Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD quer corrigir os erros e injustiças do concurso de mobilidade interna de professores
Margarida Mano condenou o governo pela atitude de negação do erro, pela violação do princípio de que o Estado é uma pessoa de bem e pela completa insensibilidade às pessoas.
O PSD levou a Apreciação Parlamentar, esta sexta-feira, o Decreto-Lei que “aprova o regime específico de seleção e recrutamento de docentes do ensino artístico especializado da música e da dança e o regime do concurso interno antecipado”. Margarida Mano, em representação do PSD, começou por afirmar que o Governo cometeu um erro em agosto do ano passado, no concurso de mobilidade interna de professores e que com esse erro criou situações de injustiça a cerca de 1000 professores. Aliado a isso, adianta a Vice-Presidente da bancada do PSD, “numa atitude de arrogância, em vez de corrigir o erro, com uma solução justa e atempada que minimizasse as perdas e o sofrimento provocados, decide incompreensivelmente aprovar um concurso que não resolve o problema que o próprio governo criou. Trata-se de uma situação indefensável face a valores de serviço público que infelizmente realça uma atitude inaceitável para quem tem responsabilidades máximas na Educação em Portugal”.
De seguida, a social-democrata recordou que o PSD acompanhou de perto a situação ao longo destes meses: “ouvindo as pessoas, questionando sucessivamente o Governo, alertando para a necessidade de correção da injustiça. Neste percurso o PSD não esteve sozinho: no Parlamento e na sociedade outras vozes se levantaram para clamar a correção do erro. Por isso, quando em fevereiro deste ano o Governo aprova um diploma que não resolve o problema dos professores, os chamados «Lesados de 25 de agosto», antes consolida as injustiças criadas no concurso de 2017, quando aprova um diploma relativamente ao qual o Presidente da República assume lhe «suscitar reticências quanto à expetativas dos docentes na correção dos problemas relacionados com a sua colocação para o ano letivo em curso», nestas condições o PSD só pode coerentemente solicitar a apreciação parlamentar do diploma”.
Dirigindo-se ao executivo, Margarida Mano enfatizou que “o que é imperdoável por parte do Governo neste processo são três atuações: a atitude de negação do erro, a violação do princípio de que o Estado é uma pessoa de bem e a completa insensibilidade às pessoas”.
A terminar, a deputada afirmou que “o PSD confia que o Parlamento cumpra a sua função de salvaguarda de um Estado de Bem, dando ao Governo um aviso e dando ao país um sinal de confiança”.

06-04-2018 Partilhar Recomendar
30-10-2018
Margarida Mano: “a educação não foi nem é uma aposta para este governo”
    A deputada considera que, também na área da educação, “o Orçamento é mais uma oportunidade perdida”.
11-10-2018
Governo das esquerdas “defrauda e engana” os profissionais da educação
    Germana Rocha apelou à seriedade, coerência e responsabilidade dos partidos da esquerda.
04-10-2018
Pedro Pimpão: Educação deve ser a aposta principal para o futuro do país
    Contudo, o social-democrata refere que com este governo a comunidade educativa tem enfrentado sérias dificuldades.
03-10-2018
Educação: cenário cor-de-rosa do PS não coincide com a realidade
    Susana Lamas recordou as consequências das cativações no sector.
21-09-2018
Pedro Pimpão defende valorização dos agentes educativos
    Intervenção do social-democrata no debate parlamentar sobre o início do Ano Letivo.
21-09-2018
Educação: sobranceria e irresponsabilidade do governo originam confusão, instabilidade e incerteza
    Margarida Mano elencou alguns dos problemas que enquadram o início deste ano letivo e pediu humildade ao Ministro.
20-09-2018
“O governo é o campeão das cativações que prejudicam gravemente o Serviço Público de Educação”
    Segundo Germana Rocha essas cativações provocam falhas no apoio aos Agentes Educativos e aos alunos com Necessidades Educativas Especiais.
20-09-2018
Ana Sofia Bettencourt: “temos um governo que ilude, engana e manipula”
    Ana Sofia Bettencourt afirmou que o governo “assina e não cumpre, engana e não assume”.
20-09-2018
Bloco de Esquerda faz críticas públicas enquanto negoceia o Orçamento em privado
    Álvaro Batista quis saber qual o grau de arrependimento dos bloquistas com esta solução governamental.
18-07-2018
Deputada Manuela Tender participa em simpósio na Fundação Calouste Gulbenkian
    Em debate as Políticas Públicas para a Educação Inclusiva.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas