Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD disponível a ajudar o Ministro das Finanças a convencer o Primeiro-Ministro a adiar as grandes obras públicas
Deputados do PSD questionaram o Ministro das Finanças sobre as grandes obras públicas e suas consequências, sobre um aumento das retenções de IRS e sobre as medidas de apoio ao empréstimo à habitação própria em permanência por desempregados.

Duarte Pacheco afirmou, esta quarta-feira, que o PSD está disponível para ajudar o Ministro das Finanças a convencer o Primeiro-Ministro que o caminho a seguir é o de adiamento das grandes obras públicas. O social-democrata lembrou que o Ministro Teixeira dos Santos já mostrou a sua preocupação com estes investimentos e por isso assegurou o apoio do PSD. “Diga o que é precisa pois nós estaremos ao lado do Ministro das Finanças para convencer o Primeiro-Ministro que as suas teimosias e obsessões não podem por em causa os interesses nacionais”, afirmou.

Durante a audição do Ministro de Estado e das Finanças na Comissão de Orçamento e Finanças, Duarte Pacheco recordou que o que está em questão são investimentos que “comprometem o futuro” do nosso país. Na opinião do deputado o Governo não pode “dar sinais contraditórios aos mercados e aos portugueses”. “Não podemos exigir sacrifícios aos cidadãos e manter uma teimosia na manutenção e avanço dos grandes investimentos públicos”, acrescentou.

O social-democrata admitiu que o “país vive uma situação difícil, em que todos os indicadores apontam sinais de preocupação” e que foi com o objectivo de inverter esta situação que o PSD apresentou várias medidas. E por isso, congratulou-se com o facto de, apesar das contradições entre o Ministro da Economia e o Primeiro-Ministro, o Governo mostrar disponibilidade para aplicar as medidas propostas pelos sociais-democratas.

De seguida, interveio o deputado José Matos Rosa. O social-democrata fez referência a notícias que dão conta que o Governo está a preparar ou equacionar um aumento das percentagens de retenção mensal de IRS e questionou o ministro sobre a veracidade das mesmas. Na opinião do deputado, este aumento resultaria numa diminuição dos rendimentos disponíveis das famílias e num encaixe maior de impostos por parte do Governo.

Cristóvão Crespo, por sua vez, centrou a sua intervenção nas medidas adoptadas pelo Governo para apoiar as famílias atingidas pelo desemprego que tenham contraído crédito para habitação própria permanente. O social-democrata recordou que em Maio de 2009 o Governo instituiu uma moratória que alargou o prazo até ao final deste ano mas não alargou a verba disponível. Segundo Cristóvão Crespo, a 7 meses do final do prazo, a verba disponível está-se a esgotar e, como tal, o deputado quis saber qual será o procedimento a adoptar pelo Ministério, num momento em que muitos portugueses vivem uma “situação dramática”.

05-05-2010 Partilhar Recomendar
Cristóvão Crespo questiona Ministro das Finanças sobre apoios às famílias afectadas pelo desemprego que tenham contraído créditos para aquisição de habitação própria permanente
Matos Rosa questiona Teixeira dos Santos sobre alterações à tabelas de retenção na fonte (IRS)
15-06-2018
“O ano de 2016 marca o início de um período de ilusionismo político protagonizado pela dupla Costa/Centeno”
    No debate da Conta Geral do Estado 2016, Cristóvão Crespo recordou que “Catarina e Jerónimo foram os partners convenientes e coniventes”.
15-06-2018
Lei de Enquadramento Orçamental: governo pouca ou nenhuma atenção deu a esta matéria
    Duarte Pacheco questionou ao executivo se pretende fugir a um maior controlo orçamental.
24-05-2018
Combustíveis: “são 1350 milhões a mais para o Governo e a menos no bolso dos cidadãos”
    Cristóvão Norte referiu que “este é o retrato fiel da austeridade dissimulada ao serviço de um governo glutão”.
03-05-2018
Virgílio Macedo: é imperativo tornar o nosso sistema fiscal mais simples
    O social-democrata lamentou que três anos e meio após o governo tomar posse, não exista uma mudança de paradigma fiscal e ainda somos confrontados com mais aumentos de impostos.
20-04-2018
Programa de Estabilidade: PSD defende “uma alternativa de Mais Crescimento e Melhor Estado”
    Os sociais-democratas recomendam ao governo que prossiga a redução do défice e da dívida mas com “outro caminho de consolidação orçamental”.
16-03-2018
Duarte Pacheco acusa a esquerda de “hipocrisia fiscal”
    Na base da acusação do social-democrata está a “borla fiscal às empresas” dada pela esquerda.
16-03-2018
Esquerda insiste em dar uma enorme borla fiscal a um pequeno grupo de grandes empresas
    No Debate de Atualidade sobre “equidade e competitividade na tributação das empresas”, António Leitão Amaro anunciou que com a esquerda a EDP pagou 27 vezes menos impostos do que em 2015.
04-01-2018
“Queremos um Novo Ano em que o Estado não falhe aos cidadãos”
    Maria Luís Albuquerque frisou que o “PSD não assumirá o ónus das escolhas que não são as suas. Seremos sempre responsáveis, nunca seremos cúmplices”.
03-11-2017
“No Orçamento para 2018 não há uma visão de futuro para o país”
    Para Maria Luís Albuquerque é de lamentar que “quem tem a responsabilidade de governar desperdice deliberadamente a oportunidade de assegurar um futuro mais sustentável”.
20-10-2017
Cativações colocaram em causa a qualidade dos serviços públicos
    Duarte Pacheco afirmou que até o PCP reconhece essa realidade.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas