Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Parece que a esquerda pretende proteger Ricardo Salgado e transformar o Governador do Banco de Portugal no ladrão
Carlos Silva afirmou que o PSD não aceita “que se confundam polícias com ladrões” e que o PS tente apagar as suas responsabilidades no sistema financeiro.
No debate de várias iniciativas com vista a alterar o modelo de Supervisão do Setor Financeiro, Carlos Silva afirmou que, a pretexto de um debate que se pretende sério, assistimos ao PS a atacar a independência dos reguladores, fragilizando as instituições. “Veja-se os ataques do líder parlamentar e Presidente do PS ao Governador do Banco de Portugal. Veja-se a necessidade de intervenção do Presidente da República para proteger a independência do Banco de Portugal. Veja-se o que se está a passar com a nomeação dos administradores do Banco de Portugal e dos novos membros do Conselho de Finanças Públicas, cujas propostas de nomeação têm sido sujeitas ao veto de gaveta do governo, só porque não se tratam de boys do PS”.
De seguida, o social-democrata acusou o governo e as esquerdas de procurarem rescrever a história e passar a imagem de que o que existe de mau no sistema financeiro não é da sua responsabilidade. “É ou não verdade que o Dr. Carlos Costa foi nomeado por um governo vosso? Foi, mas agora não serve os vossos interesses e pretendem saneá-lo. É verdade que o Banco de Portugal nem sempre atuou com a celeridade que se impunha, mas isso não justifica que o possamos transformar no principal réu do que se passa no BES. Os responsáveis pelo desastre do BES, pelas perdas dos lesados, foram os seus gestores, que, deliberadamente, os senhores do governo, PS, Bloco e PCP tentam a todo o tempo fazer esquecer. Na novela que tornaram em torno do BES até parece que se pretende proteger Ricardo Salgado e transformar o Governador do Banco de Portugal no ladrão”.
Carlos Silva afirmou, de seguida, que não estranha esta posição da esquerda. “Este é o mesmo PS de António Costa que, enquanto líder da oposição, achava que o governo de Passos Coelho devia ter injetado dinheiro público para salvar o BES e com isso ajudar Ricardo Salgado. Este é o mesmo PS do BPN nacionalizado, cuja gestão catastrófica custou aos contribuintes 4 a 5 mil milhões de euros. Este é o mesmo PS de Santos Ferreira e Armando Vara na gestão da Caixa que concedeu empréstimos a amigos e empresas amigas para que adquirissem ações e tomassem de assalto o BCP, para onde mais tarde transitariam para a administração. Este é o mesmo PS, de José Sócrates que como 1º Ministro patrocinou financiamentos a empresas do universo GES, e que mais tarde levaram à destruição de empresas que criavam valor acrescentado para o País, como a PT. Este é o mesmo PS do Governo da Geringonça, em que decorrido 1/3 do seu mandato, o que temos relativamente ao sistema financeiro não passa de conversa fiada”.
A terminar, o parlamentar afirmou que o PSD não aceita que se confundam polícias com ladrões, que o PS apague as suas responsabilidades no sistema financeiro e que ponha em causa a independência, fragilize as instituições e, com isso, destrua o sistema financeiro.

07-04-2017 Partilhar Recomendar
20-09-2017
PSD apresenta propostas para reforçar a supervisão financeira e completar a União Bancária
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a necessidade de alterações que conduzam à proteção dos contribuintes e a uma sustentada confiança no mercado e nas instituições.
19-07-2017
António Leitão Amaro acusa PS, PCP e BE de fazerem um perdão à banca de 630 milhões de euros
    O Vice-Presidente da bancada do PSD alertou que quem paga são os contribuintes.
07-07-2017
“Este é o governo da instabilidade fiscal sobre as famílias e sobre a economia”
    Jorge Paulo Oliveira acusou o governo de estar constantemente a alterar impostos e benefícios fiscais.
07-07-2017
Luís Montenegro desafiou o Ministro das Finanças a dizer onde cortou mil milhões de euros e quais as consequências
    O líder parlamentar do PSD enfatizou que a austeridade manhosa colocou os serviços públicos à míngua.
07-07-2017
Cativações do governo levaram o Estado a falhar nas suas funções essenciais
    António Leitão Amaro afirmou que, contrariamente ao que era dito pela propaganda da esquerda, em 2016 o governo cativou mil milhões de euros.
06-07-2017
“O ano de 2015 foi marcado pela continuação da recuperação da atividade económica”
    No debate da Conta Geral do Estado de 2015, Cristóvão Crespo lamentou que esta trajetória não se tenha mantido em 2016.
23-06-2017
Solução para lesados do BES: governo coloca portugueses contra portugueses
    Carlos Silva acusou a geringonça de estar a “ilibar vigaristas que venderam banha da cobra aos clientes bancários”.
12-06-2017
Governo atua fora da lei e desrespeita as instituições
    A acusação foi deixada por Duarte Pacheco no Plenário.
12-06-2017
António Leitão Amaro: “o Primeiro-Ministro faltou à verdade ao Parlamento”
    O deputado considera que a retirada de 3 territórios da lista negra de Offshores foi conduzida pelo governo de uma forma que “só levanta e agrava a suspeita”.
23-05-2017
Luís Montenegro acusa o Governo de viver “à custa da herança”
    O líder parlamentar do PSD frisou que o executivo tem de colocar Portugal a crescer pelo menos o dobro do que crescemos no ano passado.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas