Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Ensino Superior: atuação do governo “marcada pela falta de ambição, desorientação, incapacidade de concretização e demagogia”
Margarida Mano afirmou que a intenção do PSD é “levar o Ensino Superior mais longe, com Mérito, Autonomia e Responsabilidade”,
O PSD levou a debate, esta quarta-feira, um conjunto de iniciativas que visam “levar o Ensino Superior Mais Longe, com Mérito, Autonomia e Responsabilidade”, a olhar para os estudantes, as instituições, as regiões, o país, e para os problemas graves que se encontram hoje, e se perspetivam no futuro, sem resposta.
Em nome do PSD, Margarida Mano começou por lamentar que, nas áreas do ensino superior e da ciência, a atuação do governo fique “marcada pela falta de ambição, por desorientação, por incapacidade de concretização e por demagogia”. Considera a Vice-Presidente da bancada do PSD que os Acordos de Legislatura são o melhor exemplo dessa falta de ambição. “Só quem se satisfaz com poucochinho, ou considera que estas áreas pouco interessam, assume como programa de legislatura o mesmo que um governo sob assistência financeira pode dar: o compromisso de que as instituições de ensino superior receberiam em 2019 o mesmo que recebiam em 2015. À falta de ambição e de estratégia inicial juntou-se a falta de palavra. Hoje, sabemos que o Governo não cumpriu o acordo de legislatura em 2017, não cumpriu em 2018 e não cumpre em 2019. Universidades e Politécnicos reclamam a insuficiência de verbas para despesas já assumidas e impostas pelo governo”.
De seguida, a parlamentar enfatizou que para o PSD levar o ensino superior mais longe “significa afirmar uma estratégia para o seu crescimento, diversificação e alargamento, centrada nas pessoas e na sociedade, sem, para tal, se prolongar em marketing político enganoso e totalmente desfasado da realidade”. Assim, adianta a parlamentar, o PSD centra as suas políticas de ensino superior na criação de oportunidades nos territórios de baixa densidade populacional e na afirmação da língua portuguesa no mundo. “As propostas apresentadas pelo PSD de um regime de estímulo ao ensino superior em baixa densidade, incentivando a criação de ciclos de estudo de dupla titulação e a criação de áreas de excelência científica, inserem-se neste contexto. Para o PSD as políticas públicas de ensino superior têm de ser pautadas pela clareza de princípios, pela valorização do mérito e por um reforço da qualidade e autonomia aliados à responsabilidade. Neste âmbito, clarificamos o conceito de propina, resolvendo nas taxas e emolumentos as injustiças menos mediáticas que não interessam ao Governo, e apresentamos a primeira alteração ao regime jurídico da avaliação do ensino superior, no sentido de o adequar aos padrões europeus de referência”.
A terminar, Margarida Mano frisou que para o PSD o conhecimento é a base de valor do desenvolvimento moderno. “Para isso é crítico: investir no Ensino Superior e na Ciência, criar nos jovens uma cultura de mérito e responsabilidade e criar uma cultura de verdadeira coesão territorial, em que todos têm acesso às mesmas oportunidades. O PSD tem a visão posta no futuro, enquanto este Governo governa em nome de um passado idílico que quer recuperar, para si, mas para mais ninguém. Portugal não pode esperar”, rematou a deputada.

27-03-2019 Partilhar Recomendar
03-07-2019
Duarte Marques: “não tem existido transparência na política da Ciência”
    A crítica do social-democrata foi deixada no debate da iniciativa que visa criar um sistema de recolha, registo e análise de dados sobre a ciência e tecnologia.
28-06-2019
Ciência e Inovação: “é lamentável ver tanta oportunidade perdida”
    Margarida Mano lembra que até o próprio Ministro assinou um manifesto contra a sua política.
28-06-2019
Foram 4 anos desastrosos para os investimentos em infraestruturas científicas e tecnológicas
    António Costa Silva fala em “incompetência” de um governo que tinha acesso a fundos comunitários no Portugal 2020 que financiam a 85% estes investimentos.
28-06-2019
Álvaro Batista: “o governo falhou no emprego científico”
    No balanço da governação das esquerdas, o social-democrata sublinhou que o dinheiro nunca chegou para as encomendas.
28-06-2019
Liliana Silva reitera apoio do PSD aos laboratórios colaborativos
    A deputada referiu que a criação de redes colaborativas sociais, empresariais e educacionais que aproveitam o nosso capital humano e respetivo conhecimento para o colocar ao serviço da sociedade, é uma matriz que o PSD defende.
28-06-2019
Duarte Marques: investimento em ciência é menor do que o de 2013
    O parlamentar lamenta a “inexistência de uma política de ciência em Portugal”.
28-06-2019
Inovação: Portugal está na “3ª divisão” fruto da “navegação à vista” do governo
    Nilza de Sena contrariou a visão socialista de que estar na “3ª divisão” é um sucesso.
27-03-2019
Universidades e Politécnicos podem ser uma alavanca para aumentar a coesão entre regiões
    Nilza de Sena considera que o executivo “falhou redondamente” na diminuição destas desigualdades.
27-03-2019
Ensino Superior: PSD quer que o governo crie um regime de incentivos para os estudantes lusodescendentes e portugueses emigrados
    José Cesário lamenta que das 3500 vagas, apenas 247 tenham sido ocupadas no último concurso.
27-03-2019
PSD defende clarificação do que são as despesas de frequência do Ensino Superior
    Duarte Marques adiantou que os sociais-democratas defendem que se o estudante já paga uma propina, há um conjunto de exercícios que o Estado não pode cobrar.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas