Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
"Não abdicamos de representar os portugueses que não se revêm neste governo”
Santa Casa no Montepio: a nossa posição é muito clara, “somos contra”.
No seu primeiro debate quinzenal na qualidade de líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão garantiu que a bancada social-democrata é de oposição e irá exercer essa oposição “de forma responsável, construtiva e firme”. Dirigindo-se ao Primeiro-Ministro, o deputado garantiu que, por um lado, tem a certeza que “será possível nas grandes questões de interesse nacional chegarmos a acordo. Mas, por outro lado, temos e teremos esta atitude de firmeza relativamente à governação, porque não abdicamos de representar os portugueses que não se revêm neste governo”, enfatizou.
De seguida, o social-democrata centrou a sua intervenção na entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no capital do Montepio. Sendo direto, Fernando Negrão sublinhou que, “independentemente das condições, a nossa posição é muito clara: somos contra e eu diria em qualquer circunstância. Rui Rio já disse que era contra esta operação. E há razões para isso: o dinheiro dos pobres e das obras sociais não deve ter por destino os bancos. Esta é uma questão de princípio. Esta é uma operação de grande risco”. Dirigindo-se a António Costa, o social-democrata quis saber se esta operação está decidida e qual o valor envolvido e deixou claro que “se houver o mínimo sinal de que esta operação não acautela os interesses financeiros da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa o Grupo Parlamentar do PSD está disposto a utilizar todos os instrumentos parlamentares à sua disposição para fiscalizar e para investigar até às últimas consequências”.
Perante a resposta vaga do governante, Fernando Negrão insistiu no tema e questionou “qual a razão da Caixa Crédito Agrícola não ter aceitado fazer parte do capital do Montepio Geral? Porque é que mais nenhuma misericórdia acompanhou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa para fazer parte do capital do Montepio? Ou não haver nenhuma entidade privada? Isto diz tudo sobre o risco desta operação. Estamos a falar de dinheiro de ação social, de dinheiro de pobres, de gente necessitada que vai para bancos. E o passado não aconselha operações com o risco desta natureza”.
Contudo, o parlamentar foi mais longe ao afirmar que o espanta “ver um governo de esquerda a tomar uma posição destas e a tomar uma decisão desta natureza, para mais com o silêncio completo dos partidos de extrema-esquerda. Isto faz-me lembrar o Robin dos Bosques ao contrário, é tirar o dinheiro aos pobres para pôr nos Bancos”.
O deputado deixou ainda um cumprimento especial a Pedro Passos Coelho, neste que era o seu último dia como deputado. Fernando Negrão desejou as melhores felicidades ao ex-líder do PSD e Primeiro-Ministro e garantiu que “a história saberá fazer-lhe justiça”.

28-02-2018 Partilhar Recomendar
07-12-2018
Governo continua a contratar trabalhadores com vínculos precários
    Clara Marques Mendes acusou o governo de continuar a aumentar a precariedade no Estado.
07-12-2018
“Para a esquerda tudo se resume a tentar ganhar mais uns votos”
    Álvaro Batista criticou a “hipocrisia política” dos partidos que adiam para a véspera das eleições a resolução dos problemas dos precários do Estado.
07-12-2018
Precários do Estado: PS, PCP e BE falharam e faltaram à verdade a estes trabalhadores
    Carla Barros lamentou o “tacticismo” e a “encenação” dos partidos da esquerda em torno do PREVPAP.
07-12-2018
PCP aprovou um Orçamento que não continha as verbas para integrar os precários
    Álvaro Batista afirmou não compreender as “juras de amor” do PCP aos precários quando na semana passada os desprezaram.
12-10-2018
“Só com rendimentos dignos é que conseguimos combater as desigualdades sociais, a pobreza e a exclusão social”
    Clara Marques Mendes frisou que o PSD é a favor da atualização do salário mínimo nacional.
12-10-2018
BE e PCP estão reféns de António Costa
    Feliciano Barreiras Duarte considera que esta é a consequência de se venderem as convicções em troca de umas migalhas de poder.
12-10-2018
Joana Barata Lopes desafia o PCP a ser coerente e a votar contra o Orçamento
    Caso tal não aconteça, a deputada conclui que a iniciativa do PCP para aumentar o salário mínimo não passou de uma encenação para os jornais.
12-10-2018
PSD questiona o governo sobre os atrasos no pagamento do POISE
    Os sociais-democratas fizeram eco das queixas das entidades formadoras, formadores e formandos referentes a atrasos que ocorrem desde 2016.
04-10-2018
“Só fala constantemente do passado quem tem medo do presente e de assumir as responsabilidades”
    Simão Ribeiro desafiou os partidos da esquerda a assumirem as suas responsabilidades pelos problemas nos serviços públicos.
04-10-2018
“O retrato dos serviços públicos é o retrato do caos”
    Pedro do Ó Ramos afirmou que o governo das esquerdas é o “campeão do desinvestimento público e consequente degradação dos serviços”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas