Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Legislação Laboral: as leis em vigor são boas
Adão Silva questionou se ainda vamos ver o PCP na rua a gritar: “a luta continua, governo para a rua”.
No encerramento do debate sobre a Legislação Laboral, Adão Silva afirmou que a discussão desta matéria revelou que o “PCP sente-se traído, desiludido, enganado pelo PS, seu parceiro nesta coligação”. Segundo o Vice-Presidente da bancada do PSD, o PCP está “num verdadeiro labirinto de enganos, pois pensava que chegava ao governo e que o PS abriria as portas para a revolução gloriosa do PCP”.
Perante a dúvida de para que lado é que o PS cairia no debate, o social-democrata afirmou que os comunistas optaram por ameaçar o PS. “Hoje o PCP ameaça o PS, hoje o PCP chantageia o PS, hoje o PCP faz e anuncia as greves que se vão intensificar e novas greves virão. A pergunta é: e se no fim disto tudo o PS não ceder e não cair para o sítio que os senhores querem? Como é que fazem? Vêm para a rua gritar «a luta continua, governo para a rua»”.
De seguida, Adão Silva frisou que os comunistas com estes agendamentos pretendem “retomar a revolução” e “entalar o PS”. “Mas quer mais, quer negar as evidências. O PCP não quer saber da evolução do mundo, não quer saber se há ou não economia digital, se há ou não robotização, se há ou não novas relações no mercado de trabalho, etc. O PCP quer ver se tem uma oportunidade de trazer os seus velhos princípios fundadores, pois o PCP mete a cabeça debaixo da areia e não olha para o futuro”.
No que respeita à Legislação Laboral, o Vice da “bancada laranja” afiançou que as leis em vigor são boas. “Não são nenhum espaço intocável, é preciso ajusta-las, melhora-las e dar-lhes contemporaneidade com aquilo que é a realidade, mas são boas. E quem o diz é o emprego que está acrescer, é o desemprego que está a decrescer, é a economia que está a crescer e a aumentar. O PS sabe muito bem disto e por isso é que colhe os frutos do trabalho árduo, empenhado e dedicado do PSD e do CDS”.
A terminar, Adão Silva enfatizou que o PSD tem uma metodologia e uma visão de futuro, contrariamente a um PCP de “pensamento retrógrado e passadista” e a um PS titubeante e com hesitações.
14-03-2018 Partilhar Recomendar
17-04-2019
PSD desafia todos os partidos para resolver o problema da Segurança Social
    Fernando Negrão frisou que a resolução deste problema não pode continuar a ser adiada.
10-04-2019
Desigualdades salariais entre gestores e demais trabalhadores: governo desrespeitou o prometido
    Clara Marques Mendes assinalou que, também nesta matéria, palavra dada não foi palavra honrada.
05-04-2019
Governo não respeita o compromisso de diálogo e negociação coletiva assinado com os sindicatos
    Carla Barros considera que a “palavra dada” continua sem ser honrada.
15-03-2019
Esquerda governa para os eleitores e não para os portugueses
    Joana Barata Lopes lamentou que estes partidos governem sem pensar no futuro.
15-03-2019
Clara Marques Mendes coloca em evidência a hipocrisia do PCP
    A deputada lembra que os comunistas, apesar de verem as suas propostas chumbadas pelo PS, continuam a viabilizar os Orçamentos.
15-03-2019
Álvaro Batista: “com o governo das esquerdas 1 em cada 4 trabalhadores são precários”
    O social-democrata referiu-se à consciência pesada das esquerdas que prometeram reduzir a precariedade laboral e fizeram precisamente o contrário.
08-03-2019
PSD defende a criação de um Estatuto do Cuidador Informal
    A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada pela deputada Helga Correia.
08-03-2019
Cuidadores Informais querem respostas, não falsas ilusões
    Mercês Borges considera que falta vontade ao governo para dar resposta a este problema.
07-03-2019
Novo Banco: “queremos conhecer tudo em nome do interesse dos portugueses”
    Adão Silva exigiu explicações a António Costa sobre a “trapalhada” que se revelou a solução encontrada para o Novo Banco.
21-02-2019
Rui Cruz: “aquilo que foi dado aos portugueses, foi-lhes tirado por mais impostos, taxas, preços e tarifas”
    O deputado considera que “precisamos de um governo que seja capaz de induzir um crescimento económico robusto e continuado”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas