Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Carlos Silva alerta para o retrocesso na mobilidade dos cidadãos da margem sul com o fim da concessão da Fertagus
O deputado reafirmou a rejeição do PSD a uma proposta “cega, partidária e sindicalista” dos comunistas.
No debate o Projeto de Resolução do PCP que defende o fim da concessão da Fertagus e a integração do serviço ferroviário Lisboa/Setúbal na CP, Carlos Silva alertou para o retrocesso que esta medida pode representar para a mobilidade dos cidadãos da margem sul do Tejo.
De acordo com o deputado, a concessão Fertagus é caso único na Europa, pois é uma empresa que realiza um serviço público de transporte de passageiros de qualidade. “A empresa partilha com o Estado 50% do resultado líquido previsto no modelo financeiro, e se as receitas excederem este montante o Estado recebe 75% do respetivo excedente. Mas caso ocorram prejuízos, todo risco, inclusive o da procura, é da responsabilidade do concessionário, não existem encargos para o Estado. Com este modelo os contribuintes estão protegidos, custa zero ao contribuinte, o que não se passa com todos os restantes serviços públicos de transportes”.
De seguida, o social-democrata lembrou aos comunistas que esta concessão dá lucros desde 2005, pois é uma empresa bem gerida, com obrigações de serviço público e oferece confiança e qualidade aos utentes a preços justos, o que faz aumentar a procura pelos seus serviços. “Não está sujeita a greves constantes, nem refém de alguns sindicatos, embora seja respeitadora dos direitos dos trabalhadores. Esta satisfação é verificada por inquéritos aos colaboradores e de resto foi considerada uma das melhores empresas para trabalhar em Portugal”.
Contudo, Carlos Silva reconheceu que há aspetos a melhorar, desde logo é importante que o governo aproveite a renegociação do contrato de serviço público para incluir os títulos de transporte desta linha no sistema de passe intermodal, algo muito reclamado pelos utentes. “Para nós PSD, a nossa opção não é se a gestão do serviço prestado, é publico, privado ou Municipal, a nossa preocupação é que o serviço público seja eficiente, sustentável e bem prestado. Para vós o que é público, tem de ser gerido pelo Estado, é a vossa opção cega, partidária e sindicalista. Não se preocupam se os serviços são bem ou mal geridos, não se preocupam se servem o interesse nacional e os portugueses. Para nós o que é importante é a qualidade de gestão. O que nos motiva é se os Portugueses chegam a horas ao trabalho, com qualidade, sem stress. Não é o que tem acontecido por estes dias com os serviços prestados pela CP, para onde os senhores de forma ideológica pretende encaminhar esta concessão”.

18-10-2018 Partilhar Recomendar
21-03-2019
PSD apresenta proposta para dinamizar o setor do táxi
    Paulo Rios de Oliveira refere que a iniciativa constitui uma mudança do antigo modelo e pretende contribuir para melhorar e inovação o setor.
21-03-2019
Imobilismo dos restantes partidos está a contribuir para o fim do sector do táxi
    No debate da proposta do PSD, Emídio Guerreiro afirmou que sem alterações este setor está condenado.
21-03-2019
Táxis: PS não tem propostas para o setor
    Virgílio Macedo acusou os socialistas de não terem propostas para o setor e de se limitarem a fazer oposição à oposição.
19-03-2019
Passe Único: “medida eleitoral como nunca se viu”
    Fernando Negrão acusou o governo de apresentar a redução dos preços dos passes apenas para Lisboa e Porto e de não aumentar o número de transportes.
20-02-2019
“Menos 1.500 milhões de euros em investimento público. É isto o fim da austeridade?”
    No debate da Moção de Censura, Emídio Guerreiro frisou que “os problemas do país resolvem-se cumprindo com o que se promete e não com palavras, anúncios e propaganda”.
15-02-2019
Ferrovia: foi opção deste governo abandonar a “bitola europeia”
    Emídio Guerreiro frisou que esta é uma decisão gravíssima que condiciona o futuro do nosso país.
15-02-2019
“Pedro Marques deixa-nos uma pasta vazia de investimento”
    Paulo Rios de Oliveira considera que “o Ministro das Infraestruturas não cumpriu o seu mandato”.
15-02-2019
Carlos Silva alerta para “Brexit ferroviário”
    Com Espanha a abandonar bitola ibérica em 2023, o social-democrata afirmou eu Portugal ficará isolado.
08-02-2019
PSD defende a redução dos preços das portagens na Autoestrada do Pinhal Interior
    Fátima Ramos afirmou que esta via deve ter um tratamento igual ao dado às autoestadas do Interior e do Algarve.
08-02-2019
Aveiro: PSD quer ver estudada uma alternativa ao "Pórtico do Estádio"
    António Topa afirmou que os sociais-democratas pretendem acabar “com uma grave injustiça para com os aveirenses”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas