Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
PS prefere fazer política de casos em vez de política de causas
José Manuel Canavarro apelou aos socialistas para que recuperem rapidamente a essência do pensamento social.

O Parlamento realizou, esta quinta-feira, um debate sobre a situação das Comissões de Proteção de Crianças e Jovens, requerido pelo PS. José Manuel Canavarro, intervindo em nome do PSD, começou por saudar o tema trazido a debate por se tratar de um tema importante (pois trata de situações de vulnerabilidade social e psicológica, algo que diz respeito a todos), de um tema atual (porque por mais desenvolvida e evoluída e por melhores respostas sociais que encontre, uma sociedade não consegue nem prevenir nem remediar todos os problemas associados à infância e aos menores de idade), de um tema emergente (porque essa característica lhe é natural na representação social pública e até na ideia, na perceção, de cada um de nós) e de um tema politicamente delicado no contexto atual (porque decorre uma reestruturação dos serviços do Instituto de Segurança Social).

No que respeita à atuação do Governo, o social-democrata recordou que de 2011 a 2014, passámos a ter cobertura universal, com mais parceiros envolvidos e mais horas técnicas atribuídas. Reconhecendo que o Senhor Juiz Conselheiro Armando Leandro, afirmou que existem dificuldades operacionais em algumas CPCJ’s, o parlamentar recordou que o Juiz Conselheiro também afirmou que em todas as CPCJ’S existe um representante da Segurança Social, que as CPCJ devem ser cada vez mais instrumentos da comunidade, devem ser mais participadas, pois assim se ajudará a prevenir mais que a remediar. “Ouvi-o elogiar o conjunto de possibilidades de formação de técnicos e de entidades da comunidade que o Portugal 2020 disponibilizará. Ouvi-o, ouvimo-lo elogiar os CAFAP e o alargamento da rede destes Centros. Ouvi-o, ouvimo-lo a elogiar o reforço do sistema de intervenção precoce. Ouvi-o e ouvimo-lo a elogiar a vertente comunitária da intervenção das CPCJ’s, também vertida no compromisso assinado em dezembro último pelo Governo juntamente com os organismos de cúpula das instituições sociais. E ouvi, ouvimos, referências positivas ao comportamento do Governo, do Ministério da Segurança Social, na sua relação com as CPCJ’s, nas palavras de quem superiormente as dirige ao nível nacional”.

No que respeita à postura do PS, José Manuel Canavarro lamentou que os socialistas parecem “preferir o imediatismo da estrutura, prefere discutir a dimensão da estrutura, o peso da estrutura, a estrutura em si. Não sai da estrutura, encerra-se nela. Mas mesmo esta, que os senhores discutem, robusteceu-se nos últimos 4 anos”.

A terminar, o social-democrata afirmou que o PSD espera e pede ao PS para “que recupere rapidamente a essência do vosso pensamento social porque os senhores são necessários a uma intervenção social moderna, eficiente e capacitadora e os senhores têm dado provas disso. Preferem fazer política de casos mais do que de causas. Parecem preferir a concretude crua, mediática, à utopia desejável. Preferem a responsabilização estrutural, passadista, à dinâmica comunitária, capacitadora e de futuro”.

16-04-2015 Partilhar Recomendar
31-05-2019
Joana Barata Lopes: Ministro Vieira da Silva esteve “no pântano de Guterres e na bancarrota de Sócrates”
    A deputada considera que o socialista não se preocupa com o futuro e apenas está interessado em agradar aos eleitores.
31-05-2019
“O diálogo e a negociação são marcos fundamentais na construção das relações laborais”
    Pedro Roque considera que a busca pelo interesse comum está nos antípodas da instrumentalização dos trabalhadores e da sua utilização como peões no combate ideológico.
30-05-2019
GPPSD lança “+CIDADÃO +DEMOCRACIA”
    O líder parlamentar do PSD vai receber cidadãos já a partir de 4 de junho.
29-05-2019
Mercês Borges alerta para a ausência de respostas para o envelhecimento populacional
    A deputada afirmou que é crucial olhar para estas pessoas com enorme respeito e procurar as respostas mais adequadas.
13-05-2019
Cativações e cortes no investimento. “Chama a isto boa gestão das contas públicas?”
    Fernando Negrão acusou António Costa de fazer um “brilharete nas contas” à custa de corte no investimento.
09-05-2019
“Em 2018 havia mais 73 mil precários do que no ano da troika”
    Para Susana Lamas este é o “retrato da incapacidade do governo”.
09-05-2019
Clara Marques Mendes: “Portugal é um dos países com as maiores taxas de precariedade da União Europeia”
    A deputada considera que “o governo falhou”.
02-05-2019
António Costa “foi cúmplice” da chegada do país à bancarrota
    Fernando Negrão afirmou ter vergonha desse governo socialista que levou o país à bancarrota.
26-04-2019
Governo está a atrasar propositadamente o processo de integração dos precários
    Segundo Álvaro Batista isso acontece porque o executivo está a utilizar os fundos comunitários para pagar a estes trabalhadores.
26-04-2019
Carla Barros: nem no tempo da troika havia tantos precários
    A deputada alerta que hoje há mais 73 mil precários do que em 2011.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas