Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Luís Montenegro acusa o Governo de ter “duas caras”
O deputado recorreu ao caso da regularização dos precários para exemplificar esta duplicidade de posições do executivo.
Luís Montenegro acusou o Governo de ter “duas caras”: a da publicidade e a da realidade, e apontou como exemplo o caso da regularização dos precários. “É de facto um governo com duas caras, a cara da publicidade, que é aquela que aparece sempre sorridente, e depois a cara da realidade, do dia-a-dia, que é a cara destes malabarismos e subterfúgios em que se esconde muita da incapacidade do governo poder fazer aquilo que diz”, acusou o líder parlamentar do PSD na abertura das jornadas parlamentares dos sociais-democratas, que decorrem até quarta-feira em Albufeira (Faro).
Na sua intervenção, o presidente da bancada social-democrata apontou como exemplo o caso da utilização de estagiários no Centro de Estudos Jurídicos da Presidência do Conselho de Ministros e criticou que uma tarefa como a avaliação da qualidade da legislação possa ser atribuída a estagiários. “Se a tarefa é esta - e se é importante, deve ser permanente, achamos bem que se faça - mas isso requer uma dose de experiência, de vínculo, de atributo qualitativo que este tipo de procedimento não oferece”, afirmou o parlamentar.
A este propósito, Luís Montenegro acusou o executivo socialista de contradição por, atualmente, estar a decorrer um processo de integração de precários na administração pública que qualificou como “um processo muito mal explicado e que está a ser usado de forma propagandística em vésperas de eleições”.
Antes, Luís Montenegro considerou que o seu homólogo socialista, Carlos César, cometeu uma “gaffe monumental” quando criticou a escolha do Algarve pelos sociais-democratas para realizarem as suas jornadas. “É bom que os algarvios também possam avaliar a qualidade de quem os representa e possam avaliar se as diversas forças políticas são merecedoras ou não do apoio eleitoral que lhe tem sido facultado nas eleições”, afirmou o social-democrata.
O líder parlamentar do PSD começou o seu discurso precisamente com um comentário às declarações do presidente do PS, Carlos César, - sem nunca o nomear - que na semana passada disse que os socialistas preferiram Bragança, no interior do país, para a realização das suas jornadas, em vez de um destino turístico com sol. “É de facto uma 'gaffe monumental'. A pessoa que disse isso estava em Bragança e nem se apercebeu que Bragança, tal como outros locais do interior, são destinos turísticos. Só quem não sabe, quem ignora este potencial, se poderia estar a referir ao Algarve como destino turístico sem saber que ele próprio pisava território turístico”, acrescentou.
Luís Montenegro voltou a justificar a escolha do local das jornadas do PSD pelos problemas que afetam esta região e recordou que, hoje de manhã, os deputados sociais-democratas se repartiram em mais de uma dezena de visitas pelos vários concelhos do distrito, abordando temáticas como a saúde, educação, pescas, florestas ou segurança. “Objetivamente, o Algarve é muito mais do que sol e mar, é esta comunidade de pessoas, de instituições, que tem o direito, e nós o dever, de almejar garantir iguais oportunidades de outras regiões do país”, rematou.

30-05-2017 Partilhar Recomendar
13-03-2018
PSD recomenda uma atuação de emergência na orla costeira do Algarve
    Os sociais-democratas exigem uma inventariação urgente das situações de risco no litoral algarvio.
09-03-2018
O emprego precário não diminuiu e o fosso salarial não se reduz
    Clara Marques Mendes considera que o mérito é sobretudo dos empresários, dos trabalhadores e das condições exteriores excecionalmente favoráveis.
08-03-2018
As novas gerações não aceitam as decisões políticas como um concurso de popularidade imediatista
    Joana Barata Lopes lamenta que a esquerda continue a encarar o progresso digital e a inovação como um problema.
08-03-2018
Sem confiança e previsibilidade é muito difícil captar investimento estrangeiro
    Virgílio Macedo desafiou os socialistas a dizerem se vão alterar a legislação laboral.
08-03-2018
PSD defende mais Economia e melhor Emprego
    Emídio Guerreiro frisou que “este é o tempo de tomar decisões para o futuro”.
21-02-2018
A única preocupação do PS é com o curto prazo e com as eleições de 2019
    A crítica foi deixada por António Costa Silva no Plenário.
02-02-2018
Reprogramação do Portugal 2020: governo tem atuado nas costas dos portugueses
    Luís Leite Ramos afirmou que o PSD só participará numa Comissão de Acompanhamento do Processo de Definição da «Estratégia Portugal 2030» se esta não representar um simulacro de debate.
01-02-2018
Esquerda deu uma “grande machadada” na legislação laboral
    No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, Hugo Soares acusou ainda António Costa de ser “impreparado” e de ceder a tudo com o único propósito de manter a geringonça no poder.
31-01-2018
PSD defende a criação de um registo nacional único e CAE específico para a atividade económica itinerante de diversão
    António Costa Silva apresentou a iniciativa dos sociais-democratas.
04-01-2018
“Queremos um Novo Ano em que o Estado não falhe aos cidadãos”
    Maria Luís Albuquerque frisou que o “PSD não assumirá o ónus das escolhas que não são as suas. Seremos sempre responsáveis, nunca seremos cúmplices”.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas