Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PSD defende a criação de um serviço de atendimento permanente no Hospital de Espinho
Luís Montenegro avisou que o sistema de saúde está a funcionar mal naquela região e exigiu uma resposta por parte do governo.
Luís Montenegro apresentou o Projeto de Resolução do PSD que recomenda ao Governo a criação de um serviço de atendimento permanente no Hospital Nossa Senhora da Ajuda, em Espinho. No início da sua intervenção, o social-democrata que é originário deste concelho, começou por afirmar que é “provavelmente o único que neste hemiciclo que fui utente e utilizador das urgências do Hospital de Espinho até 2007 e que sou utente e utilizador das urgências do Hospital de Gaia, desde que o governo socialista encerrou o serviço de urgências do Hospital de Espinho”.
Dirigindo-se às bancadas que suportam o governo, o deputado recordou que hoje a situação é gravíssima, porque além das urgências do Hospital de Gaia terem um “funcionamento caótico”, faltam meios em todas as outras unidades de saúde que podem acorrer às necessidades da população do concelho de Espinho e do sul do concelho de Gaia. “Os centros de saúde têm cada vez menos meios e os horários são cada vez mais apertados para as consultas abertas não programadas, que podiam suprir parte das necessidades daqueles que vão à urgência do Hospital de Gaia”, lamentou o parlamentar.
Sublinhando que todo o sistema de saúde está a funcionar mal naquela região e que está a servir mal aquelas populações, o deputado admitiu que pode são ser realista reabrir, de um momento para o outro, esta urgência, mas considerou que está ao alcance do governo, pelo menos, abrir um serviço de atendimento permanente, com consulta aberta não programada, no Hospital de Espinho.
A terminar, Luís Montenegro desafiou o PCP, o BE e o PEV a “darem utilidade à sustentação política que fazem do governo” e a concretizarem as iniciativas que apresentam de reabrir as urgências do Hospital de Espinho.

26-01-2018 Partilhar Recomendar
13-07-2018
“A geringonça está a mutilar o Serviço Nacional de Saúde”
    Adão Silva considera que a atual governação originou um “SNS mutilado, claudicante e sem servir às pessoas”.
12-07-2018
Governo volta a falhar no Hospital de Santarém
    Os deputados eleitos pela Região constataram essa realidade após reunirem com a Administração do Hospital Distrital de Santarém.
05-07-2018
“O INFARMED não se vai deslocalizar para a cidade do Porto”
    A conclusão foi retirada por Ricardo Baptista Leite após ouvir o Ministro da Saúde.
05-07-2018
“Hospital da Madeira continua a não ser uma prioridade para este Governo”
    Sara Madruga da Costa desafiou o executivo a cumprir com a sua palavra e honrar os compromissos que assumiu com os madeirenses.
05-07-2018
Cristóvão Norte apela ao Ministro da Saúde que eleja o Algarve como prioridade
    O deputado lamentou que o Algarve tenha ficado de fora das prioridades do governo para a construção de novos hospitais.
05-07-2018
Fátima Ramos considera que a construção da nova maternidade é crucial para Coimbra
    A deputada lamentou que os anúncios ainda não se tenham concretizado.
05-07-2018
Governo continua a adiar a construção da futura ala pediátrica do Hospital de São João
    Simão Ribeiro lembra que passaram três meses e o concurso para a obra ainda não foi lançado.
05-07-2018
“Governo reconhece que o acesso à saúde está a piorar de ano para ano”
    Segundo Luís Vales esse reconhecimento está patente no Relatório sobre o Acesso aos Cuidados de Saúde no SNS.
05-07-2018
PSD exige respostas do governo sobre a transferência do INFARMED para o Porto
    Adão Silva enfatizou que as deslocalizações e descentralizações têm de ser feitas de forma prudente e sensata.
04-07-2018
Deputados do PSD acusam Governo de irresponsabilidade total na gestão das 35 horas nos hospitais
    Duarte Marques, Teresa Leal Coelho e Nuno Serra estiveram no terreno a avaliar as consequências da decisão do executivo.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas