Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
O PS está ideologicamente capturado pelos parceiros da geringonça em matéria laboral
Pedro Roque criticou a oposição dos socialistas à possibilidade dos trabalhadores optarem pelo recebimento do subsídio de Natal e do subsídio de férias em duodécimos.
O PSD considera que os trabalhadores devem voltar a ter a liberdade de escolha que foi revogada no Orçamento de Estado para 2018, que lhes permitia optar pelo recebimento do subsídio de Natal e do subsídio de férias em duodécimos. Num debate sobre uma iniciativa neste sentido, Pedro Roque frisou que trata-se de permitir ao trabalhador que possa escolher, de acordo com o seu livre arbítrio, se entende receber esse valor, por inteiro, antes do gozo das férias e no mês de Natal ou se, pelo contrário, acha preferível majorar o salário mensal com os duodécimos desses dois salários adicionais ou, ainda, um misto em que, ao mesmo tempo, majora o salário mensal e recebe metade dos subsídios nos prazos estipulados. “A uns convirá mais de um destes modos a outros, um dos dois restantes. Essa é uma decisão que apenas a si, trabalhador e a mais ninguém, dirá respeito já que se trata do direito à retribuição pelo seu trabalho”, frisou o social-democrata.
Dirigindo-se às bancadas da esquerda, o deputado reconheceu que “há uma fronteira ideológica que, neste Parlamento, separa aqueles que entendem que os trabalhadores são cidadãos de pleno direito, que possuem a capacidade de dispor do rendimento do seu trabalho da forma como entenderem, assim se constituindo como indivíduos, e os que, ao invés, entendem que estes constituem uma classe cuja principal missão é a de lutar contra o capital constituindo-se assim num coletivo anódino e manipulável em função dos interesses dos diretivos partidários que comandam essa luta”.
Contudo, adianta Pedro Roque, se não surpreende a posição dos partidos da esquerda radical, a novidade está no facto de o PS estar agora “ideologicamente capturado pelos parceiros da geringonça em matéria laboral. É que, nesta barganha árdua de gerir o apoio parlamentar dos comunistas, o PS claudicou neste tema preferindo, uma vez mais em matéria laboral, alinhar do lado daqueles que menorizam a capacidade de escolha do trabalhador”, concluiu.

15-12-2017 Partilhar Recomendar
09-05-2018
POISE: PSD exige explicações do Ministro do Trabalho sobre os atrasos nos reembolsos aos projetos beneficiários
    Cristóvão Crespo e Mercês Borges querem que esta situação seja “resolvida com rapidez”.
02-05-2018
Temos de estar todos empenhados no debate sobre as implicações da evolução tecnológica no mundo laboral
    Mercês Borges sublinhou a importância dos trabalhadores terem acesso a mais e melhores qualificações.
02-05-2018
PSD defende a atualização salarial da Função Pública em 2019
    Pedro Roque frisou que no presente momento económico e financeiro de Portugal, “é ilegítimo e injusto continuar a congelar os salários da Função Pública”.
22-03-2018
Com este governo assistimos a muitos anúncios e pouca concretização
    Nilza de Sena considera que essa concretização é crucial para que Portugal não continue a ter o quinto crescimento mais baixo da Europa.
22-03-2018
Crescimento económico: continuamos na cauda da União Europeia
    Paulo Neves confrontou a euforia dos socialistas com a realidade dos números.
14-03-2018
Legislação Laboral: as leis em vigor são boas
    Adão Silva questionou se ainda vamos ver o PCP na rua a gritar: “a luta continua, governo para a rua”.
14-03-2018
Legislação Laboral: Pedro Roque apela ao sentido de responsabilidade do PS
    O social-democrata alertou para os riscos de uma cedência dos socialistas à agenda da esquerda-radical.
14-03-2018
Susana Lamas: PCP insiste em reverter reformas e em permanecer no passado
    A deputada considera que os comunistas pretendem a retoma de legislação laboral que está obsoleta.
14-03-2018
“Governo não está a saber aproveitar a conjuntura favorável para preparar o futuro”
    Mercês Borges lamentou a apatia de um executivo que, além de não dar resposta às necessidades das empresas, deixa pairar a ameaça de uma revisão das leis laborais.
14-03-2018
Sandra Pereira: “o PCP cristalizou-se e parou no tempo”
    A deputada referiu-se à “inquietação” de um partido que defende uma coisa na rua e depois vota ao lado do governo.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas