Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Nilza de Sena acusa a esquerda de “atirar areia para os olhos dos professores”
A deputada considera que PCP e BE pretendem criar uma “cortina de fumo” para ocultar o desastroso concurso de mobilidade interna.
O Parlamento analisou, esta sexta-feira, duas iniciativas referentes ao regime de recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos básico e secundário. Em nome do PSD, Nilza de Sena começou por recordar que estas são matérias que hoje voltam a estar em discussão na ronda negocial junto do Ministério da Educação. “Negociação essa que foi apoiada e recomendada por todos os partidos e que além das questões da carreira e da contagem do tempo de serviço que o PS congelou, esteve também na origem das alterações deste regime de recrutamento e mobilidade dos docentes introduzidas por este governo e que a esquerda muito aplaudiu. Afinal, em poucos meses verificamos que estes partidos criticam aquilo que há pouco tempo apoiaram”.
Segundo a deputada, depois de um concurso de mobilidade interna desastroso, feito num total desrespeito pelos professores e no qual este governo desterrou centenas de docentes do quadro para longe de casa, sem aviso prévio sobre a alteração não das regras, os partidos parceiros do governo procuram agora emendar a mão. “Mas não se percebe bem como. Aliás, são matérias que o governo, depois de negar, acabou por reconhecer o erro, mas de uma forma prepotente manter tudo numa escandalosa interpretação e sem uma solução à vista”.
Face a este cenário, Nilza de Sena é perentória a afirmar que estamos perante uma “cortina de fumo. PCP e BE acordam de manhã no governo e indignam-se à tarde no Plenário. Isto é atirar areia para os olhos dos professores, é enganá-los”.

15-12-2017 Partilhar Recomendar
13-07-2018
Educação: “o país assiste a um clima de instabilidade, de confrontação e de descrédito”
    Margarida Mano recordou que quem “prometia tranquilidade e motivação oferece hoje instabilidade e frustração”.
06-07-2018
Sociais-democratas contestam redução de turmas nos colégios de Fátima
    Os deputados do PSD levaram até ao Ministro da Educação o descontentamento da população com esta decisão.
15-06-2018
“O governo enganou os professores e mentiu ao Parlamento e ao povo português”
    Margarida Mano considera que o clima de instabilidade que se vive na educação resulta do comportamento de um “governo dissimulado nos fins, incompetente na ação e deliberadamente ambíguo nas palavras”.
05-06-2018
PSD desafia governo para “largo consenso” em matéria de natalidade
    Fernando Negrão considerou este “o maior problema do país” e lamentou o “vazio completo” de ideias por parte do executivo.
30-05-2018
Manuela Tender participou na VI Convenção Nacional de Educação
    A parlamentar reiterou o “empenho dos sociais-democratas na construção duma escola de todos e para todos”.
18-05-2018
“Este governo ficará conhecido como aquele que enganou os professores”
    Amadeu Albergaria considera que “chegou o tempo de os professores dizerem basta”.
18-05-2018
Deputados do PSD eleitos por Aveiro exigem requalificação urgente da escola secundária de Esmoriz
    Os parlamentares defendem a programação urgente da requalificação do estabelecimento de ensino, no âmbito do Portugal 2020.
26-04-2018
Manuela Tender participa no III Encontro Nacional sobre Inclusão em Contexto Escolar
    A deputada social-democrata explicou a missão e a atividade do Grupo de Trabalho de Educação Especial.
26-04-2018
Governo diz que virou a página da austeridade, mas as obras nas escolas continuam por fazer
    Joana Barata Lopes deu o exemplo dos problemas das escolas de Agualva-Sintra, Restelo e Alto do Lumiar.
06-04-2018
PSD quer corrigir os erros e injustiças do concurso de mobilidade interna de professores
    Margarida Mano condenou o governo pela atitude de negação do erro, pela violação do princípio de que o Estado é uma pessoa de bem e pela completa insensibilidade às pessoas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas