Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD disponível a ajudar o Ministro das Finanças a convencer o Primeiro-Ministro a adiar as grandes obras públicas
Deputados do PSD questionaram o Ministro das Finanças sobre as grandes obras públicas e suas consequências, sobre um aumento das retenções de IRS e sobre as medidas de apoio ao empréstimo à habitação própria em permanência por desempregados.

Duarte Pacheco afirmou, esta quarta-feira, que o PSD está disponível para ajudar o Ministro das Finanças a convencer o Primeiro-Ministro que o caminho a seguir é o de adiamento das grandes obras públicas. O social-democrata lembrou que o Ministro Teixeira dos Santos já mostrou a sua preocupação com estes investimentos e por isso assegurou o apoio do PSD. “Diga o que é precisa pois nós estaremos ao lado do Ministro das Finanças para convencer o Primeiro-Ministro que as suas teimosias e obsessões não podem por em causa os interesses nacionais”, afirmou.

Durante a audição do Ministro de Estado e das Finanças na Comissão de Orçamento e Finanças, Duarte Pacheco recordou que o que está em questão são investimentos que “comprometem o futuro” do nosso país. Na opinião do deputado o Governo não pode “dar sinais contraditórios aos mercados e aos portugueses”. “Não podemos exigir sacrifícios aos cidadãos e manter uma teimosia na manutenção e avanço dos grandes investimentos públicos”, acrescentou.

O social-democrata admitiu que o “país vive uma situação difícil, em que todos os indicadores apontam sinais de preocupação” e que foi com o objectivo de inverter esta situação que o PSD apresentou várias medidas. E por isso, congratulou-se com o facto de, apesar das contradições entre o Ministro da Economia e o Primeiro-Ministro, o Governo mostrar disponibilidade para aplicar as medidas propostas pelos sociais-democratas.

De seguida, interveio o deputado José Matos Rosa. O social-democrata fez referência a notícias que dão conta que o Governo está a preparar ou equacionar um aumento das percentagens de retenção mensal de IRS e questionou o ministro sobre a veracidade das mesmas. Na opinião do deputado, este aumento resultaria numa diminuição dos rendimentos disponíveis das famílias e num encaixe maior de impostos por parte do Governo.

Cristóvão Crespo, por sua vez, centrou a sua intervenção nas medidas adoptadas pelo Governo para apoiar as famílias atingidas pelo desemprego que tenham contraído crédito para habitação própria permanente. O social-democrata recordou que em Maio de 2009 o Governo instituiu uma moratória que alargou o prazo até ao final deste ano mas não alargou a verba disponível. Segundo Cristóvão Crespo, a 7 meses do final do prazo, a verba disponível está-se a esgotar e, como tal, o deputado quis saber qual será o procedimento a adoptar pelo Ministério, num momento em que muitos portugueses vivem uma “situação dramática”.

05-05-2010 Partilhar Recomendar
Cristóvão Crespo questiona Ministro das Finanças sobre apoios às famílias afectadas pelo desemprego que tenham contraído créditos para aquisição de habitação própria permanente
Matos Rosa questiona Teixeira dos Santos sobre alterações à tabelas de retenção na fonte (IRS)
03-11-2017
“No Orçamento para 2018 não há uma visão de futuro para o país”
    Para Maria Luís Albuquerque é de lamentar que “quem tem a responsabilidade de governar desperdice deliberadamente a oportunidade de assegurar um futuro mais sustentável”.
20-10-2017
Cativações colocaram em causa a qualidade dos serviços públicos
    Duarte Pacheco afirmou que até o PCP reconhece essa realidade.
20-09-2017
PSD apresenta propostas para reforçar a supervisão financeira e completar a União Bancária
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a necessidade de alterações que conduzam à proteção dos contribuintes e a uma sustentada confiança no mercado e nas instituições.
19-07-2017
António Leitão Amaro acusa PS, PCP e BE de fazerem um perdão à banca de 630 milhões de euros
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alertou que quem paga são os contribuintes.
07-07-2017
“Este é o governo da instabilidade fiscal sobre as famílias e sobre a economia”
    Jorge Paulo Oliveira acusou o governo de estar constantemente a alterar impostos e benefícios fiscais.
07-07-2017
Luís Montenegro desafiou o Ministro das Finanças a dizer onde cortou mil milhões de euros e quais as consequências
    O líder parlamentar do PSD enfatizou que a austeridade manhosa colocou os serviços públicos à míngua.
07-07-2017
Cativações do governo levaram o Estado a falhar nas suas funções essenciais
    António Leitão Amaro afirmou que, contrariamente ao que era dito pela propaganda da esquerda, em 2016 o governo cativou mil milhões de euros.
06-07-2017
“O ano de 2015 foi marcado pela continuação da recuperação da atividade económica”
    No debate da Conta Geral do Estado de 2015, Cristóvão Crespo lamentou que esta trajetória não se tenha mantido em 2016.
23-06-2017
Solução para lesados do BES: governo coloca portugueses contra portugueses
    Carlos Silva acusou a geringonça de estar a “ilibar vigaristas que venderam banha da cobra aos clientes bancários”.
12-06-2017
Governo atua fora da lei e desrespeita as instituições
    A acusação foi deixada por Duarte Pacheco no Plenário.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas