Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Rubina Berardo questiona António Costa sobre posição do governo face ao Brexit, Venezuela e China
Na véspera do Conselho Europeu, a deputada questionou o Primeiro-Ministro sobre os temas que dominam a agenda europeia e que são essenciais para Portugal.
No debate preparatório do Conselho Europeu, Rubina Berardo questionou o Primeiro-Ministro sobre três temas que dominam a agenda europeia e que são essenciais para Portugal: o Brexit, a Venezuela e a China.
No que respeita ao Brexit, a Vice-Presidente da bancada do PSD reconheceu que as opções do Reino Unido são fatores externo e incontroláveis, mas quis saber o que acontece à validade das decisões do próximo Parlamento Europeu no caso de o Reino Unido não sair da União no prazo definido e de não participar nas eleições europeias.
A uma semana da data prevista do Brexit, a deputada fez ainda um balanço do que o governo fez ou não para acautelar os interesses nacionais. “Portugal In. Onde estão as empresas que o governo queria captar para investir em Portugal? O governo gosta muito de fazer anúncios e eu gostava de salientar o anúncio no âmbito do apoio consular. Na semana passada foi anunciada uma linha telefónica para os portugueses obterem respostas sobre o Brexit, mas já em 2016 tinham anunciado tal linha. Relativamente às empresas, para além da linha de crédito o que está a ser feito para apoiar as empresas a redirecionar as suas exportações para o Reino Unido? Como apoia o governo o SEF para a necessário reforço de meios e infraestruturas, quando está interdito de contratar?”
Já sobre a Venezuela, a social-democrata enfatizou que o corolário do reconhecimento do presidente interino Juan Guaidó implica, necessariamente, “o reconhecimento dos representantes especiais designados por Guaidó para cada país. Não falamos de embaixadores, tal seria só depois da realização de eleições livres”. Rubina Berardo questionou ainda ao Primeiro-Ministro se vai pedir um aumento da pressão internacional aos seus pares europeus sobre o regime de Maduro e se o governante vai usar a sua voz para pedir à União Europeia tenha uma ação conjunta para proteger os ativos do estado venezuelano nos países europeus.
Por fim, a Vice da “bancada laranja” mencionou a cimeira entre a União e a China, prevista para 9 abril. Frisando a importância desta cimeira, a parlamentar lembrou que as instituições comunitárias têm sido claras sobre o relacionamento futuro, potencialidades e riscos oriundos da China. “A Comissão pede «unidade total» para lidar com os desafios económicos e tecnológicos que vêm da China, que é descrita China como um «rival sistémico que promove sistemas alternativos de governação». A Comissão quer, por exemplo, maior abertura da China às regras da ordem internacional e uma garantia de reciprocidade na abertura de mercados uma vez que a China se tornou um concorrente estratégico da Europa. Recomenda ainda que os estados membros garantam a implementação do regulamento relativo à fiscalização de investimento de países terceiros, de forma a detetar riscos de segurança às infraestruturas críticas. E solicita aos estados membros um entendimento comum à segurança das redes 5G”. Neste contexto, Rubina Berardo perguntou a António Costa se acompanha estas preocupações da Comissão ou se o governante “bate o pé na companhia somente do governo italiano”.
20-03-2019 Partilhar Recomendar
18-06-2019
Europa: Rubina Berardo apela ao Primeiro-Ministro para colocar o “interesse nacional” à frente das “obsessões partidárias”
    A parlamentar entende que as negociações para o futuro da Comissão Europeia não podem ser só mais uma “guerra das cadeiras”.
29-05-2019
Negociações Europeias: “António Costa deve ter em primeira linha o interesse nacional”
    Rubina Berardo desafiou o Primeiro-Ministro a participar neste debate tendo em primeira linha o “interesse nacional” e não a família política a que pertence.
10-05-2019
Gestão do Fundo de Solidariedade tem sido incompetente, imoral e uma vergonha
    Duarte Marques considera “indigno” que o governo queira ficar com o dinheiro destinado aos municípios afetados pelos incêndios.
10-05-2019
Incêndios: “o governo aproveita-se da desgraça alheia para financiar serviços públicos”
    António Lima Costa afirma que o governo desviou verbas europeias destinadas às zonas afetadas para financiar organismos da administração central sediados em Lisboa.
10-05-2019
Linhas de crédito para a limpeza da floresta foram um “monumental falhanço”
    Segundo Jorge Paulo Oliveira o dinheiro apenas chegou a duas Câmaras Municipais.
10-05-2019
Fundo de Solidariedade Europeu: atitude do Governo foi “vergonhosa, egoísta e imoral”
    António Costa Silva revelou que “mais de metade do montante do Fundo de Solidariedade foi aplicado em despesas que deviam ser assumidas pelo Orçamento do Estado”.
20-03-2019
PSD contra impostos europeus: “queremos a nossa autonomia fiscal”
    A posição dos sociais-democratas foi reiterada por Cristóvão Norte.
15-03-2019
Duarte Marques: “o PSD é contra a criação de impostos europeus”
    O deputado apresentou a iniciativa que visa garantir a reserva da soberania nacional em matéria de política fiscal no âmbito do processo de Construção da União Europeia.
13-03-2019
Tratado Orçamental: quando se ignoraram as regras o país ficou à beira da falência
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a importância de termos finanças públicas sustentáveis.
13-03-2019
Eleições Europeias: intervenções do PS têm sido marcadas por contradições e “interpretações criativas”
    Inês Domingos desmontou os “embustes” do PS e do seu cabeça de lista.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas