Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Luís Montenegro acusa o Governo de ter “duas caras”
O deputado recorreu ao caso da regularização dos precários para exemplificar esta duplicidade de posições do executivo.
Luís Montenegro acusou o Governo de ter “duas caras”: a da publicidade e a da realidade, e apontou como exemplo o caso da regularização dos precários. “É de facto um governo com duas caras, a cara da publicidade, que é aquela que aparece sempre sorridente, e depois a cara da realidade, do dia-a-dia, que é a cara destes malabarismos e subterfúgios em que se esconde muita da incapacidade do governo poder fazer aquilo que diz”, acusou o líder parlamentar do PSD na abertura das jornadas parlamentares dos sociais-democratas, que decorrem até quarta-feira em Albufeira (Faro).
Na sua intervenção, o presidente da bancada social-democrata apontou como exemplo o caso da utilização de estagiários no Centro de Estudos Jurídicos da Presidência do Conselho de Ministros e criticou que uma tarefa como a avaliação da qualidade da legislação possa ser atribuída a estagiários. “Se a tarefa é esta - e se é importante, deve ser permanente, achamos bem que se faça - mas isso requer uma dose de experiência, de vínculo, de atributo qualitativo que este tipo de procedimento não oferece”, afirmou o parlamentar.
A este propósito, Luís Montenegro acusou o executivo socialista de contradição por, atualmente, estar a decorrer um processo de integração de precários na administração pública que qualificou como “um processo muito mal explicado e que está a ser usado de forma propagandística em vésperas de eleições”.
Antes, Luís Montenegro considerou que o seu homólogo socialista, Carlos César, cometeu uma “gaffe monumental” quando criticou a escolha do Algarve pelos sociais-democratas para realizarem as suas jornadas. “É bom que os algarvios também possam avaliar a qualidade de quem os representa e possam avaliar se as diversas forças políticas são merecedoras ou não do apoio eleitoral que lhe tem sido facultado nas eleições”, afirmou o social-democrata.
O líder parlamentar do PSD começou o seu discurso precisamente com um comentário às declarações do presidente do PS, Carlos César, - sem nunca o nomear - que na semana passada disse que os socialistas preferiram Bragança, no interior do país, para a realização das suas jornadas, em vez de um destino turístico com sol. “É de facto uma 'gaffe monumental'. A pessoa que disse isso estava em Bragança e nem se apercebeu que Bragança, tal como outros locais do interior, são destinos turísticos. Só quem não sabe, quem ignora este potencial, se poderia estar a referir ao Algarve como destino turístico sem saber que ele próprio pisava território turístico”, acrescentou.
Luís Montenegro voltou a justificar a escolha do local das jornadas do PSD pelos problemas que afetam esta região e recordou que, hoje de manhã, os deputados sociais-democratas se repartiram em mais de uma dezena de visitas pelos vários concelhos do distrito, abordando temáticas como a saúde, educação, pescas, florestas ou segurança. “Objetivamente, o Algarve é muito mais do que sol e mar, é esta comunidade de pessoas, de instituições, que tem o direito, e nós o dever, de almejar garantir iguais oportunidades de outras regiões do país”, rematou.

30-05-2017 Partilhar Recomendar
30-10-2018
Há um ano que existe queda da atividade económica
    No entender de Paulo Rios de Oliveira, são necessárias reformas que melhorem a competitividade das empresas e a estabilidade fiscal.
10-10-2018
Tancos: “senhor Primeiro-Ministro, não acha que já fomos longe demais?”
    Fernando Negrão considera que este caso exigia intervenção imediata da hierarquia militar e da tutela política.
28-09-2018
Atividade seguradora e resseguradora: “vender gato por lebre passará a ser mais difícil”
    Carlos Silva declarou o apoio do PSD à implementação da diretiva europeia, mas lamentou a demora do executivo na transposição.
28-09-2018
PSD contesta a forma como o governo tratou o processo de alteração ao Código da Propriedade Industrial
    Paulo Rios de Oliveira referiu que esta alteração tem um enorme impacto económico e social e que, por isso, não pode ser feita “às três pancadas”.
20-09-2018
Plano Nacional de Investimento: Emídio Guerreiro assinala a “hipocrisia dos socialistas”
    O deputado acusou o governo de procurar disfarçar o insucesso do executivo no que toca ao investimento público.
19-09-2018
O governo tem sacrificado o investimento público para cumprir as metas do déficit
    Virgílio Macedo enfatizou que todos os partidos que apoiam parlamentarmente este governo são cúmplices deste desinvestimento.
19-09-2018
Carlos Silva: os portugueses estão fartos da propaganda do governo
    O social-democrata considera que o executivo vai ficar conhecido “como o governo do agora é que é”.
19-09-2018
Com as esquerdas no governo Portugal registou o mais baixo investimento público dos últimos 20 anos
    Joel Sá considera que estamos perante “3 anos perdidos”.
13-07-2018
Cortes no investimento explicam a falta de resposta dos serviços públicos
    Emídio Guerreiro considera que situações como as que se registam na CP resultam dos cortes no investimento feitos pelo executivo.
12-07-2018
Transportes: PSD apresenta propostas para criar um regime inovador para as plataformas eletrónicas
    Emídio Guerreiro enfatiza que ficam igualmente eliminadas as lacunas identificadas no veto presidencial.
Início Anterior Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas