Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr instagram
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Adão Silva defende acordo de gestão para o Centro de Educação Especial de Bragança
Social-democrata questiona Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social.

Adão Silva quer saber se “vai ou não ser estabelecido um acordo de gestão envolvendo o Centro de Educação Especial de Bragança” e que concurso será utilizado para esse efeito. Num conjunto de perguntas entregue na Assembleia da República e dirigido à Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social, o social-democrata lembra que “desde o Governo do Engenheiro António Guterres que se conhece o propósito de transferir para a gestão privada e especificamente para a gestão social o Centro de Educação Especial de Bragança”. No entanto, acrescenta o deputado, “tal propósito nunca se materializou, apesar de existirem localmente instituições particulares de solidariedade social disponíveis para negociar com o Governo um acordo de gestão daquela instituição”.

Neste caso, Adão Silva destaca “a disponibilidade da Santa Casa da Misericórdia de Bragança, indubitavelmente uma instituição da maior credibilidade pública e que, pela sua história multicentenar, pela disponibilidade de recursos e pelas suas inquestionáveis competências técnicas e operacionais, poderia ser um excelente parceiro do Governo, no propósito acima descrito.

O deputado relembra que “no mês de Junho último, a Directora do Centro Distrital de Segurança Social, admitiu que o processo tendente à concretização de um acordo de gestão iria avançar” e que para a sua concretização, “proceder-se-ia a um concurso internacional, garantindo que tal concurso não ficaria deserto, já que há entidades espanholas interessadas na gestão do Centro de Educação Especial de Bragança”.

Já a disponibilidade publicamente admitida pela Directora do Centro Distrital de Segurança Social de Bragança em escolher “uma instituição estrangeira e, nomeadamente, espanhola” é classificada por Adão Silva como “uma aberração, em todos os sentidos”, uma vez que:

“1. O dinheiro dos impostos dos portugueses seria transferido para uma entidade estrangeira que realizaria um serviço, sem riscos operacionais e sem necessitar de empenhar verbas próprias;

2. Essa entidade estaria desfasada do meio social envolvente;

3. Essa entidade seria uma incógnita muito preocupante na gestão dos funcionários que actualmente trabalham no Centro de Educação Especial de Bragança;

4. Finalmente, essa entidade actuaria com baixo nível de responsabilidade e de perenidade porque, a qualquer momento, poderia abandonar a gestão da instituição, retirando todos os benefícios possíveis e deixando a responsabilidades para todos nós.”

O Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PSD considera “urgente que todas estas questões sejam esclarecidas, para que se conheça a verdade das situações que implicam com a vida de muitas dezenas utentes e suas famílias, dezenas de funcionários que trabalham naquela instituição e centenas de milhar de euros que anualmente a segurança social paga, com o dinheiro dos nossos impostos para que aquela instituição possa funcionar.”

Adão Silva quer saber se vai ou não ser estabelecido um acordo de gestão envolvendo o Centro de Educação Especial de Bragança e se para o mesmo será lançado um concurso. O social-democrata eleito pelo círculo de Bragança questiona ainda se "esse concurso será aberto a instituições estrangeiras, nomeadamente espanholas ou será limitado a instituições portuguesas, privilegiando-se as instituições locais, pelo seu conhecimento e entrosamento com o meio".

01-07-2010 Partilhar Recomendar
18-01-2019
“O programa curricular de Estudo do Meio deve ser dinâmico e ajustado às idiossincrasias de cada território”
    Liliana Silva lembrou que o PSD sempre defendeu a flexibilidade do currículo através da autonomia das escolas.
09-01-2019
Ana Sofia Bettencourt acusa o governo de delapidar a imagem pública dos professores
    A deputada enfatizou que urge criar medidas de valorização da profissão.
09-01-2019
Pedro Pimpão: “houve populações que ficaram privadas do acesso à educação”
    O deputado desmontou a argumentação dos bloquistas e frisou que não existiu preocupação com a qualidade do ensino quando fecharam projetos educativos pelo nosso país.
13-12-2018
PSD assinala 12 anos da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência
    Adão Silva apresentou o Voto de Saudação e lembrou as muitas dificuldades que estes cidadãos ainda enfrentam.
28-11-2018
Manuais escolares gratuitos: medida não promove a equidade e não promove a igualdade de oportunidades
    Germana Rocha considera que o Estado não pode criar mais injustiças.
27-11-2018
PSD quer corrigir as iniquidades em torno da atribuição dos manuais escolares gratuitos
    Segundo Ana Sofia Bettencourt os sociais-democratas pretendem contribuir para uma maior justiça social.
27-11-2018
Valorização dos professores: PSD quer corrigir as injustiças cometidas pelo governo
    Pedro Pimpão afirmou que urge corrigir a “grave violação” cometida pelo executivo.
26-11-2018
PSD quer que o governo volte às negociações com os professores
    Margarida Mano acusa a esquerda de ter andado a brincar com os professores durante toda a legislatura.
30-10-2018
Margarida Mano: “a educação não foi nem é uma aposta para este governo”
    A deputada considera que, também na área da educação, “o Orçamento é mais uma oportunidade perdida”.
11-10-2018
Governo das esquerdas “defrauda e engana” os profissionais da educação
    Germana Rocha apelou à seriedade, coerência e responsabilidade dos partidos da esquerda.
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas