Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“Só fala constantemente do passado quem tem medo do presente e de assumir as responsabilidades”
Simão Ribeiro desafiou os partidos da esquerda a assumirem as suas responsabilidades pelos problemas nos serviços públicos.
“Só fala constantemente do passado quem tem medo do presente e de assumir as responsabilidades da sua ação do dia-a-dia”. Foi com estas palavras que Cristóvão Simão Ribeiro iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, no debate agendado pelo PSD sobre “a qualidade da resposta dos serviços públicos”.
De seguida, o deputado repudiou a acusação dos bloquistas de que este debate foi uma “mixórdia de temáticas”. Para o deputado, chamar “mixórdia de temáticas” a um conjunto de situações gravíssimas que Portugal enfrenta “devia ser, no mínimo, motivo de decoro. Chamar à degradação dos serviços públicos mixórdia de temáticas, é chamar «mixordeiros» aos portugueses e isso não lhe posso consentir. Mixórdia, se quiser, é a situação governativa por vocês encontrada, que mistura leninistas, comunistas, estalinistas, socialistas e uns quantos mais especialistas em vender contos de fadas aos portugueses”.
Lembrando que estamos a entrar da quarta sessão legislativa, o social-democrata confrontou, de seguida, os partidos da esquerda com notícias que falam em cativações, atrasos no pagamento das pensões, serviços públicos na penúria, caos no sector dos transportes e problemas na saúde.
A propósito dos problemas na saúde, Simão Ribeiro fez um diagnóstico à saúde do Governo e à forma como o Governo tem tratado da saúde dos portugueses. “E quais são os sintomas à vista de todos? Aumento do número de queixas dos doentes, demissões de responsáveis hospitalares, greves recorrentes de enfermeiros, médicos e outros profissionais do serviço nacional de saúde, estagnação da reforma dos cuidados de saúde primários, crescimento das redes de cuidados paliativos irrisório, estagnação da reforma dos cuidados de saúde primários, quota de mercado dos medicamentos genéricos congelada, dívida total do SNS a subir, aumento do tempo de espera em consultas de 115 para 121 dias, aumento do número de utentes em espera para cirurgia em 14 mil, hospitais sem dinheiro para pagar as horas extras”.
Para Simão Ribeiro, mais do que os números e o estado do SNS, o que está em causa é a saúde dos portugueses e a falta de decoro da esquerda ao não assumir as suas responsabilidades.

04-10-2018 Partilhar Recomendar
19-02-2010
OPINIÃO / Crise Social vs Orçamento de Estado
    Poderia começar este artigo pelo orçamento, contudo, vou colocar a tónica na crise social que se arrasta. Aconteceu há dias, entre uma utente e uma assistente social de um dos Centros de Saúde do Algarve – na verdade poderia ter acontecido em qualquer parte do país.
15-02-2010
Rosário Águas e Clara Carneiro pedem audição com presidente do Colégio de Especialidade de Ginecologia/Obstetrícia da Ordem dos Médicos e com o Coordenador do Plano Nacional de Saúde
    Deputadas questionam políticas governamentais de planeamento familiar e prevenção de doenças
11-02-2010
PSD contesta ausência do Programa Nacional de Combate à Obesidade Mórbida no Hospital de Braga
    Exclusão da unidade hospitalar de referência do Minho contraria tendência expressa pelos hospitais centrais e altamente credenciados do país
10-02-2010
Rosário Águas e Clara Carneiro requerem acesso a contrato de aquisição de vacinas contra a GripeA
    Deputadas querem conhecer qual o montante e quantidade de doses fornecidas
10-02-2010
Rosário Águas e Clara Carneiro solicitam acesso a relatórios de acompanhamento e controlo das convenções na área da hemodiálise
    Deputadas pretendem aferir sobre o cumprimento das convenções, qualidade e acessibilidade da prestação destes cuidados de saúde nos últimos três anos
09-02-2010
Reinstalação de serviços públicos na Figueira da Foz levanta dúvidas
    Rosário Águas exige esclarecimentos sobre a concentração dos serviços num único espaço sujeito a arrendamento, quando as duas repartições existentes são propriedade do Estado
Início Anterior
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas