Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Reforma da legislação laboral pretende dinamizar o mercado laboral e a competitividade das empresas
Para Clara Marques Mendes esta é uma reforma que demonstra a aposta do Governo no combate ao desemprego.

No início do debate de uma alteração ao Código do Trabalho, que visa ajustar as compensações devidas em caso de cessação do contrato de trabalho, Clara Marques Mendes começou por recordar que esta é mais uma das matérias que foi inscrita pelo anterior Governo no acordo com a troika. Assim, refere a deputada, atua bem o Executivo ao dar cumprimento ao que foi acordado, pois só um comportamento cumpridor assegura a ajuda financeira de que Portugal precisa.

Destacando a importância de um diálogo constante entre o Governo e os parceiros sociais, a deputada saudou o Governo pelo acordo tripartido feito entre estas entidades e recordou que também a criação de um fundo de compensação, matéria prometida pelo Executivo, já está em processo de andamento.

Um outro aspeto enfatizado pela deputada é o de que “esta revisão não foi, não é e não será uma revisão contra as pessoas”. “A reforma à legislação laboral enquadra-se num contexto de dinamização do mercado laboral e ainda no incremento da competitividade das empresas. Promover uma legislação laboral flexível, convergente com os padrões vigentes nos nossos congéneres europeus e promover uma legislação laboral flexível para a criação de emprego e incentivo à criação de emprego revela-se essencial à retoma do crescimento económico”.

A terminar, Clara Marques Mendes destacou que, mais uma vez, o Executivo salvaguarda a espectativa dos trabalhadores ao estabelecer um período transitório.

“O momento que o país atravessa é um momento muito difícil. O desemprego atinge muitas pessoas e muitas famílias. Por isso o seu combate é uma prioridade. E esta reforma não pode ser vista de forma isolada, tem de ser vista em conjunto com muitas outras medidas, designadamente as políticas ativas de emprego, conclui a deputada social-democrata.

28-06-2013 Partilhar Recomendar
15-03-2019
Esquerda governa para os eleitores e não para os portugueses
    Joana Barata Lopes lamentou que estes partidos governem sem pensar no futuro.
15-03-2019
Clara Marques Mendes coloca em evidência a hipocrisia do PCP
    A deputada lembra que os comunistas, apesar de verem as suas propostas chumbadas pelo PS, continuam a viabilizar os Orçamentos.
15-03-2019
Álvaro Batista: “com o governo das esquerdas 1 em cada 4 trabalhadores são precários”
    O social-democrata referiu-se à consciência pesada das esquerdas que prometeram reduzir a precariedade laboral e fizeram precisamente o contrário.
08-03-2019
PSD defende a criação de um Estatuto do Cuidador Informal
    A iniciativa dos sociais-democratas foi apresentada pela deputada Helga Correia.
08-03-2019
Cuidadores Informais querem respostas, não falsas ilusões
    Mercês Borges considera que falta vontade ao governo para dar resposta a este problema.
07-03-2019
Novo Banco: “queremos conhecer tudo em nome do interesse dos portugueses”
    Adão Silva exigiu explicações a António Costa sobre a “trapalhada” que se revelou a solução encontrada para o Novo Banco.
21-02-2019
Rui Cruz: “aquilo que foi dado aos portugueses, foi-lhes tirado por mais impostos, taxas, preços e tarifas”
    O deputado considera que “precisamos de um governo que seja capaz de induzir um crescimento económico robusto e continuado”.
21-02-2019
“Com o governo das esquerdas os trabalhadores precários aumentaram de forma explosiva”
    Álvaro Batista acusou a governação das esquerdas de ter falhado o objetivo de reduzir a precariedade.
13-02-2019
Portugal está a caminho de se tornar o quinto país mais pobre da União Europeia
    Joana Barata Lopes enfatizou que o combate à pobreza “é o único caminho que permitirá às pessoas a liberdade efetiva para construírem o seu plano de felicidade”.
13-02-2019
“Políticas públicas atuais têm falhado na redução da pobreza e das desigualdades sociais”
    Clara Marques Mendes frisou que precisamos de uma geração de políticas que promovam a economia, que enfrentem a demografia e que afrontem a pobreza e desigualdades sociais.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas