Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Incêndios de outubro: Relatório da Comissão Técnica Independente “arrasou o governo”
Carlos Peixoto refere que o governo não fez o que podia e devia.
O Parlamento debateu, esta quarta-feira, o Relatório da Comissão Técnica Independente sobre os incêndios de outubro, que Carlos Peixoto classificou como “isento e imparcial” e que “arrasou o governo”.
De acordo com o Vice-Presidente da bancada do PSD, perante esta dura evidência, “esperava-se que uma voz humilde de um membro do governo, especialmente do seu líder, porque a importância justificava isso mesmo, viesse assumir a sua responsabilidade e se vergasse perante as vítimas e as suas famílias”. Segundo o social-democrata, não se tratava tanto de pedir desculpa, “tratava-se apenas do básico reconhecimento de que não fez o que podia e não fez o que devia e, por causa disso, perderam a vida 49 pessoas, 70 ficaram feridas, 800 ficaram sem a sua primeira habitação e 500 viram as suas empresas esfumar-se”.
Contudo, Carlos Peixoto notou que em vez desta esperada modéstia, o governo comportou-se “com soberba”. Recorda o parlamentar, que primeiro o executivo referiu-se ao poder da natureza. “Depois, apontou o dedo à EDP, insurgiu-se contra os proprietários das matas porque não as limpam (como se o Estado limpasse as suas), acusou a comunicação social de informar pessimamente e, já em desespero, ensaiou uma coreografia de fim-de-semana, com um simulacro de limpeza da floresta por parte de vários ministros, que demoraram mais tempo a vestir a indumentária que lhe entregaram do que a pegar na enxada para limpar as florestas”.
De seguida, Carlos Peixoto afirmou que o Relatório refere que o Estado e a tutela não estiveram à altura e “não aprenderam a lição dos incêndios de Pedrógão”. “Agiram como se nada tivesse passado e tudo o que foi mau em Pedrógão, repetiu-se e agravou-se nos dias 15 e 16 de outubro. É verdade que o país se confrontou com um fenómeno climatérico extremo, mas extrema foi também a incapacidade e complacência do governo no combate às chamas. É bom lembrar que o mês de outubro estava já sinalizado como sendo um mês de risco elevado de incêndio. O governo sabia disso, a Proteção Civil sabia disto, a Liga dos Bombeiros idem e, por isso, pediu que fosse prolongada a fase charlie”. Apesar dos alertas, o social-democrata lembra que o governo fez tudo ao contrário: “reduziu 30 meios aéreos, 3445 bombeiros, encerrou inúmeros postos de vigias, pre-posicionou os meios que sobraram em locais errados e até já tinha nomeado para cargos dirigentes comandantes em formação. O fogo pode ser inevitável, mas o que não é inevitável é a passividade e a incompetência de gestão manifestadas. O relatório é muito claro numa coisa: se o combate tivesse sido pronto e rápido, se a vigilância aérea tivesse ativa e a funcionar a propagação era travada e as consequências eram brutalmente minimizadas”.
Carlos Peixoto salientou ainda o desempenho dos bombeiros, lembrando que “fizeram tudo o que estava ao seu alcance” e que também por isso merecem uma palavra de “enorme apreço, gratidão e de justíssimo reconhecimento”.
A terminar, o parlamentar disse aos membros do governo presentes no debate que “a melhor homenagem que podem prestar à memória dos que já cá não estão e que abandonados perderam a vida, é assumirem as vossas responsabilidades de forma direta, clara e objetiva”.

28-03-2018 Partilhar Recomendar
13-04-2018
Maurício Marques exige ao que governo apoie os pequenos agricultores afetados pelos incêndios
    O deputado defendeu a abertura de uma nova fase de candidaturas para apoiar os “lesados pela incompetência do governo”.
13-04-2018
“Estamos a um mês da época de incêndios e ninguém sabe quais são os meios operacionais disponíveis”
    Duarte Marques alerta que, mais uma vez, “está tudo atrasado”.
13-04-2018
Prevenção de incêndios: PSD pede ao governo que seja mais expedito e menos panfletário
    Carlos Peixoto sublinhou que os sociais-democratas não vão descansar enquanto não assegurarem que as populações estão muito mais seguras do que estiveram em 2017.
10-04-2018
Incêndios: PSD acusa o governo de discriminação na distribuição de apoios
    Os sociais-democratas contestam a opção do governo de distribuir de forma diferenciada os apoios aos concelhos afetados pelos incêndios.
05-04-2018
Cultura: governo não honrou a palavra dada
    Fernando Negrão saudou os agentes culturais por terem desencadeado a maior onda de contestação na Cultura das últimas décadas.
04-04-2018
Incêndios: “temos hoje um país sem meios e sem uma estratégia sustentável para combater os fogos”
    Nuno Serra lamenta que “o Governo continue fechado na sua propaganda, desprezando qualquer conselho ou proposta da oposição”.
04-04-2018
Luís Pedro Pimentel considera que a preparação da época de incêndios está a falhar
    O deputado entende que, à parte de todo o enredo em torno da limpeza do mato e do corte de árvores junto às habitações, a preparação é pouca.
04-04-2018
Emília Cerqueira: discurso do governo choca com a realidade
    A deputada apelou ao Ministro da Administração Interna para colocar mais seriedade e menos demagogia no debate.
04-04-2018
Duarte Marques: “preparação da época de incêndios está ainda mais atrasada”
    O social-democrata acusou o executivo de não ter aprendido nada com as desgraças do ano passado.
28-03-2018
Incêndios de outubro: o governo falhou em toda a linha no combate às chamas
    Maurício Marques alerta ainda que a 2 meses do início da época mais crítica, ninguém conhece a estratégia para a defesa da floresta e populações.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas