Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Contrato de exploração de lítio em Montalegre “cheira a esturro”
Carlos Peixoto alertou que “regressaram as incertezas, as inquietações e os enigmas dos grandes negócios dos governos socialistas”.
Numa declaração política, esta quarta-feira, Carlos Peixoto, deputado do PSD, defendeu o esclarecimento de todos os factos referentes ao contrato de exploração de lítio em Montalegre e ao envolvimento de vários membros Governo no negócio. “Regressaram as incertezas, as inquietações e os enigmas dos grandes negócios dos governos socialistas, que tanto atormentaram o País entre 2005 e 2011”, começou por apontar o deputado.
Carlos Peixoto quer que António Costa dê explicações sobre este caso, que qualifica de “tortuoso”. “Todo este acidentado negócio pode ter sido feito sem as maquinações e promiscuidades já conhecidas noutros casos, mas que cheira a esturro, lá isso cheira. Por isso mesmo, o Primeiro-Ministro, por mais que se esquive, tem de vir dizer, se se revê nele e se, no plano ético, político e dos princípios aqueles governantes merecem ou não a sua censura”, disse.
O deputado social-democrata considera que o “Parlamento não é, na verdade, um lugar para julgamentos judiciais e muito menos de tabacaria, mas também não é um lugar que possa ficar à margem de uma enorme rebaldaria”.
Carlos Peixoto enumerou os principais factos deste caso: a constituição da empresa concessionária três dias antes da assinatura do contrato de exploração; a ligação de um dos sócios dessa empresa a uma outra sociedade com sede na Junta de Freguesia socialista de Montalegre; o capital social de 50 mil euros não de 1 milhão de euros como a empresa se havia comprometido; as suspeitas da prática de crimes de fraude na obtenção de fundos comunitários por parte de um dos sócios; a aprovação do Governo (o secretário de Estado da Energia e o ministro do Ambiente deram luz verde à concessão sem terem o necessário estudo de impacte ambiental); e a participação do ex-secretário de Estado do PS para a internacionalização como consultor informal da empresa.
“Os factos não sossegam ninguém e revelam esquisitas coincidências”, sintetiza Carlos Peixoto.
Nesta cadeia de acontecimentos, o PSD reitera ainda a necessidade de o Governo clarificar o adiamento na emissão do programa Sexta às 9, da RTP, procurando assim não prejudicar os socialistas em plena campanha eleitoral. “Deverá também aproveitar para explicar (caso saiba) por que razão a RTP não emitiu o programa Sexta às 9 a 13 de setembro, como tinha anunciado na sua página do Facebook, e só o fez depois das eleições, a 15 de outubro, deixando os portugueses votar a salvo deste aparente escândalo? (…) O Governo e o PS, já sabemos, são incapazes de praticar qualquer manigância anti-democrática de interferência na comunicação social. Mas terão de ser capazes de clarificar se neste caso concreto foram ou não respeitados as regras éticas e de transparência que devem nortear a gestão da coisa pública”, disse.
Carlos Peixoto assinala que, neste negócio, está em causa “uma adjudicação que vincula o Estado por 20 anos (35 com a renovação) e que envolve 380 milhões de Euros”. “Basta isso para que se faça uma avaliação política rigorosa da salvaguarda ou não do interesse público e se apure se o processo foi ou não conduzido com isenção e sem arcas empoeiradas”, sublinhou.
06-11-2019 Partilhar Recomendar
06-02-2020
PSD quer reduzir o IVA da eletricidade para as famílias portuguesas
    Duarte Pacheco reafirmou que o PSD está disponível para assumir os compromissos que forem necessários para que esse objetivo seja alcançado.
05-02-2020
Redução do IVA da eletricidade: os portugueses não nos perdoariam se tudo ficasse na mesma
    Duarte Pacheco entende que é preciso dar um sinal de redução de carga fiscal aos portugueses”.
03-02-2020
Carlos Silva critica “aumento brutal das despesas com gabinetes ministeriais”
    O PSD quer que essas verbas sirvam para aliviar a fatura energética dos portugueses.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
07-11-2019
PSD assume a presidência de cinco comissões parlamentares permanentes
    Luís Marques Guedes, António Topa, Firmino Marques, Pedro Roque e Fernando Ruas são os nomes indicados pelos sociais-democratas.
30-10-2019
Emídio Guerreiro acusa o governo de se comportar como as lojas que aumentam os preços antes dos saldos
    Na base da acusação está a mudança das datas de encerramento das Centrais do Pego e de Sines.
30-10-2019
Rui Rio: Governo é “o mais caro e o maior da história de Portugal”
    O líder do PSD enfatizou que este é um Governo que “custa mais dinheiro e que é pior”.
03-07-2019
Rendas da Energia: foi preciso esperar por 2012 para um governo intervir
    Emídio Guerreiro lembra que foram mais de 2 mil milhões de euros os cortes impostos pelo governo liderado pelo PSD.
03-07-2019
Foi o governo liderado pelo PSD o primeiro a identificar e cortar as rendas da energia
    No rescaldo da Comissão de Inquérito, Jorge Paulo Oliveira afirmou que ficou comprovado que as rendas tiveram origem nas governações socialistas.
24-05-2019
Declaração de Voto do PSD na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade
   
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
02-06-2020 Comissões parlamentares
03-06-2020 Debate quinzenal com o Primeiro-Ministro
03-06-2020 Comissões parlamentares
04-06-2020 Sessão Plenária
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas