Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Pedrógão Grande: o País não esteve à altura da confiança dos portugueses
Para José Matos Correia importa proceder a “um apuramento exaustivo daquilo que se terá passado” e, assim, “honrar a memória daqueles nossos compatriotas” e “garantir que este drama não mais se repetirá”.
José Matos Correia considera que “o país não esteve à altura” da confiança dos cidadãos no fim-de-semana, defendendo que “terá de chegar” o momento de apurar eventuais falhas e responsabilidades no incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande.
Na sessão parlamentar evocativa em memória das vítimas do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande, o social-democrata declarou que “no passado fim-de-semana 64 pessoas confiaram: confiaram umas que podiam estar tranquilamente em suas casas, confiaram outras que podiam dar um passeio com uns amigos, confiaram outras que lhes era possível gozar uns dias de férias”.
Para Matos Correia, esses cidadãos confiaram que “as instituições seriam capazes de os proteger perante um perigo com que se defrontassem. O país, no entanto, não esteve à altura dessa confiança”, lamentou, acrescentando que “este não é o momento ainda para analisar falhas e apurar responsabilidades, se as houver”, mas que “esse momento tem de chegar”.
“Porque a busca da verdade tem sempre de ser numa democracia consolidada como a nossa uma preocupação central, porque só a perceção do que terá corrido bem poderá ajudar-nos a refletir sobre o modo como estas catástrofes podem ser evitadas ou fortemente minimizadas”, afirmou.
O deputado social-democrata considerou que “o diagnóstico das fragilidades do país neste domínio está feito”, mas alertou que as ocorrências deste ano “atingiram dimensões sem precedentes”, sobretudo em termos de vítimas civis.
“É precisamente esta diferença tão marcante entre passado e presente que exige um apuramento exaustivo do que se terá passado”, disse, considerando que essa será a melhor forma de “garantir que este drama não mais se repetirá” e o “melhor modo de honrar a memória” dos afetados pelo incêndio.
Para o PSD, “Portugal não pode estar condenado ano após ano a viver com o receio e a angústia de enfrentar tragédias” como a atual.
José Matos Correia aproveitou a ocasião para reiterar, em nome do partido, palavras de homenagem e conforto às vítimas e de gratidão aos que estão no terreno, apontando os bombeiros como “um exemplo de coragem, de determinação e amor ao próximo”.

22-06-2017 Partilhar Recomendar
15-11-2019
Margarida Balseiro Lopes: PSD quer o Governo a cumprir os critérios de silvicultura no âmbito do Plano de Recuperação da Mata Nacional de Leiria
    Projeto de Resolução apresentado pelo PSD.
14-11-2019
Grupo Parlamentar do PSD elegeu Coordenadores e Vice-coordenadores
   
03-07-2019
O Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural “não quer saber da agricultura”
    A acusação partiu de Emília Cerqueira, que considera que o governante “esqueceu-se completamente da atividade agrícola”.
18-06-2019
Fernando Negrão acusa António Costa de “não ser um Primeiro-Ministro para o povo”
    O líder parlamentar do PSD destacou ainda a “falta de transparência” do governo no processo de reconstrução das casas atingidas pelos incêndios.
13-05-2019
Cativações e cortes no investimento. “Chama a isto boa gestão das contas públicas?”
    Fernando Negrão acusou António Costa de fazer um “brilharete nas contas” à custa de corte no investimento.
10-05-2019
Bancadas do PS, BE e PCP “são a lavandaria política do governo socialista”
    No debate sobre o Fundo de Solidariedade Europeu, Rubina Berardo acusou as bancadas da esquerda de branquearem a atuação do governo.
10-05-2019
Gestão do Fundo de Solidariedade tem sido incompetente, imoral e uma vergonha
    Duarte Marques considera “indigno” que o governo queira ficar com o dinheiro destinado aos municípios afetados pelos incêndios.
10-05-2019
Incêndios: “o governo aproveita-se da desgraça alheia para financiar serviços públicos”
    António Lima Costa afirma que o governo desviou verbas europeias destinadas às zonas afetadas para financiar organismos da administração central sediados em Lisboa.
10-05-2019
Linhas de crédito para a limpeza da floresta foram um “monumental falhanço”
    Segundo Jorge Paulo Oliveira o dinheiro apenas chegou a duas Câmaras Municipais.
04-04-2019
“O Governo não consegue nomear pessoas qualificadas sem serem familiares?”
    Fernando Negrão entende que o “Governo está a funcionar em circuito fechado”.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas