Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
“PSD não é contra a utilização da canábis para fins terapêuticos”
Cristóvão Simão Ribeiro adiantou que os sociais-democratas não confundem a utilização da canábis para fins recreativos, com a sua utilização para fins terapêuticos.
Cristóvão Simão Ribeiro frisou que o PSD não tem nenhuma espécie de visão retrógrada ou dogmática em relação à utilização da canábis para fins terapêuticos. No debate de iniciativas sobre esta matéria, o social-democrata enfatizou que o “PSD não é contra a utilização da canábis para fins terapêuticos”, enfatizando contudo que o PSD não confunde a utilização da canábis para fins recreativos, com a sua utilização para fins terapêuticos.
De seguida, o parlamentar destingiu as iniciativas do BE e do PAN, que defendem a legalização da canábis para consumo e o seu cultivo, do Projeto de Resolução do PCP que é “mais aviado e sensato” e que recomenda ao Governo que faça uma análise da utilização da canábis naquilo que tem a ver com a saúde pública.
Centrando-se nas duas primeiras iniciativas, o deputado reconheceu que elas determinam que a obtenção da canábis seja feita com base em prescrição médica, mas omitem a penalização aos que a possam ceder a terceiros. “Por outro lado, trata-se de uma matéria que parece ser tratada de uma forma ligeira, porque esquece-se, muitas vezes, dos potenciais perigos que uma substância como a canábis possa ter para a saúde pública, nomeadamente no que diz respeito a doenças mentais, quando utilizada de forma continuada. Aquilo que dizemos é que, no mínimo, há uma necessidade de aprofundar técnica e cientificamente a utilização desta substância”, referiu o deputado.
Reafirmando que o PSD não é contra a utilização da canábis para fins terapêuticos, Cristóvão Simão Ribeiro afirmou que essa utilização deve ser inserida no contexto da política do medicamento prosseguida pelo Estado Português, designadamente por via do INFARMED.

11-01-2018 Partilhar Recomendar
10-01-2020
650 mil portugueses sem médico de família comprovam o falhanço da governação socialista
    Referindo-se às promessas do governo, Rui Cristina lembrou igualmente o novo hospital do Algarve que continua sem sair do papel.
10-01-2020
Governo infligiu uma degradação sem precedentes ao SNS
    Alberto Machado denunciou as consequências das cativações no setor da saúde.
10-01-2020
Ricardo Baptista Leite: “este é um Orçamento que faz mal à saúde”
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alerta que os portugueses assistirão, em 2020, à continuação da deterioração do Serviço Nacional de Saúde.
09-01-2020
Álvaro Almeida: a saúde não é uma prioridade deste Orçamento
    O deputado considera que “o SNS está pior hoje do que estava quando o anterior governo socialista tomou posse”.
20-12-2019
PSD defende a existência de uma rede de cuidados de hemodiálise adequada às necessidades das populações
    Hugo Oliveira fala numa rede de proximidade e com cobertura geográfica alargada.
20-12-2019
Sandra Pereira: “o PSD sempre reconheceu a relevância das terapêuticas não convencionais”
    A deputada lamentou que a governação socialista pouco ou nada faça para responder aos legítimos anseios desses profissionais.
19-12-2019
PSD questiona ministra da Saúde por falta de mamógrafo no Hospital de Chaves
    Os parlamentares consideram que a proximidade e humanização dos serviços encontra-se cada vez mais distante das localidades de baixa densidade territorial.
12-12-2019
Milhares de idosos do distrito de Santarém sem vacina contra a gripe
    PSD exige explicações e a resolução imediata do problema.
11-12-2019
PSD exige que o governo apresente um plano de ação que salvaguarde a sustentabilidade da ADSE
    Duarte Pacheco sublinha que se nada for feito a ADSE entrará em défice em 2020.
29-11-2019
Saúde: “os açorianos estão a ser considerados portugueses de segunda”
    António Ventura quer o governo a ajudar os Açores, uma vez que o Governo Regional não consegue resolver os problemas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas