Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Carla Barros chumba o desempenho da política do Instituto da Droga e da Toxicodependencia
Social-democrata não compreende o estado a que chegou este Instituto Público.

Carla Barros não compreende o estado em que se encontra o Instituto da Droga e da Toxicodependencia. Segundo a deputada "não foi neste estado que o PSD deixou o IDT, IP em 2005". Muito custa transmitir aos portugueses que este governo socialista abandonou completamente as temáticas da droga e da toxicodependência. "Estamos perante um organismo que esgota os seus recursos na gestão da sua própria estrutura interna, ficando, assim, incapaz para se focar no indivíduo e nas rápidas e mutantes respostas que a sociedade exige", afirmou.

Em reunião de Comissão Parlamentar com a Ministra da Saúde, Carla Barros disse que "os portugueses defrontam-se perante um IDT, IP eminentemente burocrático onde o fluxo comunicacional entre os vários níveis orgânicos (Delegações Regionais; Centros de Respostas Integradas; e Equipas de Tratamento), é difícil ou inexistente". Para a social-democrata, "estes factos foram comprovados pelo PSD 'in loco' durante a visita da Comissão de Saúde ao distrito de Coimbra". "Acresce a esta realidade, recursos humanos desmotivados que acabam por abandonar o instituto, uns pela ausência de políticas estratégicas, outros pelo desinvestimento deste governo no tratamento. A formação interna e externa dos vários intervenientes da toxicodependência é inexistente. A política de prevenção primária/universal foi completamente abandonada, optando-se única e exclusivamente na prevenção selectiva", disse.

Para Carla Barros, "o panorama traçado é um panorama geral. "Mas se, especificamente, analisarmos a prevenção, o tratamento e a reinserção muito haveria a apontar", considerou.

Ainda no decurso da reunião com a presença da Ministra da Saúde, Carla Barros questionou o Governo sobre as seguintes questões:

"Quais as razões que levam este governo socialista a não apresentar o Plano de Nacional de Combate ao Alcoolismo? Os portugueses esperam um programa com o horizonte 2010-2012, estamos a meados de 2010 e nada se conhece. Este atraso é incompreensível.

Entre 2007 e 2009 decorreu o Programa de Intervenção Focalizada (PIF), onde está o resultado deste trabalho? Que avaliação temos? Tivemos 23 projectos considerados de “topo” nos quais gastamos milhões e os portugueses não conhecem a avaliação destes gastos.

Queremos respostas firmes, claras e objectivas às perguntas dos Portugueses".

25-05-2010 Partilhar Recomendar
19-02-2020
“Os portugueses têm assistido a uma crescente e evidente deterioração das condições de acesso ao SNS”
    Sandra Pereira refere que essa deterioração é particularmente visível nas cirurgias, consultas hospitalares de especialidade e nos exames complementares de diagnóstico e terapêutica.
12-02-2020
Inoperacionalidade dos helicópteros do INEM compromete meios de socorro às populações
    Os deputados do PSD estão preocupados com uma série de falhas detetadas no sistema de emergência médica helitransportada do INEM.
12-02-2020
É inadmissível que existam hospitais do SNS que não adquiram os medicamentos que os seus doentes precisam
    Álvaro Almeida fala numa “falta de financiamento” que resulta em problemas no acesso aos cuidados de saúde.
06-02-2020
Deputados do PSD reclamam nomeação de diretor clínico para o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga
    António Topa, Helga Correia e Carla Madureira e questionaram a Ministra da Saúde.
05-02-2020
PS votou contra a criação de camas de cuidados continuados
    Álvaro Almeida criticou a irresponsabilidade dos socialistas.
04-02-2020
Álvaro Almeida: propostas do PSD garantem um acesso mais atempado e equitativo dos portugueses aos serviços de saúde
    O deputado considera que o problema da falta de acesso dos utentes aos serviços do SNS é a marca da governação falhada do PS na área da saúde.
03-02-2020
PSD defende uma redução de 15% dos custos com médicos tarefeiros
    Rui Cristina recordou que a própria Ministra da Saúde descreveu esta situação como “um cancro que está a percorrer o SNS”.
10-01-2020
650 mil portugueses sem médico de família comprovam o falhanço da governação socialista
    Referindo-se às promessas do governo, Rui Cristina lembrou igualmente o novo hospital do Algarve que continua sem sair do papel.
10-01-2020
Governo infligiu uma degradação sem precedentes ao SNS
    Alberto Machado denunciou as consequências das cativações no setor da saúde.
10-01-2020
Ricardo Baptista Leite: “este é um Orçamento que faz mal à saúde”
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alerta que os portugueses assistirão, em 2020, à continuação da deterioração do Serviço Nacional de Saúde.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas