeu-se, em Bruxelas, com o objectivo de alcançar, já este ano, uma redução adicional do défice, de pelo menos 1 p.p. do PIB face aos compromissos do Programa de Estabilidade e Crescimento, objectivo esse que foi claramente assumido como contrapartida pelas decisões que o Conselho Europeu e o Banco Central Europeu tomaram na defesa da estabilidade do Euro e, portanto, na defesa da estabilidade económica e financeira de países como Portugal”.

O PSD entende que é indispensável “que este objectivo de redução adicional do défice seja cumprido por Portugal”, mas considera que, “em ordem a garantir a transparência e o rigor da aplicação das medidas, designadamente de redução de despesa, que vierem a ser aprovadas para atingir a redução do défice, deverá ser monitorizada mensalmente a execução orçamental por uma entidade independente do Governo, designadamente pela Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), sendo reforçados os seus meios com o recurso a organismos do Estado”.

Os sociais-democratas defendem que para que “a redução do défice público seja efectivamente conseguida de modo sustentado, é imprescindível garantir o compromisso do fim do recurso à desorçamentação pública, e fixar limites apertados ao endividamento da Administração Central, das empresas públicas e da Administração Regional e Local.”. Para ajudar a atingir esse fim, o PSD apresenta um Projecto de Lei que acrescenta um novo artigo na LOFAR, concedendo assim estatuto legal à UTAO e prevendo ainda que essa unidade técnica possa, por intermédio da comissão de Orçamento e Finanças, solicitar a quaisquer serviços e organismos da Administração Pública ou a quaisquer entidades que integram o sector público empresarial todos os elementos de informação financeira de que careça, impondo-se a essas entidades o dever de os fornecerem atempadamente.

No articulado da proposta apresentada pelos sociais-democratas lê-se ainda que a a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) é uma “unidade especializada que funciona sob orientação da comissão especializada com competência em matéria orçamental e financeira, prestando-lhe apoio pela elaboração de estudos e documentos de trabalho técnico sobre a gestão orçamental e financeira pública” e que a mesma deve, no exercício das suas competências, actuar com estrita isenção e objectividade, em obediência a critérios técnicos devidamente explicitados.

31-05-2010 Partilhar Recomendar
03-11-2017
“No Orçamento para 2018 não há uma visão de futuro para o país”
    Para Maria Luís Albuquerque é de lamentar que “quem tem a responsabilidade de governar desperdice deliberadamente a oportunidade de assegurar um futuro mais sustentável”.
20-10-2017
Cativações colocaram em causa a qualidade dos serviços públicos
    Duarte Pacheco afirmou que até o PCP reconhece essa realidade.
20-09-2017
PSD apresenta propostas para reforçar a supervisão financeira e completar a União Bancária
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a necessidade de alterações que conduzam à proteção dos contribuintes e a uma sustentada confiança no mercado e nas instituições.
19-07-2017
António Leitão Amaro acusa PS, PCP e BE de fazerem um perdão à banca de 630 milhões de euros
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alertou que quem paga são os contribuintes.
07-07-2017
“Este é o governo da instabilidade fiscal sobre as famílias e sobre a economia”
    Jorge Paulo Oliveira acusou o governo de estar constantemente a alterar impostos e benefícios fiscais.
07-07-2017
Luís Montenegro desafiou o Ministro das Finanças a dizer onde cortou mil milhões de euros e quais as consequências
    O líder parlamentar do PSD enfatizou que a austeridade manhosa colocou os serviços públicos à míngua.
07-07-2017
Cativações do governo levaram o Estado a falhar nas suas funções essenciais
    António Leitão Amaro afirmou que, contrariamente ao que era dito pela propaganda da esquerda, em 2016 o governo cativou mil milhões de euros.
06-07-2017
“O ano de 2015 foi marcado pela continuação da recuperação da atividade económica”
    No debate da Conta Geral do Estado de 2015, Cristóvão Crespo lamentou que esta trajetória não se tenha mantido em 2016.
23-06-2017
Solução para lesados do BES: governo coloca portugueses contra portugueses
    Carlos Silva acusou a geringonça de estar a “ilibar vigaristas que venderam banha da cobra aos clientes bancários”.
12-06-2017
Governo atua fora da lei e desrespeita as instituições
    A acusação foi deixada por Duarte Pacheco no Plenário.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas