Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Brexit: a defesa dos diretos dos portugueses que estão no Reino Unido deve ser a prioridade do governo
Miguel Morgado frisou que não podemos aceitar que o Reino Unido utilize os direitos desses cidadãos como arma negocial.
No debate preparatório do Conselho Europeu, com a participação do Primeiro-Ministro, Miguel Morgado questionou António Costa sobre a saída do Reino Unido da União Europeia. No entender do Vice-Presidente da bancada do PSD, a incerteza e a indefinição são os principais inimigos que a Europa enfrenta. Segundo o deputado, essa incerteza está a afetar já milhares de pessoas, está a causar um impasse económico em relação às empresas e por isso o objetivo mais crucial que estas orientações devem realizar é o de contribuírem para reduzir essa indefinição e incerteza. Tendo em conta este cenário, o deputado frisou que para o PSD a prioridade das prioridades diz respeito aos diretos dos portugueses e cidadãos da União Europeia que foram para o Reino Unido trabalhar e viver.
Dirigindo-se ao Primeiro-Ministro, o deputado foi perentório na afirmação de que “não podemos aceitar que o Reino Unido faço dos direitos que assistem a esses cidadãos uma arma negocial. É preciso garantir, que ao contrário das notícias preocupantes que estamos a receber, que o governo britânico não pode continuar a estar a desencorajar os pedidos de residência. Essas medidas do governo britânico não são aceitáveis”.
Igualmente inaceitável, refere Miguel Morgado, é a utilização da cooperação em matéria de defesa e segurança como arma negocial. “É crucial que haja alguma certeza, definição e confiança entre as instituições para que as respostas conjuntas sejam minimamente eficazes e não podemos aceitar que isto seja tratado em termos condicionais e como arma negocial. A cooperação entre o Reino Unido e a União Europeia em matéria de defesa e segurança é também fundamental”.
A terminar, Miguel Morgado assegurou que “é uma ilusão pensar que conseguiremos levar a bom-porto este processo sem uma ideia clara da Europa que somos e que queremos ser. O primeiro passo para termos essa ideia clara, diz respeito não só à vontade de reformar as instituições europeias, mas também de não nos deixarmos intimidar pelos extremismos políticos, antieuropeístas, de esquerda e de direita”.

26-04-2017 Partilhar Recomendar
20-06-2018
Fernando Negrão desafia António Costa a acabar com “o discurso amável e subordinado”
    Perante o anúncio de cortes nos fundos comunitários, o líder parlamentar do PSD exigiu uma posição firme por parte do governo português.
20-06-2018
“Reformas estruturais arrepiam o Primeiro-Ministro”
    Maria Luís Albuquerque enfatiza que o país precisa dessas reformas e que o governo tem obrigação de as levar a cabo.
20-06-2018
Rubina Berardo desafiou o Primeiro-Ministro a concertar esforços com os nossos parceiros europeus para evitar cortes na PAC
    A Vice-Presidente da bancada do PSD alertou para as consequências desses cortes.
18-05-2018
Duarte Marques: “Portugal é um dos países que mais tem a ganhar com a participação europeia”
    O deputado destacou as oportunidades que as verbas da coesão trazem ao país e defendeu que os territórios de baixa densidade devem ser valorizados na distribuição das verbas.
09-05-2018
Europa: PSD não aceita cortes na Política de Coesão e na Política Agrícola Comum
    Rubina Berardo frisou que os sociais-democratas tudo farão para defender os interesses de Portugal.
15-03-2018
Brexit: proteção dos direitos dos nossos cidadãos a residir no Reino Unido é uma prioridade para o PSD
    Carlos Gonçalves recordou ao Primeiro-Ministro que vivem 400 mil portugueses no Reino Unido.
15-03-2018
Europa: discurso do governo varia conforme a plateia que tem pela frente
    Rubina Berardo considera que a “espargata que o governo tenta fazer entre as conversas que tem no Conselho Europeu e as conversas que tem com os seus parceiros de governo não é recomendável nem credível”.
05-01-2018
Governo afastou o Parlamento do processo negocial para a entrada de Portugal na Cooperação Estruturada Permanente
    Costa Neves salientou a importância de o Parlamento ser envolvido e escrutinar todo este processo.
15-12-2017
PSD condena posição de Martin Schulz relativamente ao federalismo europeu e à expulsão automática de Estados-Membros da União Europeia
    Duarte Marques considera que é inaceitável a posição expressa pelo ex-Presidente do Parlamento Europeu.
06-12-2017
“Portugal deve aderir à Cooperação Estruturada Permanente”
    A posição dos sociais-democratas foi expressa pelo deputado Costa Neves.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas