Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
CGD: Luís Montenegro denuncia “privatização geringonçada”
No debate quinzenal, o social-democrata questionou o Primeiro-Ministro sobre o encerramento dos balcões da Caixa e sobre a reforma curricular anunciada pelo Secretário de Estado da Educação.
No início do debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, Luís Montenegro fez questão de fazer “um ponto prévio” sobre as declarações do Presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem. O social-democrata repudiou as afirmações, que classificou como indignas e inaceitáveis, e defendeu o afastamento do socialista do cargo que ocupa. “Repudiamos com toda a veemência as declarações do presidente do Eurogrupo, venham de um socialista, como é o caso, ou de um responsável de outra família política, este tipo de declaração é impróprio, indigno e inaceitável”. O líder da bancada do PSD criticou as declarações quer na forma, dizendo que “graçolas de mau gosto não se coadunam com a dignidade de cargos e instituições”, quer no conteúdo. “Não aceitamos que se desmereça o esforço e sacrifícios dos portugueses que, com muito esforço, contribuíram para a recuperação do país. Quem não respeita isto só tem um caminho e o caminho é ir embora", disse.
De seguida, o social-democrata centrou a sua intervenção na reforma curricular anunciada pelo Secretário de Estado da Educação. Refere o líder da “bancada laranja” que essa reforma pretendia dar mais carga horária a umas disciplinas, em detrimento do português e da matemática. Questionando ao Primeiro-Ministro se concorda com esta posição que vai levar mais instabilidade à escola, Luís Montenegro frisou que todas as avaliações apontam para resultados francamente positivos por efeito do reforço da aprendizagem da matemática, do português e das ciências. “Diga ao país que houve reformas na área da educação que foram bem-feitas, que trouxeram resultados positivos aos alunos, ao ambiente escolar e que é preciso preservar”, desafiou o deputado.
A terminar, Luís Montenegro referiu-se ao processo de capitalização da CGD. Segundo o líder parlamentar do PSD a emissão de obrigações da CGD em curso - obrigações perpétuas e para investidores institucionais - configura “uma espécie de empréstimo permanente” ao banco público. “A curiosidade é que esta é uma capitalização às esquerdas, se fosse feita por nós levantavam-se todas as vozes a dizer que está em curso uma privatização encapotada. Agora o que está em curso é uma privatização geringonçada, é a nova modalidade que PS, PCP e BE apoiam neste parlamento”, defendeu. O social-democrata quis ainda saber quais as orientações que o governo deu à administração da CGD e quais os critérios para o encerramento de balcões do banco público.

22-03-2017 Partilhar Recomendar
Luís Montenegro questiona o Primeiro-Ministro
Luís Montenegro questiona o Primeiro-Ministro
13-12-2017
PSD é favorável ao descongelamento das carreiras e defende o princípio da equidade e justiça
    Amadeu Albergaria exigiu seriedade do governo na negociação que vai encetar com os professores.
07-12-2017
Relatório da Comissão de Inquérito à nomeação e demissão de António Domingues da CGD não teve a preocupação de relatar a verdade apurada
    Luís Marques Guedes denunciou ainda que a Comissão foi alvo de uma “sistemática prática de obstaculização e recusa no fornecimento de informação”.
07-12-2017
“É urgente minorar os mecanismos que permitem um entorse à celeridade e à boa instrução do processo das Comissões de Inquérito”
    José Pedro Aguiar-Branco, que presidiu à Comissão que analisou a nomeação e a demissão de António Domingues da Administração da CGD, anunciou que participou à Procuradoria-Geral da República várias entidades por ocultação de informação à Comissão.
07-12-2017
Refeições escolares: PSD exige que as crianças e os jovens tenham acesso a refeições equilibradas e de qualidade
    Germana Rocha lembrou que foi após o governo ter revisto os contratos que começaram a aparecer denúncias muito graves relativamente à falta de qualidade, quantidade e higiene das refeições escolares.
06-12-2017
“Portugal deve aderir à Cooperação Estruturada Permanente”
    A posição dos sociais-democratas foi expressa pelo deputado Costa Neves.
06-12-2017
Política Europeia: Miguel Morgado assinala “problema grave de amnésia” de António Costa
    O Vice-Presidente da bancada do PSD aproveitou ainda para sublinhar a posição do PSD em relação à entrada de Portugal na Cooperação estruturada Permanente.
29-11-2017
“Com a maioria de esquerda são os contribuintes a limpar e a pagar as contas dos bancos”
    Carlos Silva recordou que o governo já gastou 10 mil milhões de euros a apoiar a Banca com dinheiro dos contribuintes.
29-11-2017
Inês Domingos coloca em evidência a “incapacidade reformista do PS”
    No debate sobre o setor financeiro, a deputada afirmou que as “ideias soltas” do PS parecem “refletir uma falta de visão estruturada para o futuro do país”.
02-11-2017
Amadeu Albergaria: Orçamento representa um corte de 2,9% para a área da educação
    O Vice-Presidente da bancada do PSD acusou o Ministro da Educação de tentar enganar as escolas.
27-10-2017
PSD repudia extensão do mandato do Presidente do Eurogrupo
    Duarte Marques lamentou que a palavra dada pelo governo em Portugal seja “desonrada” em Bruxelas.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas