Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Fazer na oposição aquilo que defendia quando governava é o maior legado que Passos Coelho deixa ao país
Hugo Soares frisou que o líder do PSD, enquanto Primeiro-Ministro, combateu como ninguém os interesses e os privilégios injustificados da nossa sociedade.
No convívio de Natal do Grupo Parlamentar do PSD, Hugo Soares dirigiu uma palavra de gratidão ao Presidente do PSD, agradecendo o legado de Pedro Passos Coelho, primeiro no Governo e, depois, na oposição, lembrando que "colocou sempre os interesses de Portugal" à frente dos seus e, muitas vezes, dos do próprio partido. “Obrigado, Sr. Presidente, por aquilo que fizemos juntos com os portugueses nos últimos seis anos. E peso bem as palavras quando digo seis anos: foram os quatro em que fomos governo e estes dois da oposição”, afirmou o líder parlamentar social-democrata.
Hugo Soares recordou que Passos Coelho liderou “um projeto político na mais difícil conjuntura que Portugal viveu desde o 25 de Abril”, e que partindo de uma situação de quase bancarrota e incapaz de cumprir com os seus compromissos externos e internos, conseguiu colocar “o país a crescer, a criar emprego”. De acordo com o parlamentar, “ninguém, dos que governam hoje, faz mais do que a sua obrigação de continuar a aproveitar aquilo que foi feito pelo PSD e pelo CDS no governo. Às vezes parece que quem reduz o défice 1% está a fazer uma coisa extraordinária, o que se diria de quem reduziu o défice de 11 para 3%”, disse o líder da bancada social-democrata.
De seguida, o deputado sintetizou “grandes lições” que Pedro Passos Coelho deu ao PSD e ao país. “A primeira lição foi a forma como combateu, como ninguém, os interesses e os privilégios injustificados da nossa sociedade e da nossa economia. A forma como saiu do Governo deu-nos a todos uma grande lição de coerência: era bem mais fácil para ele fazer aquilo que muitos lhe diziam: «dispa lá o casaco de Primeiro-Ministro, tire lá o pin que traz ao peito». Era mais fácil para ele ter entrado na demagogia fácil, no eleitoralismo que muitos outros, em várias ocasiões, têm utilizado.”
“Pedro Passos Coelho deu-nos a todos uma grande lição de coerência, e essa lição de coerência de fazer na oposição aquilo que defendia quando governava, essa lição de estar na vida pública de forma diferente é – a par de todas as transformações que estávamos a fazer no país, e a maior de todas, a transformação cultural - o maior legado que deixa ao país e ao PSD”, disse Hugo Soares.
A terminar, falando sobre o futuro do PSD, o líder da “bancada laranja” reafirmou que não tem dúvidas de que qualquer um dos candidatos está em melhores condições para governar do que António Costa e é melhor do que António Costa.


20-12-2017 Partilhar Recomendar
11-01-2017
PSD evoca memória de Mário Soares
    O líder parlamentar do PSD frisou que “Política grande e políticos grandes é o tributo que Mário Soares merece”.
27-05-2016
Em 6 meses de Governo o desemprego aumentou, o emprego foi destruído e o investimento caiu
    Pedro Passos Coelho confrontou o Primeiro-Ministro com os resultados das suas políticas.
13-05-2016
“Já se começa a ver que haverá um mau resultado este ano se o Governo não corrigir a trajetória”
    Pedro Passos Coelho garantiu que, sem uma alteração de rumo, os objetivos do Governo para o défice e para a dívida não serão alcançados.
10-11-2015
Luís Montenegro: “hoje derruba-se o Governo que o povo escolheu”
    O líder da bancada do PSD afirmou que “o PS vai derrubar o Governo que ganhou porque quer ser o Governo que perdeu”.
10-11-2015
Vivemos tempos em que se transformam derrotas em vitórias em nome de interesses inconfessáveis
    Berta Cabral considera que os portugueses foram claros ao afirmarem que querem Pedro Passos Coelho como Primeiro-Ministro.
10-11-2015
PSD e CDS-PP retiraram Portugal da pré-bancarrota socialista
    Luís Leite Ramos afirmou que com estes partidos Portugal reencontrou o caminho da retoma.
10-11-2015
Governo herdou um défice superior a 11% e vai colocá-lo abaixo dos 3%
    Duarte Pacheco considerou que seria “criminoso” não fazer um esforço para alcançar esse valor.
10-11-2015
Miguel Santos: “o PS está refém da extrema-esquerda”
    O social-democrata considera que António Costa fará tudo para concretizar a sua vontade de ser Primeiro-Ministro.
10-11-2015
90% dos portugueses disseram não ao programa do Bloco de Esquerda
    António Leitão Amaro frisou que os portugueses rejeitaram o caminho fantasioso dos bloquistas.
09-11-2015
Adão Silva destaca relevância das IPSS no apoio aos mais carenciados
    O deputado afirmou que não tolera que estas instituições sejam “enxovalhadas” pelos bloquistas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas