Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Regina Bastos evoca 60 anos da assinatura do Tratado de Roma
A deputada enfatizou que o PSD continua empenhado na construção de uma Europa forte e unida.
“Há 60 anos, nos escombros da II Guerra Mundial, que fez mais de 50 milhões de vítimas, seis países comprometeram-se a manter e consolidar a paz, aproximando os países europeus num projeto comum”. Foi com estas palavras que Regina Basto iniciou a sua intervenção, esta sexta-feira, na sessão evocativa dos 60 anos do Tratado de Roma.
Recorda a deputada que primeiro foram as matérias-primas: o carvão e o aço. “Depois, o estreitamento dos laços entre os Estados-Membros permitiu uma ambição política e social e a visão de uma Europa alargada a outros países, fomentando os valores partilhados e a solidariedade entre os povos. Nunca foi pretensão desta construção política, económica e social, apagar as identidades nacionais. Sempre afirmou o respeito pela Liberdade, Democracia, Igualdade, Estado de Direito e pelos Direitos Humanos”.
Os resultados alcançados, adianta a social-democrata, são visíveis: o Mercado Comum, com livre circulação de pessoas, bens, capitais e serviços, a Moeda Única, as políticas de ambiente, as políticas de segurança, a proteção dos direitos fundamentais e a igualdade entre homens e mulheres.
Quanto a Portugal, Regina Bastos lembra que quando chegou a hora de consolidar a sua frágil democracia e aspirar a maior prosperidade e justiça social para os portugueses, não houve hesitação dos seus decisores políticos. “A adesão à então CEE, em 1986, ajudou a concretizar um modelo democrático centrado na proteção do bem-estar integral dos cidadãos portugueses. Durante os anos da pertença de Portugal à União, PSD, PS e CDS lideraram a afirmação dos valores europeus e da participação no aprofundamento da União”. Contudo, adianta, de entre as forças partidárias que suportam o atual Governo, há aquelas que ainda rejeitam o projeto Europeu, que fazem uma avaliação negativa da nossa participação e que se afastam do diálogo das famílias europeístas para as reformas e mudanças que são necessárias.
Reconhecendo que vivem-se hoje tempos complexos na União, a deputada considera que Portugal deve contribuir para uma agenda de unidade e de solidariedade para juntos, fazermos mais e melhor. “Temos de dar as respostas que os cidadãos procuram da Europa. É preciso acabar com o oportunismo político de governos que teimam em culpar a Europa pelos fracassos e exibir como louros nacionais os êxitos de uma Europa Comum. A União precisa de coragem para fazer as reformas de futuro: completar os projetos inacabados, pensar nos mais jovens que estão à margem do mercado de trabalho e procurar soluções para os desempregados de longa duração. Apesar dos movimentos eurocéticos e populistas, a força deste projeto continua presente, 60 anos depois, e com os mesmos valores: a Paz, a Solidariedade e o Progresso Económico e Social. O Partido Social Democrata sabe a Europa que quer: queremos uma Europa mais forte e mais unida”.

24-03-2017 Partilhar Recomendar
27-04-2017
PSD quer explicações do governo sobre refugiados que abandonam Portugal
    Teresa Morais considera que “a integração de refugiados em Portugal tem falhas e essas falhas estão a ficar à vista”.
26-04-2017
Brexit: a defesa dos diretos dos portugueses que estão no Reino Unido deve ser a prioridade do governo
    Miguel Morgado frisou que não podemos aceitar que o Reino Unido utilize os direitos desses cidadãos como arma negocial.
12-04-2017
Luís Montenegro acusa o governo de colocar em causa o mercado do arrendamento
    No debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, o social-democrata destacou ainda as “entradas de leão e saídas de ratinho” do Governo em relação a Dijsselbloem.
29-03-2017
Europa: Campos Ferreira destaca “hipocrisia” do PS
    O deputado questionou como é que o PS pode defender a sua visão europeia e, simultaneamente, estar aliado a partidos antieuropeus.
29-03-2017
Brexit: “hoje é um dia pouco feliz para a Europa”
    No dia em que o Reino Unido avança com a saída da União Europeia, Regina Bastos frisou que temos de dar o nosso contributo para uma Europa mais forte, coesa e solidária.
24-03-2017
Miguel Morgado: “o Presidente do Eurogrupo tem de ir embora”
    O deputado apresentou o Voto de Condenação do PSD pelas declarações inaceitáveis proferidas por Jeroen Dijsselbloem.
22-03-2017
CGD: Luís Montenegro denuncia “privatização geringonçada”
    No debate quinzenal, o social-democrata questionou o Primeiro-Ministro sobre o encerramento dos balcões da Caixa e sobre a reforma curricular anunciada pelo Secretário de Estado da Educação.
17-03-2017
Manuel Rodrigues destaca benefícios do CETA para as pequenas e médias empresas portuguesas
    O parlamentar lembra que com este acordo estas empresas deixam praticamente de pagar taxas aduaneiras.
17-03-2017
“O CETA cria novas oportunidades para as empresas da União”
    Segundo António Costa Silva este acordo permitirá uma poupança de mais de 500 milhões de euros por ano às empresas da União e beneficiará fortemente as empresas mais pequenas.
08-03-2017
Europa: Miguel Morgado refere que a ameaça da criação de um diretório volta a pairar
    O social-democrata alertou para a ideia que se começa a impor de que a Europa deve caminhar a várias velocidades.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas