Grupo Parlamentar do Partido Social Democrata
Facebook Twitter YouTube Sapo Vídeos Flickr
Home Agenda Actualidade Deputados Direcção Galeria Contactos RSS
Plenário/Audiências/Comunicação Social/Comissões
Notícias/Plenário/Comissões
Por nome/Por comissão/Por círculo
Presidente/Direcção
Vídeos/Fotografias
 
Isaura Pedro: “cuidados de saúde primários são um claro exemplo do desinvestimento do governo no SNS”
A parlamentar recordou a “trapalhada” do governo em torno da criação e Unidades de Saúde Familiar.
No entender de Isaura Pedro “os cuidados de saúde primários são um claro exemplo do desinvestimento do atual governo no Serviço Nacional de Saúde”. No debate com o Ministro, a deputada referiu que prova disso são as apenas 46 novas Unidades de saúde Familiar criadas, menos nove do que as 55 criadas pelo anterior Governo entre 2013 e 2015.
No que respeita às Unidades de Saúde Familiar (USF) criadas em 2017, a deputada adiantou que dificilmente podia haver trapalhada maior. “Em janeiro deste ano, o Primeiro-Ministro faltou à verdade a este Parlamento quando disse terem sido criadas 23 USF no ano passado. Uns dias depois, o Governo veio dizer que foram 18. Consultando o Portal do SNS, verificamos terem sido 16. Já a associação nacional das USF diz que, legalmente, não... (ver mais)
Partilhar  
José António Silva: “todos os dias somos confrontados com a situação caótica vivida nos Centros de Saúde e Hospitais”
O deputado considera que é tempo deste governo assumir o falhanço das suas políticas.
“700 médicos especialistas da área hospitalar aguardam a abertura de concurso há 1 ano. Até há 2 dias, 110 médicos especialistas da área da medicina geral e familiar aguardavam há quase 6 meses a abertura de concurso. Quem é o responsável por esta situação Senhor Ministro?” Estas foram as palavras iniciais de José António Silva no debate com o Ministro da Saúde.
De seguida, o parlamentar “apontou o dedo” ao governante acusou de ser “responsável pelo atraso das consultas hospitalares, chegando nalguns casos a ser superior a 3 anos. Como é responsável pelo aumento das listas de espera para cirurgias, que ultrapassam os 200 mil utentes. Como é ainda responsável pela falta de médicos nos centros de saúde, onde, nalguns casos, há utentes sem médicos de família há mais... (ver mais)
Partilhar  
PSD pede audição urgente do Ministro das Finanças na Comissão de Saúde
Segundo Ricardo Baptista Leite os bloqueios sucessivos do Ministro têm prejudicado a vida de milhões de portugueses.
Ricardo Baptista Leite solicitou, esta sexta-feira, a audição urgente do Ministro das Finanças na Comissão Parlamentar da Saúde para esclarecer “os sucessivos bloqueios que degradam a qualidade do Serviço Nacional da Saúde (SNS)”.
No debate com o Ministro da Saúde, o social-democrata frisou que fica claro que “quem manda na Saúde não é o Ministro da Saúde, é o Ministro das Finanças” e que, por isso, este deve vir à comissão explicar porque anda a “bloquear sucessivamente os investimentos tão necessários na saúde e que têm prejudicado diariamente a vida de milhões de portugueses”.
Antes, Ricardo Baptista Leite recordou que os doentes têm vindo a assistir a uma degradação progressiva da qualidade dos serviços prestados pelo SNS, tendo o Ministro da Saúde defendido... (ver mais)
Partilhar  
Ministério da Saúde está “numa situação económico-financeira extremamente débil”
Ângela Guerra confrontou o Ministro da Saúde com os alertas do Tribunal de Contas.
No debate com o Ministro da Saúde, Ângela Guerra lamentou a postura do governante e as “graçolas com a desgraça das pessoas”. Perante as consecutivas declarações de Adalberto Campos Fernandes de que tudo está bem no SNS, a deputada recordou que as coisas estão tão bem que a dívida do SNS a fornecedores aumentou 37% nestes dois anos, ultrapassando os dois mil milhões de euros. “Está tudo tão bem que são os profissionais de saúde, o próprio Bastonário da Ordem dos Médicos que vem estabelecer uma linha vermelha, dizendo que o senhor tem o SNS numa situação calamitosa e que está isolado e com pouca força”.
Reflexo da pouca força que o governante tem, adianta a social-democrata, é a situação financeira do SNS. Segundo a parlamentar, o Ministro da Saúde afirmou, em... (ver mais)
Partilhar  
“Aumento dos tempos de espera no SNS é desumano para os doentes e constitui uma afronta para os profissionais de saúde”
Luís Vales recordou que “há centenas de médicos que concluíram em 2017 o internato e que continuam a aguardar os concursos para a sua colocação no SNS”.
No debate com o Ministro da Saúde, esta sexta-feira, Luís Vales começou por confrontar o governante com questões que preocupam os portugueses. “Oftalmologia: 1046 dias de espera para uma consulta no Hospital de Chaves. Ortopedia: 886 dias de espera no Hospital de Lamego e 581 dias de espera no Hospital da Guarda. Pneumologia: 592 dias de espera no Hospital São João, no Porto. Neurocirurgia: 560 dias de espera no Hospital de Faro. Ginecologia: 433 dias de espera no Hospital de Leiria. Neurologia: 424 dias de espera no Hospital Amadora-Sintra. Estes são apenas alguns exemplos, entre muitos outros possíveis, que revelam o estado de miséria a que o Senhor e o seu Governo, com a cumplicidade do Partido Comunista e do Bloco de Esquerda, deixaram chegar o nosso Serviço... (ver mais)
Partilhar  
Fernando Negrão eleito Presidente do Grupo Parlamentar do PSD
O deputado sucede a Hugo Soares na liderança da bancada social-democrata.
Fernando Negrão é o novo líder da bancada parlamentar do PSD. Eleito com perto de 40% dos votos dos deputados, o social-democrata assumiu ter “condições para assumir a responsabilidade” de liderar a bancada do PSD.
Da nova direção parlamentar do PSD fazem parte, como Vice-Presidentes, Adão Silva, Carlos Peixoto, António Leitão Amaro, António Costa Silva, Emídio Guerreiro, Margarida Mano e Rubina Berardo. Os secretários da direção são os deputados Bruno Coimbra, Clara Marques Mendes e Manuela Tender.
O novo presidente da bancada parlamentar do PSD nasceu em Angola a 29 de novembro de 1955. Foi eleito deputado pela primeira vez em 2002, é... (ver mais)
Partilhar  
PSD condena crimes contra o Povo sírio
Paulo Neves defendeu uma investigação independente e que os responsáveis sejam julgados e condenados.
“Perante aquilo que se tem vivido nos últimos anos na Síria, mas agora em especial nos últimos dias nos arredores de Damasco, coloca-se a intrigante pergunta: «como é possível esta inaceitável impunidade?» Cometem-se crimes contra a humanidade diariamente na Síria feitos, ou com o apoio, ou com o silêncio de grandes potências mundiais. As mesmas que controlam o Conselho de Segurança das Nações Unidas e que vetam qualquer condenação a estes sistemáticos ataques a populações indefesas”.
Estas foram as palavras iniciais de Paulo Neves durante um Voto de Condenação sobre os bombardeamentos e os crimes contra a humanidade sobre as populações da região de Ghouta, na Síria.
De seguida, o deputado enfatizou que o povo sírio, absolutamente indefeso olha para nós, a... (ver mais)
Partilhar  
“O PSD não aceita lições de moral de ninguém em matéria de proteção social dos trabalhadores”
Carla Barros deixou claro que esta é uma matéria que está no topo das preocupações do PSD.
O Parlamento debateu, esta quinta-feira, iniciativas do PEV, BE e PCP relacionadas com acidentes de trabalho e com as doenças profissionais dos funcionários públicos. Intervindo em nome do PSD, Carla Barros começou por afirmar que esta é uma matéria que está no topo das preocupações do PSD.
De seguida, a deputada referiu que mesmo com uma vigilância apertada sobre os planos de higiene, segurança e saúde no trabalho, os infortúnios acontecem aos trabalhadores. Esta é, adianta, uma situação que deve ser tida em conta “quando se estipulam os objetivos para o trabalhador no posto de trabalho, quando se tem em conta a avaliação de desempenho do trabalhador, ou quando o próprio trabalhador resolve abandonar o sector público para o sector privado”.
Enfatizando que “o... (ver mais)
Partilhar  
PSD rejeita tentativa do PCP de impor a empresas e municípios o Acordo de Empresa da EPAL
Susana Lamas frisa que os comunistas desrespeitam os sindicados e o princípio da livre negociação coletiva.
Susana Lamas manifestou, esta quinta-feira, a oposição do PSD à tentativa do PCP em impor a empresas e municípios o Acordo de Empresa da EPAL. No debate de um Projeto de Lei dos comunistas neste sentido, a deputada começou por recordar que o Grupo Águas de Portugal é constituído por mais de 40 empresas de diferente cariz. “E estas empresas, não obstante fazerem parte de um grupo que tem um conjunto de políticas comuns e serviços partilhados, têm, cada uma delas, o seu próprio contrato de concessão, a sua própria tarifa, bem como regulações independentes. Estamos a falar de empresas que não são detidas a 100% pelo Estado, pois parte substancial do seu capital, que é variável, pertence aos municípios”.
Neste sentido, a deputada rejeitou a intenção do PCP de, através... (ver mais)
Partilhar  
“Tem que existir uma relação equilibrada de deveres e direitos entre a administração fiscal e os cidadãos”
No entender de Cristóvão Crespo o rigor e a exigência devem ser exigidos a ambas as partes.
“Nada é mais certo neste mundo que a morte e os impostos. Este é um provérbio inglês de aplicação universal, mas que define bem a importância da tributação na vida das pessoas. Por isso, é fundamental preservar os seus direitos, num tempo em que a autoridade tributária tem capacidade, escrutina e investiga a vida dos cidadãos”. Foi com estas palavras que Cristóvão Crespo iniciou, esta quinta-feira, a sua intervenção no debate do Projeto de Lei que estabelece o prazo mínimo de 120 dias para a disponibilização dos formulários digitais da responsabilidade da Autoridade Tributária.
Recorda o deputado que o paradigma no passado era uma missão humana. “Documentos entregues em suporte papel, com cálculo manual dos impostos e fiscalização centrada no cumprimento da... (ver mais)
Partilhar  
Seguinte Último
Galeria Vídeos
Galeria Fotos
Intranet GPPSD
Dossiers Temáticos
Canal Parlamento
Agenda
Newsletter
Submeta a sua Notícia
Links
Partido Social Democrata
Instituto Francisco Sá Carneiro
Grupo Europeu PSD
Juventude Social Democrata
Trabalhadores Social Democratas