Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Carlos Silva alerta para o retrocesso na mobilidade dos cidadãos da margem sul com o fim da concessão da Fertagus
O deputado reafirmou a rejeição do PSD a uma proposta “cega, partidária e sindicalista” dos comunistas.
No debate o Projeto de Resolução do PCP que defende o fim da concessão da Fertagus e a integração do serviço ferroviário Lisboa/Setúbal na CP, Carlos Silva alertou para o retrocesso que esta medida pode representar para a mobilidade dos cidadãos da margem sul do Tejo.
De acordo com o deputado, a concessão Fertagus é caso único na Europa, pois é uma empresa que realiza um serviço público de transporte de passageiros de qualidade. “A empresa partilha com o Estado 50% do resultado líquido previsto no modelo financeiro, e se as receitas excederem este montante o Estado recebe 75% do respetivo excedente. Mas caso ocorram prejuízos, todo risco, inclusive o da procura, é da responsabilidade do concessionário, não existem encargos para o Estado. Com este modelo os contribuintes estão protegidos, custa zero ao contribuinte, o que não se passa com todos os restantes serviços públicos de transportes”.
De seguida, o social-democrata lembrou aos comunistas que esta concessão dá lucros desde 2005, pois é uma empresa bem gerida, com obrigações de serviço público e oferece confiança e qualidade aos utentes a preços justos, o que faz aumentar a procura pelos seus serviços. “Não está sujeita a greves constantes, nem refém de alguns sindicatos, embora seja respeitadora dos direitos dos trabalhadores. Esta satisfação é verificada por inquéritos aos colaboradores e de resto foi considerada uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal”.
Contudo, Carlos Silva reconheceu que há aspetos a melhorar, desde logo é importante que o governo aproveite a renegociação do contrato de serviço público para incluir os títulos de transporte desta linha no sistema de passe intermodal, algo muito reclamado pelos utentes. “Para nós PSD, a nossa opção não é se a gestão do serviço prestado, é publico, privado ou Municipal, a nossa preocupação é que o serviço público seja eficiente, sustentável e bem prestado. Para vós o que é público, tem de ser gerido pelo Estado, é a vossa opção cega, partidária e sindicalista. Não se preocupam se os serviços são bem ou mal geridos, não se preocupam se servem o interesse nacional e os portugueses. Para nós o que é importante é a qualidade de gestão. O que nos motiva é se os Portugueses chegam a horas ao trabalho, com qualidade, sem stress. Não é o que tem acontecido por estes dias com os serviços prestados pela CP, para onde os senhores de forma ideológica pretende encaminhar esta concessão”.

18-10-2018 Partilhar Recomendar
10-01-2019
Novo aeroporto: “estamos perante 3 anos perdidos”
    Emídio Guerreiro acusou ainda o governo de avançar com a solução do novo aeroporto no Montijo por razões eleitorais.
20-12-2018
“Alteração ao Regime Excecional para a Reabilitação Urbana exige muita ponderação e prudência”
    O alerta foi deixado por António Topa.
12-12-2018
Carlos Silva aconselha Ministro do Planeamento e das Infraestruturas: “pare, escute e olhe”
    O social-democrata apelou ao governante para que “pare com a propaganda, escute os portugueses e olhe para a realidade sem fantasias”.
12-12-2018
Modelo de governação do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas resume-se a dois princípios: cativar e prometer
    Paulo Rios de Oliveira ironizou que quando esses princípios falham a resposta é sempre a mesma: “a culpa é do PSD”.
12-12-2018
Pedro Marques é o “ministro da propaganda eleiçoeira”
    Luís Leite Ramos acusou o governante de ser a “voz-off do mega spot eleitoral de um governo faz de conta”.
12-12-2018
Cativações: Infraestruturas de Portugal executou apenas cerca de 50% dos investimentos previstos
    António Topa afirmou que os relatórios confirmam que com este governo o investimento registou uma descida de 22%.
12-12-2018
Infraestruturas Públicas encontram-se em total degradação
    Joel Sá sublinhou que “este é um governo de muita propaganda e pouca obra”.
18-10-2018
Plataformas eletrónicas: PSD contribuiu para a regulamentação do setor
    Paulo Rios de Oliveira assegurou que os sociais-democratas querem dar condições aos taxistas para que estes possam concorrer de igual para igual com as plataformas eletrónicas.
20-09-2018
Plano Nacional de Investimento: Emídio Guerreiro assinala a “hipocrisia dos socialistas”
    O deputado acusou o governo de procurar disfarçar o insucesso do executivo no que toca ao investimento público.
19-09-2018
O governo tem sacrificado o investimento público para cumprir as metas do déficit
    Virgílio Macedo enfatizou que todos os partidos que apoiam parlamentarmente este governo são cúmplices deste desinvestimento.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas