Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Deputados do PSD eleitos pela Madeira protestam contra a dedução dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros pelo governo no financiamento do novo Hospital
Sara Madruga da Costa, Rubina Berardo e Paulo Neves exigiram ainda a concretização do compromisso de pagamento de 50% da obra de construção do novo Hospital.
Os deputados do PSD eleitos pela Madeira protestaram contra a dedução dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros pelo Governo da República no financiamento do Hospital da Madeira.
Sara Madruga da Costa, Rubina Berardo e Paulo Neves exigiram ainda ao Primeiro-Ministro, ao Ministro das Finanças e ao Ministro da Saúde uma segunda correção da Resolução do Conselho de Ministros publicada ontem e a concretização do compromisso assumido com os madeirenses do pagamento de 50% da obra de construção do novo Hospital da Madeira.
Sara Madruga da Costa explicou que a correção efetuada ontem através da publicação de uma nova Resolução do Conselho de Ministros, “não é suficiente e fica bastante aquém do compromisso de 50% assumido pelo Governo da República, para além de continuar, a insistir e a persistir num inaceitável e grave erro, ao continuar a querer fazer contas com o Hospital Dr. Nélio Mendonça e com o Hospital dos Marmeleiros, património que não é da República”.
Por isso, voltaram a exigir ao Governo da República uma segunda correção à Resolução do Conselho de Ministros exigindo a eliminação da dedução ilegítima prevista dos Hospitais Dr. Nélio Mendonça e Marmeleiros, nas contas do financiamento dos 50% prometidos e a eliminação da condição adicional de pagamento exigida pelo Governo da República no n.º 5 da Resolução do Conselho de Ministros de 132/2018, que vai para além do disposto no n.º 8 do artigo 51.º da Lei Orgânica 2/2013 das Finanças Regionais, ao “determinar que a transferência para a RAM é efetuada após a apresentação das faturas e verificação de conformidade pela Inspeção Geral de Finanças- Autoridade de Auditoria”.
Aproveitaram ainda a oportunidade para instar o Governo a clarificar melhor a questão do IVA já que a correção da Resolução do Conselho de Ministros tanto fala em acrescido de IVA como em IVA incluído, sendo por isso da maior importância que o Governo da República esclareça de uma vez por todas que aos montantes e às transferências devidas pela República acresce o IVA à taxa legal em vigor.
A correção da Resolução do Conselho de Ministros publicada ontem em Diário da República, surge depois dos deputados do PSD eleitos pela Madeira terem exigido a 11 de outubro de 2018 a correção da primeira Resolução do Conselho de Ministros n.º 132/2018, de 10 de outubro no sentido de clarificar o apoio a “50% da despesa relativa à obra de construção do Hospital Central da Madeira, até um montante superior a € 132 milhões de euros”, acrescentando aos valores inscritos na referida Resolução o IVA à taxa legal em vigor e eliminar a dedução ilegítima prevista do valor de avaliação global a devoluto dos Hospitais Dr. Nélio Mendoça e Marmeleiros no financiamento do Hospital da Madeira.
Sara Madruga da Costa reagiu prontamente à publicação da correção da Resolução, tendo referido “É caso para dizer que o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita, e esta Resolução do Hospital da Madeira nasceu torta e continua tora”, referiu Sara Madruga da Costa para quem “a correção publicada no Diário da República é a prova de que o PSD tinha razão quando em outubro os deputados social democratas na Assembleia da República exigiram ao Governo da República a sua imediata correção no sentido da inclusão do IVA, referindo na altura ser incompreensível que o Governo da República não tivesse contemplado o IVA”.
Contudo, para Sara Madruga da Costa “o Governo da República continua a insistir e a persistir num grave e inaceitável erro, ao continuar a querer fazer contas com o Hospital Dr. Nélio Mendonça e com o Hospital dos Marmeleiros, património que não é da Republica, situação esta que não aceitamos e por isso vamos novamente exigir na Assembleia da República ao Governo que corrija novamente a Resolução do Conselho de Ministros eliminando qualquer referência ou cálculo tendo por base estas duas unidades hospitalares”.
Sara Madruga da Costa explicou que o PSD tudo fará para continuar a pressionar o Governo da República a cumprir com a palavra dada e com o compromisso assumido do financiamento de 50%, compromisso este que nunca ficou sujeito a nenhuma condição ou a qualquer encontro de contas com património da Região”.

07-12-2018 Partilhar Recomendar
02-03-2010
Maria José Nogueira Pinto analisa indeferimento de pedido de aposentação de funcionário público
    Deputada solicita informação detalhada sobre o processo
23-02-2010
PSD questiona Ministro sobre orçamento para a Defesa
    Deputados do PSD levantam dúvida sobre alguns aspectos do Orçamento para o Ministério da Defesa
22-02-2010
Aguiar-Branco: Situação na Madeira é de “catástrofe”
    O líder parlamentar do PSD, José Pedro Aguiar-Branco, apelidou de "catástrofe" o temporal que afectou a ilha da Madeira, numa altura em que estava confirmado o falecimento de 32 pessoas
19-02-2010
PSD preocupado com o orçamento para o sector da saúde
    Deputados do PSD questionaram a Ministra da Saúde sobre a sua dotação orçamental
19-02-2010
OPINIÃO / Crise Social vs Orçamento de Estado
    Poderia começar este artigo pelo orçamento, contudo, vou colocar a tónica na crise social que se arrasta. Aconteceu há dias, entre uma utente e uma assistente social de um dos Centros de Saúde do Algarve – na verdade poderia ter acontecido em qualquer parte do país.
17-02-2010
Hugo Velosa questiona disparidades das verbas do PIDDAC entre Açores e Madeira
    O deputado denuncia a existência de uma grande diferença entre as verbas definidas para as duas Regiões Autónomas sem que existam motivos que o justifiquem
15-02-2010
Rosário Águas e Clara Carneiro pedem audição com presidente do Colégio de Especialidade de Ginecologia/Obstetrícia da Ordem dos Médicos e com o Coordenador do Plano Nacional de Saúde
    Deputadas questionam políticas governamentais de planeamento familiar e prevenção de doenças
11-02-2010
PSD contesta ausência do Programa Nacional de Combate à Obesidade Mórbida no Hospital de Braga
    Exclusão da unidade hospitalar de referência do Minho contraria tendência expressa pelos hospitais centrais e altamente credenciados do país
10-02-2010
Rosário Águas e Clara Carneiro requerem acesso a contrato de aquisição de vacinas contra a GripeA
    Deputadas querem conhecer qual o montante e quantidade de doses fornecidas
10-02-2010
Rosário Águas e Clara Carneiro solicitam acesso a relatórios de acompanhamento e controlo das convenções na área da hemodiálise
    Deputadas pretendem aferir sobre o cumprimento das convenções, qualidade e acessibilidade da prestação destes cuidados de saúde nos últimos três anos
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas