Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Governo PSD alargou a rede de cuidados continuados integrados em cerca de 50%
Ângela Guerra quis saber se o PS se vai juntar à extrema-esquerda no ataque ao sector social.
No entender de Ângela Guerra, num debate sobre a questão do envelhecimento ativo, existem questões que não podem deixar de ser colocadas a quem responde pela atual solução política que governa o País, tal como seja as questões sobre os cuidados continuados.
Recorda a deputada que, nos últimos anos, verificou-se um substancial alargamento da rede de cuidados continuados integrados, na ordem dos 50%. “Esse crescimento foi feito de uma forma responsável, ao contrário do que, infelizmente sucedia no tempo dos governos socialistas, em que havia um manifesto subfinanciamento da rede e não se cuidava de garantir a sustentabilidade da abertura de camas. Aliás, o atual Ministro da Saúde já disse nesta casa que «se há zona onde o anterior governo fez um bom esforço foi nesta área. Isso, os números mostram-no e nós reconhecemo-lo»”.
Contudo, adianta a social-democrata, acontece que o Programa Nacional de Reformas prevê o alargamento da Rede de Cuidados Continuados em 756 camas até ao final de 2016, importando saber se o Partido Socialista pode garantir que o governo cumprirá esse objetivo. “Aliás, perante os violentos ataques que os partidos da extrema-esquerda estão a fazer ao sector social, em que o sector da saúde será o próximo alvo a abater, pergunto se o Partido Socialista continua a encarar o sector social como um parceiro estratégico do Ministério da Saúde. É que para nós que acreditamos na liberdade e que consideramos que as pessoas estão sempre primeiro, a convivência e a cooperação entre os sectores público, privado e social é uma mais-valia com provas e vantagens evidentes para os cidadãos. Resta saber se este PS continua a acreditar neste modelo social ou se se está a transformar num partido que desconfia da iniciativa privada e social, à semelhança dos seus companheiros”.
A terminar, Ângela Guerra recordou que o atual Governo colocou fim à Linha de Saúde 24 Sénior, uma linha que acompanhava dezenas de milhar de idosos. “A questão é pois a de saber se o PS adere finalmente às opções de toda a Câmara e se coloca na prática os interesses dos nossos idosos acima daquilo já não passa de uma birra de quem sabe não ter razão. Vão ou não assumir que erraram quando tiraram este apoio aos idosos e assumir que esta Linha não devia ter acabado e que deve ser restabelecida o quanto antes”, questionou a deputada.

02-06-2016 Partilhar Recomendar
09-02-2018
Carlos Abreu Amorim apresenta iniciativas do PSD com vista à proteção das pessoas idosas
    O deputado considera ser crucial dar respostas adequadas à realidade em que vivemos.
07-02-2018
Governo do PS atribui uma “total irrelevância” às políticas direcionadas aos idosos
    Teresa Morais recordou que a “coligação negativa” de esquerda chumbou todas as iniciativas de proteção e promoção dos direitos dos idosos apresentadas pelo PSD.
01-02-2017
Eutanásia: debate deve ser feito com seriedade e sem clivagens político-partidárias
    Carlos Abreu Amorim frisou que este é um debate que deve envolver a sociedade portuguesa.
13-01-2017
Postura da esquerda no debate sobre os Direitos das Pessoas Idosas foi “chocante” e “deprimente”
    Luís Montenegro criticou duramente os partidos que suportam o governo afirmando que “estão embriagados com o poder que têm hoje de poder chumbar tudo”.
13-01-2017
PSD apresenta propostas pela Defesa e Promoção dos Direitos das Pessoas Idosas
    Teresa Morais explicou as iniciativas dos sociais-democratas que visam promover o envelhecimento positivo e uma cultura de participação das pessoas idosas.
02-06-2016
“O PSD considera que as pessoas com mais de 60 anos devem ser valorizadas e apoiadas”
    Feliciano Barreiras Duarte salientou o empenho do PSD em ter estas matérias como prioritárias na agenda política.
02-06-2016
Não vemos qualquer estratégia do Governo para a promoção do envelhecimento ativo
    Mercês Borges considera que o Estado tem que saber corresponder às novas expectativas e necessidades dos cidadãos idosos.
02-06-2016
Helga Correia lamenta que a esquerda radical não valorize as entidades do setor social e solidário
    A deputada realçou o papel relevante assumido por estas entidades.
02-06-2016
Margarida Balseiro Lopes defende a valorização do papel das Universidades Seniores
    A deputada anunciou que o PSD apresentará brevemente uma iniciativa legislativa nesse sentido.
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas