Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Luís Montenegro acusa o governo de colocar em causa o mercado do arrendamento
No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, o social-democrata destacou ainda as “entradas de leão e saídas de ratinho” do Governo em relação a Dijsselbloem.
O PSD levou ao debate com o Primeiro-Ministro as alterações feitas pela geringonça à lei das rendas. Na sua intervenção, Luís Montenegro quis saber qual o objetivo do Governo com mais esta reversão, que não protege os senhorios mais pobres e duplica o prazo para a passagem do mercado livre as rendas mais antigas sempre que os inquilinos tenham dificuldades económicas, mais de 65 anos ou 60% de deficiência.
No entender do líder parlamentar do PSD as mudanças legislativas aprovadas pela esquerda vão ter como consequências “a diminuição da atividade de reabilitação, a diminuição da oferta de casas para arrendamento e o aumento das rendas”. Sublinhando que esta mudança na lei “está a gerar desconfiança no mercado de arrendamento”, uma vez que o aumento da proteção dos inquilinos não foi acompanhada da aprovação do subsídio para os senhorios mais pobres, o social-democrata questionou a António Costa o que pretende o governo com este retrocesso.
De seguida, Luís Montenegro acusou o governo de “entradas de leão e saídas de ratinho” com Dijsselbloem. No entender do líder da “bancada laranja” o Governo de teve “entradas de leão” a pedir a demissão do presidente do Eurogrupo e “saídas de ratinho” por não ter pedido a demissão na última reunião de Ministros das Finanças, em Malta. “Em Portugal, fala como um leão, a pedir a demissão e a cabeça de Dijsselbloem, mas, nas reuniões europeias, essas entradas de leão são substituídas por saídas de ratinho”. Para o social-democrata assistimos a uma “encenação” do Secretário de Estado das Finanças na reunião do Eurogrupo, que se traduziu num “momento ridículo”.
A terminar, Luís Montenegro confrontou António Costa com o veículo para o crédito malparado. “O senhor já disse que estava a ultimar uma solução, depois já disse que estava a trabalhar intensamente numa solução e depois já disse que havia um calendário para as reuniões. Quantas reuniões é que já houve sobre este assunto? Qual foi o resultado dessas reuniões? Qual o calendário que vamos seguir? É mesmo caso para dizer que, um ano depois, o crédito continua malparado, mas o governo está cada vez mais bem-parado. Isto é só conversa, é preciso dizer ao país qual é de facto a conversa que o senhor preconiza”, rematou o parlamentar.

12-04-2017 Partilhar Recomendar
Luís Montenegro questiona o Primeiro-Ministro
Luís Montenegro questiona o Primeiro-Ministro
27-11-2018
Resolução dos problemas do mercado de arrendamento não pode ser feita à custa dos proprietários
    António Costa Silva sublinha que a correção deve ser efetuada através do estímulo da oferta.
11-10-2018
Brexit: governo assume a “postura da cigarra”
    A crítica foi feita por Rubina Berardo, que desafiou ainda o Primeiro-Ministro a procurar junto dos parceiros europeus apoio para a comunidade portuguesa na Venezuela.
10-10-2018
António Ventura acusa o governo de ignorar as Regiões Ultraperiféricas
    O social-democrata quer saber se este é um esquecimento propositado ou se resulta do desleixo do executivo.
21-09-2018
António Costa Silva acusa esquerda radical de "balburdia legislativa"
    Em causa o decreto que garante o exercício do direito de preferência pelos arrendatários.
12-07-2018
Nilza de Sena reeleita presidente da Comissão de Assuntos Económicos da OSCE
    A deputada do PSD foi ainda nomeada Vice-Presidente do PPE na OSCE.
12-07-2018
Inês Domingos acusa o governo de não estar empenhado na reforma da união económica e monetária
    A deputada considera que este é um tema fundamental para Portugal por causa da fragilidade que resulta de termos um sistema bancário ainda com muitas dificuldades.
12-07-2018
BREXIT: é fundamental que o governo português acompanhe as negociações de forma a salvaguardar os nossos interesses
    Carlos Gonçalves enfatiza que os cerca de 400 mil portugueses que ali residem devem merecer uma atenção especial do executivo.
20-06-2018
Fernando Negrão desafia António Costa a acabar com “o discurso amável e subordinado”
    Perante o anúncio de cortes nos fundos comunitários, o líder parlamentar do PSD exigiu uma posição firme por parte do governo português.
20-06-2018
“Reformas estruturais arrepiam o Primeiro-Ministro”
    Maria Luís Albuquerque enfatiza que o país precisa dessas reformas e que o governo tem obrigação de as levar a cabo.
20-06-2018
Rubina Berardo desafiou o Primeiro-Ministro a concertar esforços com os nossos parceiros europeus para evitar cortes na PAC
    A Vice-Presidente da bancada do PSD alertou para as consequências desses cortes.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas