Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Supressão do quociente familiar foi uma das maiores injustiças impostas pelo Orçamento de 2016
Nilza de Sena considera que a revogação desta medida foi um retrocesso.
O Parlamento apreciou, esta quinta-feira, um conjunto de propostas sobre demografia, natalidade e família. Em nome do PSD, Nilza de Sena começou por cumprimentar o CDS por trazer a debate um tema absolutamente central para o nosso futuro coletivo.
Segundo a deputada, “as dinâmicas populacionais representam um dos desafios estruturais com os quais a sociedade portuguesa se confronta na atualidade. A incerteza quanto à evolução dos principais indicadores leva a que tenhamos de ter uma reflexão estratégica e exige aos agentes políticos uma estratégia convergente que defina políticas públicas ajustadas.
A situação portuguesa é das mais preocupantes no contexto comunitário, só equiparável à vivida em alguns países bálticos (Letónia e Lituânia) ou mesmo do leste europeu (Roménia e Bulgária) ”.
Sublinhando que estes problemas não remontam aos últimos anos, a deputada referiu que este processo tem atravessado várias legislaturas desde o decénio de 90, como se comprova pelo decréscimo de nascimentos e pelo índice de envelhecimento patentes em todas as estatísticas sobre a matéria.
De seguida, a parlamentar saudou os centristas pela alteração que propõem ao Código do IRS, com o intuito de repor o Quociente familiar. “A sua supressão foi das maiores injustiças tributárias impostas pelo Orçamento de Estado de 2016, retirando a discriminação positiva que era feita às famílias com filhos e com avós. Foi um retrocesso e um sinal contraditório com as necessidades a supressão desta medida). Saudamos também discussão sobre alterações à licença parental. A introdução da licença parental para nascimento prematuro, foi discutida na legislatura anterior, mas merece um debate mais aprofundado e até uma avaliação do número de nascimentos de bebés prematuros e o seu impacto. As alterações à licença parental exclusiva do pai também merecem uma avaliação cuidada”.
A terminar, Nilza de Sena questionou à líder do CDS se, tendo em conta que o tempo que mediou entre a aprovação das últimas propostas e a sua implementação ainda é muito curto, o CDS está disponível para fazer essa avaliação prévia e se não considera que após essa avaliação poderíamos, aí sim, ajustar as propostas de medidas sobre este tema.

05-05-2016 Partilhar Recomendar
18-01-2019
Número de crianças em regime de Acolhimento Residencial devia envergonhar o Estado Português
    Laura Magalhães lembrou que apenas cerca de 3% das crianças que estão em regime de colocação se encontram em Acolhimento Familiar.
19-12-2018
O Grupo Parlamentar do PSD deseja a todos umas Boas Festas
   
06-12-2018
Bloco não resiste a misturar PMA com gestação de substituição
    Emília Cerqueira lamentou a postura dos bloquistas, bem como a posição “cega” do CDS.
06-12-2018
PSD quer contribuir para resolver o impasse em torno da PMA
    Ângela Guerra frisou que o propósito dos sociais-democratas é o de contribuir para a resolução dos problemas de infertilidade ou esterilidade de milhares de casais.
26-11-2018
PSD apresenta medidas de apoio à natalidade e às famílias
    Clara Marques Mendes considerou que se tratam de propostas fundamentais para o futuro do país.
27-09-2018
“Não nos resignamos com um país que perde, década após década, centenas de milhares de habitantes”
    Margarida Balseiro Lopes considera um “desígnio nacional” a inversão desta situação.
27-09-2018
Susana Lamas: é da maior importância inverter o atual quadro demográfico
    A deputada considera que as respostas a este problema não podem continuar a ser adiadas.
27-09-2018
PSD defende a criação de uma Comissão Eventual para combater o declínio demográfico
    Clara Marques Mendes apresentou a iniciativa dos sociais-democratas e enfatizou que “uma política para a infância é um desígnio nacional”.
27-09-2018
“É inaceitável que ter filhos seja um fator de desigualdade e de desvantagem no tratamento que o Estado dá às famílias”
    A crítica foi deixada por Inês Domingos no debate sobre demografia.
27-06-2018
“O Governo parece esquecer a importância de criar condições para que os portugueses jovens não deixem o país”
    Nilza de Sena considera que é crucial inverter o quadro demográfico preocupante que faz de Portugal o 6º país mais velho do mundo.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas