Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Lei do Cinema: Ana Sofia Bettencourt destaca importância da “transparência”
A deputada garantiu que o PSD estará disponível para colaborar na procura das melhores soluções no sentido de garantir: participação, envolvimento e transparência.
O Parlamento procedeu, esta quinta-feira, à Apreciação Parlamentar do Decreto-Lei que regulamenta a Lei do Cinema no que respeita às medidas de apoio ao desenvolvimento e proteção das atividades cinematográficas e audiovisuais. Em nome do PSD, Ana Sofia Bettencourt começou por referir que hoje, ao se discutir esta regulamentação, já não nos esgotamos na temática do subfinanciamento, ou buracos financeiros do ICA. “Em contexto de crise, nos piores anos da mesma, o anterior governo dispôs-se a fazer aprovar uma Lei, uma base para a definição de uma política efetiva para o cinema e audiovisual português. Não foi uma Lei para acudir a problemas pontuais de financiamento, foi, e é, uma Lei que serviu, e serve, como instrumento de desenvolvimento dos objetivos culturais próprios do setor do cinema e audiovisual aliando à sua promoção como vetor estratégico da economia, do desenvolvimento e da inovação e que também contribuísse para uma estabilização e criação de empresas mais sólidas e equilibradas”.
Considerando que muito foi já alcançado, a deputada frisou que muito ainda estará no caminho de o vir a ser. “Sendo um setor dinâmico e criativo não é expectável que as exigências não sejam uma constante. Há, no entanto, princípios, que enquadraram a Lei do cinema e audiovisual, que se mantêm atuais: maior e melhor envolvimento de todos os que devem, efetivamente, ter uma palavra a dizer na definição dos objetivos para o desenvolvimento do cinema e audiovisual”.
No entender da parlamentar, o Decreto do governo, embora afirmando que visa consagrar maior transparência, “peca porque tal não está, verdadeiramente, vertido no seu articulado. Ao não desenvolver, em concreto, modelos que assegurem um maior envolvimento, clareza e definição do como intervêm as entidades, não cumpre um objetivo de transparência que em tese quereria alcançar. Mais importante do que a discussão em termos de Júris de Concursos, o que para o PSD é fundamental é a transparência. Transparência nos critérios e, sobretudo, na definição clara do papel de cada um”.
A terminar, Ana Sofia Bettencourt declarou que “o PSD estará, como sempre está, disponível para colaborar na procura das melhores soluções no sentido de garantir: participação, envolvimento e transparência”.

20-12-2018 Partilhar Recomendar
07-02-2019
PSD confronta governo e Conselho de Administração da RTP com a discriminação dos trabalhadores da RTP-M
    Os deputados eleitos pela Madeira querem saber quais as razões por detrás de mais esta discriminação.
24-01-2019
Proposta do BE para criar a Rede de Teatros e Cineteatros é uma “metáfora do fracasso da política cultural nesta legislatura”
    José Carlos Barros lembrou que o Ministério da Cultura, apesar dos anúncios, não deu um único passo nesse sentido.
09-01-2019
PSD declara apoio à iniciativa que visa legalizar a utilização de obras protegidas por direto de autor em benefício de pessoas cegas
    A posição dos sociais-democratas foi expressa pela deputada Sandra Pereira.
19-12-2018
Aprovação do regime especial para os bailarinos só foi possível graças à “não cegueira ideológica do PSD”
    Joana Barata Lopes elogiou o trabalho dos partidos e lamentou que a postura do PSD não seja replicada pela esquerda em outras matérias.
14-12-2018
PSD está preocupado com a conservação da fortificação e sistema muralhado de Castelo de Vide
    Os sociais-democratas questionaram os Ministros das Finanças e da Cultura sobre esta situação.
27-11-2018
“As propostas do PSD para o IVA da cultura eliminam o caracter discricionário e discriminatório do Orçamento”
    José Carlos Barros contestou a diferenciação introduzida pelo governo entre tipos e locais de espetáculos.
30-10-2018
Cultura: média de um Ministro por ano é “a evidência do fracasso da política cultural do governo”
    José Carlos Barros referiu que a “inação” é a marca da governação das esquerdas.
06-07-2018
Touradas: quadro legislativo é adequado e atual
    Joel Sá declarou que os sociais-democratas consideram que “não é oportuno fazer alterações” à atual Lei.
17-05-2018
PSD quer que o governo dê continuidade às obras de restauro do Mosteiro de Santa Maria de Semide
    Os sociais-democratas apresentaram um Projeto de Resolução nesse sentido.
06-04-2018
O modelo criado pelo governo de apoio financeiro às artes fracassou
    José Carlos Barros lembrou que o orçamento da cultura em 2016 foi inferior ao do governo liderado pelo PSD.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas