Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Regina Bastos evoca 60 anos da assinatura do Tratado de Roma
A deputada enfatizou que o PSD continua empenhado na construção de uma Europa forte e unida.
“Há 60 anos, nos escombros da II Guerra Mundial, que fez mais de 50 milhões de vítimas, seis países comprometeram-se a manter e consolidar a paz, aproximando os países europeus num projeto comum”. Foi com estas palavras que Regina Basto iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, na sessão evocativa dos 60 anos do Tratado de Roma.
Recorda a deputada que primeiro foram as matérias-primas: o carvão e o aço. “Depois, o estreitamento dos laços entre os Estados-Membros permitiu uma ambição política e social e a visão de uma Europa alargada a outros países, fomentando os valores partilhados e a solidariedade entre os povos. Nunca foi pretensão desta construção política, económica e social, apagar as identidades nacionais. Sempre afirmou o respeito pela Liberdade, Democracia, Igualdade, Estado de Direito e pelos Direitos Humanos”.
Os resultados alcançados, adianta a social-democrata, são visíveis: o Mercado Comum, com livre circulação de pessoas, bens, capitais e serviços, a Moeda Única, as políticas de ambiente, as políticas de segurança, a proteção dos direitos fundamentais e a igualdade entre homens e mulheres.
Quanto a Portugal, Regina Bastos lembra que quando chegou a hora de consolidar a sua frágil democracia e aspirar a maior prosperidade e justiça social para os portugueses, não houve hesitação dos seus decisores políticos. “A adesão à então CEE, em 1986, ajudou a concretizar um modelo democrático centrado na proteção do bem-estar integral dos cidadãos portugueses. Durante os anos da pertença de Portugal à União, PSD, PS e CDS lideraram a afirmação dos valores europeus e da participação no aprofundamento da União”. Contudo, adianta, de entre as forças partidárias que suportam o atual Governo, há aquelas que ainda rejeitam o projeto Europeu, que fazem uma avaliação negativa da nossa participação e que se afastam do diálogo das famílias europeístas para as reformas e mudanças que são necessárias.
Reconhecendo que vivem-se hoje tempos complexos na União, a deputada considera que Portugal deve contribuir para uma agenda de unidade e de solidariedade para juntos, fazermos mais e melhor. “Temos de dar as respostas que os cidadãos procuram da Europa. É preciso acabar com o oportunismo político de governos que teimam em culpar a Europa pelos fracassos e exibir como louros nacionais os êxitos de uma Europa Comum. A União precisa de coragem para fazer as reformas de futuro: completar os projetos inacabados, pensar nos mais jovens que estão à margem do mercado de trabalho e procurar soluções para os desempregados de longa duração. Apesar dos movimentos eurocéticos e populistas, a força deste projeto continua presente, 60 anos depois, e com os mesmos valores: a Paz, a Solidariedade e o Progresso Económico e Social. O Partido Social Democrata sabe a Europa que quer: queremos uma Europa mais forte e mais unida”.

24-03-2017 Partilhar Recomendar
07-07-2017
Duarte Marques faz balanço da participação de Portugal na União Europeia
    O social-democrata considera que Portugal deve continuar a contribuir ativamente para a agenda europeia.
23-05-2017
PSD propõe: avaliar o impacto do Brexit na economia portuguesa
    Os sociais-democratas recomendam ao Governo a realização urgente de um estudo sobre as implicações para a economia portuguesa da saída do Reino Unido da União Europeia.
27-04-2017
PSD quer explicações do governo sobre refugiados que abandonam Portugal
    Teresa Morais considera que “a integração de refugiados em Portugal tem falhas e essas falhas estão a ficar à vista”.
26-04-2017
Brexit: a defesa dos diretos dos portugueses que estão no Reino Unido deve ser a prioridade do governo
    Miguel Morgado frisou que não podemos aceitar que o Reino Unido utilize os direitos desses cidadãos como arma negocial.
12-04-2017
Luís Montenegro acusa o governo de colocar em causa o mercado do arrendamento
    No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, o social-democrata destacou ainda as “entradas de leão e saídas de ratinho” do Governo em relação a Dijsselbloem.
29-03-2017
Europa: Campos Ferreira destaca “hipocrisia” do PS
    O deputado questionou como é que o PS pode defender a sua visão europeia e, simultaneamente, estar aliado a partidos antieuropeus.
29-03-2017
Brexit: “hoje é um dia pouco feliz para a Europa”
    No dia em que o Reino Unido avança com a saída da União Europeia, Regina Bastos frisou que temos de dar o nosso contributo para uma Europa mais forte, coesa e solidária.
24-03-2017
Miguel Morgado: “o Presidente do Eurogrupo tem de ir embora”
    O deputado apresentou o Voto de Condenação do PSD pelas declarações inaceitáveis proferidas por Jeroen Dijsselbloem.
22-03-2017
CGD: Luís Montenegro denuncia “privatização geringonçada”
    No debate quinzenal, o social-democrata questionou o Primeiro-Ministro sobre o encerramento dos balcões da Caixa e sobre a reforma curricular anunciada pelo Secretário de Estado da Educação.
17-03-2017
Manuel Rodrigues destaca benefícios do CETA para as pequenas e médias empresas portuguesas
    O parlamentar lembra que com este acordo estas empresas deixam praticamente de pagar taxas aduaneiras.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas