Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Governo agravou os problemas do setor da Educação
Germana Rocha refere que o governo se limitou a enganar alunos, pais, professores, diretores, funcionários e toda a comunidade educativa”.
No debate sobre o caos que se vive atualmente no setor da Educação, Germana Rocha recordou que “todos os dias assistimos a greves e protestos nas Escolas por falta de funcionários, como é o caso da EB 1 da Vilarinha no Porto, da escola do Monte da Caparica, ou da escola Manuel Teixeira Gomes em Portimão, entre muitas outras”.
Alerta a deputada que o ano letivo iniciou a 13 de setembro, estamos em novembro, e a cada dia que passa temos mais escolas a encerrar. “Isto porque o governo, na anterior legislatura, e em quatro Orçamentos do Estado aprovados pela geringonça, para além de não ter sido capaz de resolver o problema, ainda o agravou, e o resultado que temos hoje é: alunos sem aulas, pais que diariamente temem pela segurança dos seus filhos, alunos com Necessidades Educativas Especiais sem transporte adequado, que esperam meses a fio pela autorização do Ministério da Educação. Temos ainda Escolas com Professores e Técnicos por colocar, e até Professores que têm que levar aquecedores e mantas para se aquecerem. Temos escolas sem o mínimo de condições de higiene, porque as obras não avançaram, sendo que em muitas, nem o amianto retiraram”.
Tendo em conta este histórico, Germana Rocha concluiu a sua intervenção frisando que “estamos perante uma legislatura perdida no que aos Serviços Públicos diz respeito e mais concretamente ao setor da Educação e da Escola Pública, com o mais baixo Investimento de que há memória, em que o governo se limitou a enganar com promessas e mais promessas: Alunos, Pais, Professores, Diretores, Funcionários e toda a Comunidade Educativa”.
06-11-2019 Partilhar Recomendar
05-07-2019
Duarte Marques: “os estudantes de Fátima não têm culpa da vossa cegueira ideológica”
    Para o deputado, seja público ou privado, o que importa é que os jovens tenham acesso uma escola de qualidade.
02-07-2019
PSD propõe a criação de uma Comissão para preparar o Futuro
    Margarida Mano lembrou que os deputados estão no Parlamento “para servir o Presente e preparar o Futuro”.
02-07-2019
Gratuitidade dos manuais escolares: PSD alertou que a medida estava mal desenhada e ia ser mal implementada
    Ana Sofia Bettencourt enfatiza que o tempo veio dar razão às preocupações manifestadas pelos sociais-democratas.
21-06-2019
Governo prometeu 1000 novos assistentes operacionais nas escolas. Não colocou nenhum.
    Pedro Pimpão questionou ao executivo quando é que cumpre a sua palavra e dota as escolas de meios técnicos e humanos.
12-06-2019
“O PSD é a favor do empréstimo de manuais escolares aos alunos do ensino obrigatório”
    Ana Sofia Bettencourt reiterou a posição dos sociais-democratas, mas apontou algumas das reservas relativamente à forma e modo da sua implementação.
10-05-2019
António Costa revelou a sua falta de sentido de Estado e de responsabilidade
    Fernando Negrão sustentou ainda que “confiar ao PS a garantia das boas contas é como confiar à raposa a guarda do galinheiro”.
10-05-2019
Professores: proposta do PSD traduzia um firme compromisso de responsabilidade e de confiança do país para com a educação
    Em sentido contrário, lamenta Margarida Mano, temos um PS que considera “ludibriar as pessoas um talento digno de elogio”.
08-05-2019
Pedro Pimpão: “estamos perante uma crise encenada, uma farsa”
    O deputado acusou o governo de ter instrumentalizado os professores por mero “tacticismo político”.
08-05-2019
“António Costa pretende acabar a Legislatura como a começou: com um golpe parlamentar”
    Adão Silva sublinhou que para o PSD “o equilíbrio das contas públicas é inegociável”.
08-05-2019
Para o governo o PCP passou a ser um “zero à esquerda”
    Álvaro Batista considera que se trata de uma “desconsideração” por um partido que tem sido “muleta do governo”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas