Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Governo, PS, BE e PCP têm vindo a competir para ver qual consegue ser mais eficaz a «depenar» os contribuintes”
Em sentido contrário, Cristóvão Crespo afirmou que o objetivo devia passar pela redução da carga fiscal.
No debate do Projeto de Lei do Bloco de Esquerda que visa criar o imposto sobre determinados serviços digitais, Cristóvão Crespo destacou que este é mais um debate sobre uma medida padrão e típica dos partidos desta maioria. “Ao longo da legislatura todos têm tido grande capacidade para criar e agravar impostos, contribuições e taxas. O Governo, o PS, o BE e PCP têm vindo a competir, uns com os outros, no sentido de ver qual consegue ser mais eficaz e eficiente a «depenar» os contribuintes, sejam pessoas singulares ou pessoas coletivas”.
Sublinhando que não é despropositado discutir, neste momento, a questão da tributação dos serviços digitais, o deputado afirmou que este debate terá de ser num enquadramento diferente daquele que o BE lhe quer dar através da apresentação desta iniciativa legislativa. “Numa altura em que batemos recordes de arrecadação de receita fiscal é necessária ter a ambição de aliviar o esforço a que os Portugueses estão sujeitos. A criação de novos impostos não pode avançar sem que essa avaliação seja feita e daí sejam retiradas consequências, em termos de alívio fiscal. Para o PSD esta é uma consideração prévia à criação de novos impostos ou agravamento dos existentes. A discussão do tema terá de ter como objetivo a redução da carga fiscal.”
Por outro lado, acrescenta Cristóvão Crespo, a criação de um imposto com estas caraterísticas terá de resultar de um compromisso multilateral envolvendo os países da União Europeia ou da OCDE. “Resulta claro e evidente que o país sairia a perder se avançasse isolado, quando outros mais fortes e poderosos não querem correr riscos. Neste momento, não existe qualquer experiência internacional que nos permita ter expetativas positivas para medidas do tipo da que o BE traz a debate. Tem de ser encontrado um sistema jurídico, sustentado por acordos internacionais, no sentido de evitar a litigância de natureza fiscal inclusivamente com o envolvimento de vários países. As regras encontradas terão de ser globais e aplicada a todas as empresas, porque hoje todas são ou caminham para utilização generalizada das ferramentas digitais, e aplicadas a conjuntos relevantes de países”.
A terminar, Cristóvão Crespo declarou que o PSD não pode aprovar esta iniciativa por várias razões: “os contribuintes portugueses não teriam qualquer alívio na carga de impostos que suportam e garantidamente veriam aumentar os custos que resultariam do facto do novo imposto, por via indireta, lhes ser imputado; controlar, liquidar e cobrar não estando integrado num conjunto mais vasto de países de modo a evitar a fuga e evasão fiscal, seria tarefa impossível e inexequível”.

20-03-2019 Partilhar Recomendar
04-07-2019
Governo transpõe diretivas europeias fora de prazo e sem os pareceres das entidades especializadas
    Inês Domingos fala em desrespeito pelo Parlamento.
03-07-2019
Maioria parlamentar trata as matérias relevantes “de forma avulsa”
    Cristóvão Crespo censura a política fiscal do governo e fala numa estratégia “colada com cuspo”.
02-07-2019
20 países da União Europeia cresceram mais do que Portugal em 2018
    Apontando vários exemplos do falhanço governativo do PS, Inês Domingos adiantou que é tempo de “escolher uma alternativa reformista”.
19-06-2019
Governo das esquerdas é “forte com os fracos e fraco com os fortes”
    António Leitão Amaro fala numa “carga fiscal máxima para serviços e investimento público no mínimo”.
19-06-2019
Virgílio Macedo acusa a Autoridade Tributária de ter realizado um “arrastão fiscal”
    O deputado considera que as ações de cobrança de impostos na estrada “só aprofundam o sentimento de perseguição tributária dos contribuintes".
19-06-2019
PSD critica desproporção da atuação do Estado em relação à cobrança de dívidas
    Inês Domingos recordou que ao mesmo tempo que se faziam ações de cobrança de impostos na estrada, o PS votava contra a divulgação da lista dos grandes devedores à banca.
19-06-2019
Relação criada entre o governo e os contribuintes é marcada pela deslealdade
    Cristóvão Norte fala num executivo que “esconde, dissimula e anestesia os portugueses”.
12-06-2019
“É caótica e intolerável a excessiva demora deste governo na atribuição das pensões por reforma”
    Leonel Costa alertou para as graves consequências destes atrasos.
12-06-2019
“Em 2017 foi escrita uma das páginas mais negras da história recente de Portugal”
    No debate da Conta Geral do Estado de 2017, Cristóvão Crespo afirmou que “a política de cativações traduziu-se na ausência do Estado”.
07-06-2019
Governo “quer criar um pântano na supervisão”
    Inês Domingos acusou o executivo de “atacar de forma inusitada a independência dos reguladores do setor financeiro”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas