Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Conceição Caldeira: queremos uma RTP moderna, inovadora e sustentável
A deputada lamentou que os partidos da esquerda insistam em semear o medo e a incerteza nos trabalhadores.

O Parlamento apreciou, esta quinta-feira, uma Petição que pretendia promover um debate sobre o futuro da RTP tendo em conta uma eventual privatização do serviço público de rádio e televisão. Em nome do PSD, Conceição Caldeira começou a sua intervenção destacando a “extemporaneidade” desta petição pois em Janeiro de 2013 o Governo tomou a decisão de por ora não avançar com a privatização da RTP.

De seguida, a deputada referiu que “o futuro desta empresa passa pela implementação, já em curso, do Plano de Desenvolvimento e Redimensionamento, apresentado em Março deste ano pelo então Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares e pelo Presidente do Conselho de Administração da RTP. Ontem mesmo, recorda, a seu pedido, o Ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional veio apresentar uma proposta para o novo contrato de concessão do serviço público de rádio e televisão. “Este Contrato é, a vários níveis, inovador. Aponta como desígnio, uma RTP que seja um regulador, um referencial de qualidade no mercado, que forneça um serviço público de rádio e televisão diferenciado e inovador com elevados padrões de exigência e de qualidade. Aponta uma RTP dinamizadora do mercado audiovisual independente com um novo modelo de governação que afaste qualquer risco ou perceção de governamentalização da empresa. Uma RTP com os serviços internacionais remodelados com conteúdos próprios com grande reforço e aposta na promoção cultural e económica do país. Uma RTP forte, de olhos postos no futuro”.

Contudo, lamenta a social-democrata, os partidos da oposição não quiseram debater o novo contrato de concessão, nem falar sobre o serviço público de rádio e televisão. “Insistem em semear o medo e a incerteza nos trabalhadores sem se preocuparem minimamente com os efeitos danosos que a sua conduta tem provocado na empresa. A esquerda parlamentar preferiu usar a estratégia a que, valha a verdade, já nos habituou: usar os trabalhadores da RTP como arma de arremesso político, sem procurar saber ou querer saber do futuro sustentável da empresa. Os senhores deputados desconhecem o diálogo que o governo tem mantido com todas as partes interessadas neste processo de reestruturação, trabalhadores, comissão de trabalhadores, sindicatos, associações, personalidades ligadas ao meio. Todos aqueles que pretenderam contribuir com as suas sugestões e ideias estão a ser envolvidos neste processo”.

A terminar, Conceição Caldeira frisou que “ficou claro ao longo deste processo, que a esquerda não tem capacidade para fazer opções, não possui visão estratégica, não sabe o que pretende para o serviço público de rádio e televisão e se recusa a aceitar toda e qualquer mudança na empresa. Efetivamente a diferença reside entre aqueles que querem que tudo fique na mesma, num caminho que inevitavelmente nos levará à falência da RTP e aqueles que querem uma RTP moderna, inovadora, sustentável, que opte por um rumo certo com o menor custo social possível”.

10-10-2013 Partilhar Recomendar
21-06-2019
Álvaro Batista: “os serviços públicos estão cada vez pior”
    O deputado lembra que estas são as consequências de uma governação “irresponsável, que toma as medidas sem as ponderar”.
22-02-2019
“CTT: Contrato de Concessão está em vigor e o PSD exige que ele seja cumprido”
    Paulo Rios de Oliveira frisou que os sociais-democratas querem garantias, dos CTT e do regulador, que o Contrato está a ser cumprido.
07-12-2018
Governo continua a contratar trabalhadores com vínculos precários
    Clara Marques Mendes acusou o governo de continuar a aumentar a precariedade no Estado.
07-12-2018
“Para a esquerda tudo se resume a tentar ganhar mais uns votos”
    Álvaro Batista criticou a “hipocrisia política” dos partidos que adiam para a véspera das eleições a resolução dos problemas dos precários do Estado.
07-12-2018
Precários do Estado: PS, PCP e BE falharam e faltaram à verdade a estes trabalhadores
    Carla Barros lamentou o “tacticismo” e a “encenação” dos partidos da esquerda em torno do PREVPAP.
07-12-2018
PCP aprovou um Orçamento que não continha as verbas para integrar os precários
    Álvaro Batista afirmou não compreender as “juras de amor” do PCP aos precários quando na semana passada os desprezaram.
04-10-2018
“Só fala constantemente do passado quem tem medo do presente e de assumir as responsabilidades”
    Simão Ribeiro desafiou os partidos da esquerda a assumirem as suas responsabilidades pelos problemas nos serviços públicos.
04-10-2018
“O retrato dos serviços públicos é o retrato do caos”
    Pedro do Ó Ramos afirmou que o governo das esquerdas é o “campeão do desinvestimento público e consequente degradação dos serviços”.
04-10-2018
“Os trabalhadores com vínculo precário foram enganados por este governo”
    Carla Barros desmascarou a propaganda do governo em relação à integração de trabalhadores com vínculo precário no Estado.
23-03-2018
Deputadas do PSD visitaram os Espaços Registos do Areeiro e da Expo
    Andreia Neto, Sandra Pereira e Sara Madruga da Costa fizeram-se acompanhar da Direção do Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e Notariado.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas