Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Luís Pedro Pimentel considera que a preparação da época de incêndios está a falhar
O deputado entende que, à parte de todo o enredo em torno da limpeza do mato e do corte de árvores junto às habitações, a preparação é pouca.
Luís Pedro Pimentel classificou como sendo de “grande importância” o debate sobre a preparação da época de incêndios realizado, esta quarta-feira, no Parlamento. Tendo sido o ano de 2017 o pior ano em que há memória no nosso país em matéria de incêndios, quer na maior área ardida de sempre, quer infelizmente no maior número de mortos causadas por estes, o social-democrata considera que torna-se, mais do que um imperativo de consciência, “uma obrigação falar e explicar ao Portugueses, sobre que medidas preventivas devem ser acauteladas pelo atual Governo para combater uma das piores consequências dos verões quentes e secos, cada vez mais frequentes em Portugal, como são o deflagrar de incêndios florestais e rurais”.
Infelizmente, no entender do social-democrata, à parte de todo o enredo em torno da limpeza do mato e do corte de árvores junto às habitações, a preparação é pouca. A título de exemplo, Luís Pedro Pimentel recordou que o pacote da reforma florestal, aprovado em maio de 2017, inclui uma resolução sobre o Programa Nacional de Fogo Controlado. “O objetivo desta técnica insere-se na necessidade de aumentar as áreas onde se pratiquem ações de prevenção estrutural duráveis e sustentáveis, estrategicamente localizadas, que permitam a compartimentação dos espaços florestais e o apoio ao combate dos incêndios, contribuindo para a redução das grandes áreas ardidas. Na sequência desta legislação o ICNF aprovou no passado mês de dezembro o Plano Nacional de Fogo Controlado, estando indicado que a área potencial de intervenção para submeter a fogo controlado, em matos, é de aproximadamente 260 mil Hectares. Desta área, apenas cerca de 10 mil hectares durante a época 2017/2018, ou seja, mais de 9 mil hectares do que em anos anteriores, em que o custo desta intervenção é estimado em 1.2 milhões de euros, provenientes do Fundo Florestal Permanente. A minha primeira, senhor Ministro da Agricultura, visa saber que área já foi sujeita a fogo controlado na presente época 2017/2018?”
O social-democrata quis ainda saber como está o concurso aberto às Comunidades Intermunicipais, Câmaras Municipais e Organizações de Produtores Florestais para a realização de ações de fogo controlado nos 10 mil hectares previstos para o ano de 2018 e qual o resultado do concurso sobre a realização de queimadas extensivas como complemento do Programa Nacional de Fogo Controlado, que terminou no passado dia 30 de março.
A terminar, Luís Pedro Pimentel questionou ao governante como será a priorização das 8 NUTII consideradas prioritárias: Douro, Alto Tâmega, Alto Minho, Beiras e Serra da Estrela, Região de Coimbra, Viseu Dão Lafões, Ave, Tâmega e Sousa.

04-04-2018 Partilhar Recomendar
24-05-2018
Sara Madruga da Costa denuncia: esquadra da PSP da Calheta está fora do investimento prometido pelo governo
    A parlamentar considera a situação “inaceitável”.
18-05-2018
José Silvano considera que a Lei da Nacionalidade é equilibrada
    O deputado refere que a Lei atual resolveu os principais problemas.
17-05-2018
Incêndios: PSD exige saber como serão distribuídas as verbas do Fundo de Solidariedade da UE
    Os deputados do PSD eleitos por Santarém entregaram no Parlamento uma pergunta dirigida ao Ministro do Planeamento e das Infraestruturas.
09-05-2018
"Por que razão o PS demorou mais de três anos a demarcar-se de José Sócrates?"
    Fernando Negrão levou o “Caso Sócrates” ao debate com o Primeiro-Ministro, onde também desafiou António Costa a responder se o País está preparado para os incêndios.
02-05-2018
Atual maioria de esquerda diminuiu a rentabilidade da floresta e aumentou os ónus para os proprietários
    Maurício Marques alertou ainda para as consequências do crescimento das zonas de matos incultos.
02-05-2018
Carlos Peixoto: “os portugueses têm o direito de saber o que se passou no dia dos incêndios de Pedrógão”
    Perante as notícias de que foram destruídos documentos sobre o incêndio de Pedrógão Grande, o social-democrata solicitou ao governo a divulgação do relatório.
27-04-2018
PSD critica redução de efetivo da GNR no terreno, em particular no interior do país
    Duarte Marques recordou que os relatórios sobre as tragédias de 2017 alertavam para a falta de operacionais da GNR no terreno.
13-04-2018
Maurício Marques exige ao que governo apoie os pequenos agricultores afetados pelos incêndios
    O deputado defendeu a abertura de uma nova fase de candidaturas para apoiar os “lesados pela incompetência do governo”.
13-04-2018
“Estamos a um mês da época de incêndios e ninguém sabe quais são os meios operacionais disponíveis”
    Duarte Marques alerta que, mais uma vez, “está tudo atrasado”.
13-04-2018
Prevenção de incêndios: PSD pede ao governo que seja mais expedito e menos panfletário
    Carlos Peixoto sublinhou que os sociais-democratas não vão descansar enquanto não assegurarem que as populações estão muito mais seguras do que estiveram em 2017.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas