Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Ao empenho do Governo e dos portugueses a oposição respondeu com moções de censura
Adão Silva lamentou que os partidos da esquerda não se tenham colocado ao lado dos portugueses.

Num debate sobre a pobreza em Portugal, Adão Silva começou por fazer um apelo à memória dos deputados, lembrando que em 2011 Portugal estava à beira da bancarrota, numa situação que se anunciava desde 2010. Contudo, recorda o Vice-Presidente da bancada do PSD, nessa altura o Governo do PS congelava todas as pensões, cortava profundamente os abonos de família, travava o salário mínimo nacional e propunha-se reduzir o rendimento social de inserção. “E depois disse veio o programa de resgate, um programa duríssimo desenhado e negociado por José Sócrates. E a esse Programa respondeu este Governo com um Programa de Emergência social. Um Programa para combater situações extremas de pobreza, com a implementação de cantinas sociais, tarifa social de energia, aumento das pensões mínimas, favorecimento de acesso ao subsídio de desemprego foram algumas das respostas do Governo”.

Admitindo as dificuldades que o país atravessou, em consequência do memorando da troika, o social-democrata enfatizou que não houve pior distribuição de riqueza: “os mais ricos pagaram mais e os mais pobres pagaram menos”.

Enquanto o Governo combatia as situações de exclusão e os portugueses se empenhavam para levantar o país, Adão Silva lembrou que a oposição dedicava-se a apresentar moções de censura. Face a esta postura da oposição, refere o social-democrata, enquanto o Governo e os portugueses procuravam reerguer o país, a oposição fazia censura. “O país deu a volta, sem agitação social como alguns desejavam. Este é um país notável, capaz de recuperar. Um país que já tem o reconhecimento internacional de que precisa”.

12-02-2015 Partilhar Recomendar
05-07-2019
Parlamento fez história com o reconhecimento do Estatuto do Cuidador Informal
    Helga Correia enfatizou que se inicia um caminho “para dar dignidade e valor a quem cuida de forma voluntária, benévola e com amor”.
05-07-2019
Cristóvão Crespo preocupado com os atrasos na atribuição de pensões
    O deputado alertou o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social sobre os fortes constrangimentos à vida destes cidadãos.
02-07-2019
“Este governo é o campeão da destruição dos serviços públicos”
    Clara Marques Mendes afirmou que “o Governo fala dos pobres, mas desfavorece-os; prega a solidariedade, mas não a pratica”.
26-06-2019
Segurança Social necessita de uma reforma estrutural profunda para garantir a sua sustentabilidade futura
    Feliciano Barreiras Duarte referiu que esta é uma reforma que o PSD tem vindo a defender, a pensar no futuro.
26-06-2019
Governo “declarou-se incompetente” para resolver o problema do atraso no processamento das pensões
    De acordo com Sandra Pereira, o executivo reconheceu que este problema agravou-se nos últimos 4 anos e que não tem capacidade de o resolver.
26-06-2019
PS devia ter “pudor e vergonha” de falar em cortes nas pensões
    Joana Barata Lopes lembrou que foram os socialistas que negociaram e comprometeram o país aos cortes previstos no memorando de entendimento com a troika.
26-06-2019
Clara Marques Mendes: “governo andou 4 anos a governar à vista”
    A deputada recordou que os sociais-democratas foram alertando para a falta de prudência e de sensatez com que estavam a ser adotadas determinadas políticas.
31-05-2019
Joana Barata Lopes: Ministro Vieira da Silva esteve “no pântano de Guterres e na bancarrota de Sócrates”
    A deputada considera que o socialista não se preocupa com o futuro e apenas está interessado em agradar aos eleitores.
31-05-2019
“O diálogo e a negociação são marcos fundamentais na construção das relações laborais”
    Pedro Roque considera que a busca pelo interesse comum está nos antípodas da instrumentalização dos trabalhadores e da sua utilização como peões no combate ideológico.
30-05-2019
GPPSD lança “+CIDADÃO +DEMOCRACIA”
    O líder parlamentar do PSD vai receber cidadãos já a partir de 4 de junho.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas