Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Comissão de inquérito à Caixa: esquerda construiu “um muro contra a verdade” num “boicote à democracia”
Hugo Soares enfatizou que o “PS demitiu-se da descoberta da verdade” e encontrou no PCP e no BE os “cúmplices perfeitos”.
“Em janeiro de 2016, o Governo anunciou ao País, de forma dramática, que a Caixa Geral Depósitos estava numa situação aflitiva do ponto de vista da sua sustentabilidade. Com gravidade, o Governo anunciou, com carácter de urgência, uma necessidade de capitalização da CGD na ordem de 5 mil milhões de euros. Era urgente e era vital para o banco público, era fundamental para o sistema financeiro. Mas, a dita urgência deu lugar à displicência. Passou-se mais de um ano e nem um euro este governo colocou no banco público. Repito: o Governo não colocou ainda um euro na CGD. O urgente, afinal tinha tempo”. Estas foram as palavras iniciais de Hugo Lopes Soares numa declaração política em nome do PSD.
Sublinhando que “o que falta em euros sobrou em opacidade, falta de transparência e em falta de vergonha”, o Vice-Presidente da bancada do PSD frisou que quando os deputados procuraram saber por que razão a CGD precisa de cinco mil milhões de euros de dinheiro dos contribuintes, “começou a construção de um muro contra a verdade”. “PS, PCP e BE chumbaram uma Comissão de inquérito. Quando o PSD propôs uma comissão de inquérito potestativa, PS, PCP e BE chumbaram o objeto da CPI. Quando o PSD quis ouvir o Dr. Armando Vara, a Delloitte, a Mackinzie, o Dr. Manuel Bandeira entre outros responsáveis nos últimos dez anos pela CGD, PS, PCP e BE chumbaram. Quando o PSD quis documentos PS, PCP e BE chumbaram. Quando o PSD quis ouvir António Domingues e Mário Centeno, PS, PCP e BE chumbaram. Quando o PSD apresentou requerimentos potestativos, PS, PCP e BE chumbaram”.
“Nesta comissão de inquérito os senhores não deixam fazer perguntas porque têm medo das respostas. Nesta comissão de inquérito os senhores não permitem ouvir depoentes porque têm medo do que vão ouvir. Nesta comissão de inquérito os senhores não querem documentos porque têm medo do que vão ler. Os senhores têm medo. Medo. Submissão. Falta de transparência. Senhores Deputados, uma Comissão de Inquérito é exatamente o contrário: é coragem, é independência e é transparência”.
Frisando que este é um “comportamento inédito”, o parlamentar acrescentou que estamos perante um “boicote à democracia”. “O PS demitiu-se da descoberta da verdade. E tem no PCP e no BE os cúmplices perfeitos. Diz o adágio popular que «sempre o medo nasce da culpa»; neste caso, o BE e o PCP partilham a culpa e o medo. Qual é o preço dessa cumplicidade? É a troco de quê”, questionou.
A terminar Hugo Lopes Soares frisou que esta quarta-feira, na Comissão de Inquérito, todos os deputados têm uma última oportunidade. “Faço daqui um apelo, em nome da nossa missão, da descoberta da verdade e em nome da dignidade parlamentar. Em nome da legitimidade que nos vem dos portugueses: tenhamos a coragem de cumprir o nosso mandato. Não matem o exercício mais nobre que nos cabe de escrutínio do Governo e da Administração. Se assim não for, devem vossas excelências fazer um sério exame de consciência sobre que papel têm tido na governação do país. A opacidade e a falta de transparência têm que acabar”.
15-02-2017 Partilhar Recomendar
20-09-2017
PSD apresenta propostas para reforçar a supervisão financeira e completar a União Bancária
    Maria Luís Albuquerque sublinhou a necessidade de alterações que conduzam à proteção dos contribuintes e a uma sustentada confiança no mercado e nas instituições.
23-06-2017
PSD alerta para o atraso na transposição das diretivas do Parlamento Europeu
    Inês Domingos exige ao governo que comece a transpor de forma atempada as Diretivas que são fundamentais para a vida dos portugueses.
23-06-2017
BES: governo evitou o apuramento das responsabilidades
    Duarte Pacheco acusou ainda o executivo de estar a abrir “uma caixa de pandora para que os contribuintes paguem negócios ruinosos”.
23-06-2017
Jorge Paulo Oliveira coloca em causa a coerência do Bloco de Esquerda
    O deputado considera que os bloquistas estão a defender um “capitalismo de aviário”.
23-06-2017
Solução para lesados do BES: governo coloca portugueses contra portugueses
    Carlos Silva acusou a geringonça de estar a “ilibar vigaristas que venderam banha da cobra aos clientes bancários”.
21-04-2017
Governo das esquerdas já envolveu na banca mais de 10 mil milhões de euros dos contribuintes
    António Leitão Amaro afirmou que este Tempo Novo das Esquerdas traz negócios ruinosos para os contribuintes, mas generoso para os bancos.
05-04-2017
Venda do Novo Banco: Bloco, PCP, PS e Governo são responsáveis pelo mau negócio
    António Leitão Amaro alertou ainda para as consequências do perdão de dívida que o governo das esquerdas fez aos bancos à custa de todos os contribuintes.
22-03-2017
CGD: Luís Montenegro denuncia “privatização geringonçada”
    No debate quinzenal, o social-democrata questionou o Primeiro-Ministro sobre o encerramento dos balcões da Caixa e sobre a reforma curricular anunciada pelo Secretário de Estado da Educação.
09-03-2017
Ministro das Finanças defende a subordinação política dos reguladores e supervisores ao governo
    Duarte Pacheco considerou que isto é “inaceitável” e “altamente preocupante para o Estado democrático”.
09-03-2017
“Dirigentes do PS têm estado em manobras de intimidação dos fiscalizadores, reguladores e supervisores”
    Carlos Abreu Amorim frisou que estas entidades têm de ser independentes em relação aos regulados, mas também perante o poder político.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas